Cientistas anunciam descoberta de objeto astronômico inédito

De acordo com o jornal The New York Times, o objeto é muito pesado para ser uma estrela de nêutrons, mas leve demais para ser considerado um buraco negro

Cientistas anunciaram a descoberta de um objeto astronômico inédito nas pesquisas espaciais. Trata-se de uma “estrela de nêutrons negra”, que, até então, não se imaginava ser possível de existir.

De acordo com o jornal The New York Times, o objeto é muito pesado para ser uma estrela de nêutrons, mas leve demais para ser considerado um buraco negro. A descoberta vai levar a novas pesquisas sobre como os corpos se formam no espaço. 

A descoberta foi feita por uma equipe internacional de pesquisadores que trabalham em um projeto conhecido como Colaboração Científica Ligo-Virgo, usando detectores de ondas gravitacionais nos Estados Unidos e na Itália. 

Os instrumentos detectaram a colisão de um buraco negro com massa 23 vezes maior do que a do Sol com outro objeto, que tinha 2,6 massas solares. “Esperamos décadas para resolver esse mistério”, disse Vicky Kalogera, c, uma das principais autoras do artigo, em entrevista.



MEDEIROS ACARI – POST

Terremoto de magnitude 7,5 abala cidade do México

Foi emitido um alerta de tsunami para as costas do Pacífico de México, Guatemala, Honduras e El Salvador

Um abalo sísmico de magnitude 7,5, com origem no sudeste do México, foi sentido com grande intensidade na Cidade do México, na manhã desta terça-feira (23).

O Serviço Sismológico Nacional que, inicialmente, calculou a magnitude em 7,1, indicou que o tremor teve origem a 12 quilômetros da localidade de Crucecita, em Oaxaca. Foi emitido um alerta de tsunami para as costas do Pacífico de México, Guatemala, Honduras e El Salvador.



MEDEIROS ACARI – POST

Coronavírus avança pela América Latina e tem novos focos de surto

Segundo o governo chileno, há 3.069 mortes no país provavelmente associadas à doença

O coronavírus se propaga de maneira implacável pela América Latina, com Brasil e México à frente, com novos recordes diários de contágios, enquanto o mundo observa com preocupação os novos focos que surgem em plena flexibilização do confinamento.

Com cerca de 35 mil casos novos, o Brasil chegou a marca de 1.067.576 contágios neste sábado, dia em que foram confirmados 1.022 óbitos, elevando o total a 49.976, números que deixam o pais atrás apenas dos Estados Unidos.

O Chile, outro ponto de surto na região, com 236.748 infectados, informou no sábado que a pandemia matou 7.144 pessoas no país, 75% a mais do que as registradas até o momento, depois de adicionar os casos prováveis.

Segundo o governo chileno, há 3.069 mortes no país provavelmente associadas à doença. A este total devem ser adicionadas os 4.075 óbitos por coronavírus certificados com um teste de PCR.

Os Estados Unidos, o país mais afetado pela pandemia com 119.654 vítimas fatais, tem contabilizado uma queda acentuada nos números diários em relação aos picos de abril. Apesar disso, cerca de vinte estados registraram um aumento nos casos nos últimos dias, e o vírus continua a impactar o sul e o oeste do país.

O México também relatou um número estonteante de infecções: mais de 5.000 novos casos confirmados nas últimas 24 horas, totalizando mais de 170.000 casos e 20.394 falecidoinamento –

O avanço da pandemia leva as autoridades latino-americanas a recuar em seus planos desconfinamento.

Na Cidade do México, que programava a reabertura de mercados, restaurantes e outros estabelecimentos para a próxima segunda-feira, as autoridades prorrogaram o fechamento por mais uma semana.

O temor do retorno da doença também envolve os protestos antirracistas que sacudiram o país durante semanas e o retorno dos comícios de campanha do presidente de Donald Trump, com um grande comício previsto para este sábado em Oklahoma. Seis pessoas da equipe que preparava o evento republicano testaram positivo para a COVID-19 e foram afastados.

