Para RN integrar consórcio com estados do Nordeste, Assembleia dá aval

Ampliará a integração entre os estados

A Assembleia Legislativa aprovou nesta semana a inclusão do Rio Grande do Norte em um consórcio com mais outros oito estados do Nordeste para unificar e baratear a aquisição de materiais, compartilhar tecnologias de gestão e propor integração de quadros de profissionais na atuação em frentes como segurança, saúde e educação. O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste, que está sendo chamado apenas de Consórcio Nordeste, terá uma personalidade jurídica, com CNPJ e Conselho de Administração, que passará a centralizar, por exemplo, as encomendas de medicamentos para a região.

Na segurança, a região já conta com o Centro Integrado de Inteligência do Nordeste, mas a ideia é ampliar essa sinergia com a criação da Força Nordeste – uma espécie de Força Nacional de caráter local, que vai ser formada por policiais militares, investigadores e agentes penitenciários. Na saúde, também está prevista uma rede integrada de profissionais para a realização de mutirões.



CLIQUE – PUBLICIDADE

Deputados do Nordeste se reúnem na Assembleia e discutem Agricultura Familiar

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte sediou, na manhã desta quinta-feira (4), a reunião da Frente Parlamentar em Defesa da Agricultura Familiar e Desenvolvimento Regional do Nordeste. Deputados estaduais do Ceará, Pernambuco, Maranhão e Rio Grande do Norte trocaram experiências e discutiram o fortalecimento do setor na região. A reunião acontece em paralelo ao Fórum de Gestores e Gestoras da Agricultura Familiar no Nordeste, que acontece em Natal.

“Estamos vivendo o pior momento para a agricultura familiar devido às decisões tomadas pelo Governo Federal. É necessário nos unirmos de forma regional para darmos visibilidade ao tema e termos força nos estados e nacionalmente”, disse o presidente da Frente, o deputado Doriel Barros (PT-PE).

Os parlamentares presentes demonstraram preocupação com a medida do Governo Federal em liberar a utilização de mais de 200 tipos de agrotóxicos e a Reforma da Previdência, que segundo eles, trará prejuízos para os trabalhadores rurais. Os dois assuntos deverão ser discutidos com gestores da Agricultura Familiar e um documento com propostas para o fortalecimento do setor será elaborado pela Frente e apresentado ao Fórum dos Governadores do Nordeste.



ÓTICA -BANNER PUBLICIDADE