À medida que o coronavírus progride na América, a Europa continua sendo a região mais atingida.

O continente europeu, que está avançando em seu retorno a uma certa normalidade, foram registradas mais de 2,5 milhões de infecções, das quais 576.162 são na Rússia (7.660 falecidos), seguida pelo Reino Unido 304.580 casos e 42.674 mortos), Itália 238.275 e 34.610) e França (196.724 e 29.633), segundo uma contagem AFP sábado com base em fontes oficiais.



CLIQUE – PUBLICIDADE

EUA: Autópsia de George Floyd aponta que ele tinha coronavírus

Departamento de Saúde de Minnesota havia colhido uma amostra do nariz de Floyd após sua morte

No documento, Andrew Baker, principal médico legista do condado de Hennepin, afirma que o Departamento de Saúde de Minnesota havia colhido uma amostra do nariz de Floyd após sua morte. O resultado positivo, segundo ele, provavelmente revela uma infecção causada no início de abril.

Não há indicação de que o vírus tenha desempenhado qualquer papel na morte de Floyd, segundo Baker. O legista afirmou ainda que “as chances são altas de Floyd estar assintomático no momento do assassinato”.

Michael Baden, ex-médico legista de Nova York que realizou na semana passada uma autópsia encomendada pela família de Floyd, disse que as autoridades do condado não o informaram do resultado do teste da covid-19. “Se você faz a autópsia e há um resultado positivo para o coronavírus, o normal é dizer a todos que entrarão em contato com o corpo. Teríamos sido mais cuidadosos.”

Ontem, parentes e amigos de Floyd participaram de uma cerimônia em uma capela na North Central University em memória do ex-segurança. A cerimônia em Minneapolis teve a presença do ativista Martin Luther King III, último filho vivo de Martin Luther King Jr. 



ÓTICA -BANNER PUBLICIDADE

Segunda onda de Covid-19 é ameaça real, mas pode ser evitada, afirma OMS

Kluge destacou que hoje “as coisas não estão melhores do que no começo do ano”, já que o mundo carece de uma vacina contra a Covid-19

A segunda onda de Covid-19 pode ser evitada, mas não é inevitável. A humanidade terá que conviver com a infecção por um tempo, pois ainda não há data para uma vacina, disse nesta quarta-feira (3), o diretor-regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a Europa, Hans Kluge.

Kluge destacou que hoje “as coisas não estão melhores do que no começo do ano”, já que o mundo carece de uma vacina contra a Covid-19. “A boa notícia é que aprendemos muito após a primeira onda e, se houver uma segunda, estaremos mais preparados”, afirmou.

Quanto à vacina, ele enfatizou que “não há data específica para seu desenvolvimento”, embora as melhores mentes científicas do mundo estejam trabalhando nessa tarefa. Ao mesmo tempo, quando houver uma vacina, acrescentou, a OMS fará o possível para garantir que ela seja distribuída equitativamente entre os países do mundo.

Diminuição gradual de contágios

Hans Kluge disse que, apesar de uma diminuição nos casos de contágio, ainda existem riscos em muitos países: “Em alguns, vemos uma estabilização da situação e uma diminuição gradual no contágio; Rússia e Ucrânia seguiram esse caminho”, afirmou.

A Rússia registrou outros 8.536 novos casos do novo coronavírus hoje, elevando o número total de infecções para 432.277.

Moscou, foco da infecção na Rússia, registrou hoje 1.842 novas infecções, o número mais baixo nas últimas seis semanas.

No entanto, a OMS pediu aos países da Europa, incluindo a Rússia, que seguissem com rigor suas recomendações ao flexibilizarem as restrições e organizarem eventos que envolvem multidões, como a feira anual do livro deste fim de semana, na Praça Vermelha, ou o desfile militar no dia 24.

Nesse sentido, a organização acredita que, ao organizar eventos ao ar livre, as autoridades poderão cumprir as normas sanitárias previstas nesses casos para evitar novos riscos de contágio.



MEDEIROS ACARI – POST

Policial americano é acusado por homicídio de terceiro grau pela morte de George

A polícia federal abriu uma investigação

O policial demitido de Minneapolis que matou um homem negro, George, algemado após se ajoelhar sobre seu pescoço em uma abordagem foi acusado nesta sexta-feira (29) de homicídio de terceiro grau, informaram os procuradores.

Freeman disse que “antecipa” que também possam ser apresentadas acusações adicionais contra os outros três policiais suspeitos de envolvimento na morte de Floyd, mas se recusou a abordar essas possíveis medidas.

A morte do homem de 46 anos provocou revolta na cidade de Minnesota, onde, pelo segundo dia consecutivo, manifestantes se reuniram no local da prisão para exigir “justiça”. Quatro policiais envolvidos na prisão foram demitidos na terça (26) e a polícia federal abriu uma investigação.



PRIMOR – PUBLICIDADE

Papa Francisco reza pelos que cuidam da limpeza de ruas e hospitais

Na homilia, afirmou que na sociedade há guerras, contrastes e insultos porque “falta o Pai: o Espírito Santo ensina o acesso ao Pai que faz de nós irmãos, uma única família, e nos dá a mansidão dos filhos de Deus”

Em missa celebrada neste domingo (17), na capela da Casa Santa Marta, no Vaticano, o papa Francisco lembrou as pessoas que fazem o serviço de limpeza nas casas, nos hospitais e nas ruas.

Na homilia, afirmou que na sociedade há guerras, contrastes e insultos porque “falta o Pai: o Espírito Santo ensina o acesso ao Pai que faz de nós irmãos, uma única família, e nos dá a mansidão dos filhos de Deus”.

Fiéis nas igrejas

Em alguns países, as celebrações litúrgicas com a presença dos fiéis foram retomadas; em outros, a possibilidade está sendo considerada.

Na Itália, a partir desta segunda-feira, a missa será celebrada com a presença do povo. “Mas, por favor, continuemos com as normas, as prescrições que nos dão para proteger a saúde de cada um e do povo”, destacou o papa, em referência aos riscos de propagação do novo coronavírus, causador da Covid-19.

“Nestes tempos de pandemia em que estamos mais conscientes da importância do cuidado da nossa casa comum, faço votos de que toda a nossa reflexão e compromisso comuns ajudem a criar e fortalecer atitudes construtivas para o cuidado da Criação”, acrescentou Francisco..

Após rezar a oração de Regina Coeli (Rainha do Céu), o pontífice lembrou ainda que amanhã comemora-se o centenário do nascimento de São João Paulo II, em Wadowice, Polônia. “Amanhã de manhã, celebrarei a santa missa, que será transmitida para todo o mundo, no altar onde repousam seus restos mortais. Do Céu, ele continua a interceder pelo povo de Deus e pela paz no mundo”, disse Francisco.



MEDEIROS ACARI – POST

Organização Mundial de Saúde diz que coronavírus pode se tornar endêmico

Mais de 100 possíveis vacinas estão sendo desenvolvidas

O novo coronavírus, que causa a doença respiratória covid-19, pode se tornar endêmico como o HIV, disse nessa quarta-feira(13) a Organização Mundial da Saúde (OMS), que alertou sobre qualquer tentativa de prever quanto tempo o vírus continuará circulando e pediu um “esforço enorme” para combatê-lo.

Ryan lembrou, no entanto, que o mundo tem algum controle sobre como lidar com a doença, embora isso exija enorme esforço, mesmo que uma vacina seja descoberta.

Mais de 100 possíveis vacinas estão sendo desenvolvidas, incluindo várias em ensaios clínicos, mas especialistas têm destacado as dificuldades de encontrar vacinas eficazes contra o novo coronavírus.

Ryan observou que existem vacinas para outras doenças, como sarampo, que não foram eliminadas. O mesmo disse ser necessário um “controle muito significativo” do vírus para diminuir a avaliação de risco, que, segundo ele, permanece alta nos “níveis nacional, regional e global”.

Governos do mundo todo estão em dificuldade com a questão de como reabrir suas economias enquanto ainda existe o vírus, que infectou quase 4,3 milhões de pessoas, segundo contagem da Reuters, e deixou mais de 291 mil mortos.

A União Europeia pressionou, nessa quarta-feira, pela reabertura gradual das fronteiras dentro do bloco, que foram fechadas pela pandemia, dizendo que não é tarde demais para salvar parte da temporada turística de verão e manter as pessoas em segurança.

Especialistas em saúde pública afirmam que é necessária extrema cautela para evitar novos surtos. Ryan disse que abrir fronteiras terrestres é menos arriscado do que facilitar as viagens aéreas.



Sidy´s Publicidade 01

França emerge cautelosamente do isolamento por coronavírus

Teatros, restaurantes e bares continuarão fechados ao menos até junho, já que a corrida da Coreia do Sul para conter um foco de casos ligados a clubes noturnos ressaltou o perigo do surgimento de um novo surto

A França começou a sair cautelosamente de um dos isolamentos de coronavírus mais rigorosos da Europa nesta segunda-feira (11), permitindo que lojas não essenciais, fábricas e outros negócios reabram pela primeira vez em oito semanas, apesar de o risco de uma segunda onda de infecções ser considerável.

Dona do quinto maior número oficial de mortos da doença do mundo, a França também está reabrindo as escolas em fases, e agora seus 67 milhões de habitantes podem sair de casa sem documentos do governo, embora estes ainda sejam necessários para circular em Paris nos horários de pico.

Teatros, restaurantes e bares continuarão fechados ao menos até junho, já que a corrida da Coreia do Sul para conter um foco de casos ligados a clubes noturnos ressaltou o perigo do surgimento de um novo surto.

Em Paris, lojas na Champs-Élysées abriram as portas ao público pela primeira vez desde 17 de março. Nas estações de metrô, funcionários distribuíam máscaras e gel antisséptico aos passageiros e adesivos nos assentos dos vagões assinalavam o distanciamento social. O distrito comercial de La Défense estava essencialmente deserto, já que a maioria dos empregados continua trabalhando em casa.

Somente 10%-15% deles são esperados em suas torres de vidro, um número que deve subir para 25% em junho e 70% até setembro, disse Marie-Celie Guillaume, chefe da agência de estratégia Paris La Défence, que administra os espaços públicos do distrito.



ÓTICA -BANNER PUBLICIDADE

Wuhan, cidade epicentro da Covid-19 na China, volta a registrar novos casos

A China reabriu as fronteiras de Wuhan após um bloqueio de 76 dias em 8 de abril

A cidade de Wuhan, na China, onde a epidemia de coronavírus teve início, divulgou neste domingo (10) seu primeiro novo caso da doença desde 3 de abril, segundo autoridades de saúde locais. A informação é do portal G1.

O paciente está em estado crítico e sua esposa também testou positivo e foi relatada como um caso assintomático. Ele mora em um bairro que registrou 20 casos confirmados no total.

O novo caso é tratado como “infecção comunitária passada”, de acordo com a Comissão de Saúde de Wuhan, citando especialistas médicos. Cinco pacientes da comunidade que não apresentaram sintomas, incluindo a esposa do novo caso, foram enviados a hospitais para observação.

A China reabriu as fronteiras de Wuhan após um bloqueio de 76 dias em 8 de abril. Até sábado, 50.334 casos totais foram confirmados na cidade, segundo a comissão.

Metrópoles



ÓTICA -BANNER PUBLICIDADE