Liga Europa é com eles: Sevilla bate a Inter de Milão e conquista o hexa

Em Colônia, na Alemanha, o Sevilla saiu atrás logo no começo, mas foi buscar vitória por 3 a 2 sobre a Internazionale para faturar o seu hexacampeonato

Na final de uma edição histórica, com uma só sede e jogos únicos a partir das oitavas de final, ergueu a taça da Liga Europa 2019/20 o time mais acostumado a conquistas na competição.

Em Colônia, na Alemanha, o Sevilla saiu atrás logo no começo, mas foi buscar vitória por 3 a 2 sobre a Internazionale para faturar o seu hexacampeonato.

De Jong, duas vezes, e Lukaku, contra após bela bicicleta de Diego Carlos, marcaram os gols dos espanhóis. Godín e o próprio Lukaku descontaram para o time italiano.

Com 100% de aproveitamento em finais de Liga Europa, o Sevilla amplia vantagem e agora tem o dobro de conquistas que os segundos colocados no ranking histórico de títulos.



Sidy´s Publicidade 01

Brasil cria 131 mil postos formais de trabalho

De janeiro a julho, foram fechadas 1.092.578 vagas, o pior resultado para os sete primeiros meses do ano desde o início da série histórica, em 2010

Depois de vários meses extinguindo postos de trabalho por causa da pandemia do novo coronavírus, o país voltou a criar empregos formais em julho.

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, 131.010 postos de trabalho com carteira assinada foram abertos no último mês. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões.

Essa foi a primeira vez desde fevereiro em que o emprego formal cresceu. No acumulado do ano, no entanto, o mercado de trabalho continua sentindo o impacto da pandemia. De janeiro a julho, foram fechadas 1.092.578 vagas, o pior resultado para os sete primeiros meses do ano desde o início da série histórica, em 2010.

Setores

Na divisão por ramos de atividade, quatro dos cinco setores pesquisados criaram empregos formais em julho. A estatística foi liderada pela indústria, com a abertura de 53.590 postos. O indicador inclui a indústria de transformação, de extração e de outros tipos.

Com 41.986 novos postos, a construção vem em segundo lugar, seguida pelo grupo comércio, reparação de serviços automotores e de motocicletas, com 28.383 novas vagas. Em quarto lugar, vem o grupo que abrange agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura, com 23.027 postos.

O único setor a registrar fechamento de postos de trabalho foi o de serviços, com a extinção de 15.948 postos.

Destaques

Na indústria, o destaque positivo ficou com a indústria de transformação, que contratou 53.068 trabalhadores a mais do que demitiu. Em segundo lugar, ficou a indústria extrativa, que abriu 888 vagas.

Os serviços tiveram desempenhos opostos conforme o ramo de atividade. O segmento de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas criou 22.208 postos. O setor de saúde humana e serviços sociais abriu 13.649 vagas.

Em contrapartida, o setor de alojamento e alimentação continua a sentir os efeitos do isolamento social e fechou 24.949 vagas. O segmento de educação demitiu 19.010 trabalhadores a mais do que contratou.

Desde abril, as estatísticas do Caged não detalham as contratações e demissões por segmentos do comércio. A série histórica anterior separava os dados do comércio atacadista e varejista.

Regiões

Todas as regiões brasileiras criaram empregos com carteira assinada em julho. O Sudeste liderou a abertura de vagas, com 34.157 postos a mais, seguido pelo Nordeste com 22.664 postos criados e pelo Sul com mais 20.128 postos. O Centro-Oeste abriu 14.084 postos de trabalho e o Norte criou 13.297 postos formais no mês passado.

Na divisão por unidades da Federação, 24 unidades criaram e três extinguiram empregos com carteira assinada. As maiores variações positivas ocorreram em São Paulo, com a abertura de 22.967 postos; Minas Gerais, 15.843 postos, e Santa Catarina, 10.044 postos. Os três estados que fecharam postos de trabalho foram Rio de Janeiro, -6.658 postos; Sergipe, -808 postos, e Amapá, -142 postos.



ÓTICA -BANNER PUBLICIDADE

São 9 casos confirmados em Currais Novos nesta quinta-feira

A Vigilância em Saúde ressalta que o descumprimento do isolamento poderá acarretar em punição civil, administrativa e penal dos agentes infratores

A Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica, confirma na manhã desta quinta-feira (20), mais nove (09) novos casos de Covid19 no município de Currais Novos.

Eis os novos casos:

O 603º caso, trata-se de paciente do sexo masculino, faixa etária entre 21 e 30 anos, diagnosticado via teste rápido;
O 604º caso, trata-se de pacientebdo sexo feminino, faixa etária entre 20 e 30 anos, diagnosticada via teste rápido;
O 605º caso, trata-se de paciente do sexo masculino, faixa etária entre 11 e 20 anos, diagnosticado via teste rápido;
O 606º caso, trata-se de paciente do sexo feminino, faixa etária entre 31 e 40 anos, diagnosticada via teste rápido;
O 607º caso, trata-se de paciente do sexo masculino, faixa etária entre 31 e 40 anos, diagnosticado via teste rápido;
O 608º caso, trata-se de paciente do sexo masculino, faixa etária entre 61 e 70 anos, diagnosticado via teste rápido;
O 609º caso, trata-se de paciente do sexo feminino, faixa etária entre 61 e 70 anos, diagnosticada via RT-PCR;
O 610º caso, trata-se de paciente do sexo feminino, faixa etária entre 21 e 30 anos, diagnosticada via RT-PCR;
E o 611º caso, trata-se de paciente do sexo masculino, faixa etária entre 31 e 40 anos, diagnosticado via teste rápido.

Os casos suspeitos e confirmados continuam sendo monitorados pelas equipes da Vigilância em Saúde do município e se encontram em isolamento domiciliar.

A Vigilância em Saúde ressalta que o descumprimento do isolamento poderá acarretar em punição civil, administrativa e penal dos agentes infratores.



ÓTICA -BANNER PUBLICIDADE

Número de recuperados da Covid-19 chega a 80,12% em Caicó

Até o dia 7 de agosto o número de recuperados do covid-19 em Caicó era de 69,95%

Em Caicó, o Município segue com o trabalho de enfrentamento ao Coronavírus e eis que surge mais um número animador.

Até o dia 7 de agosto, o número de recuperados do covid-19 em Caicó era de 69,95%. Após a edição do decreto de Nº800 com várias medidas adotadas, esse numero chegou hoje a 80,12% de recuperados.

Isso mostra quão eficiente está o plano de combate à covid decretado pelo Município de Caicó para limitar a infecciosidade da doença na cidade, onde muito mais gente está se recuperando e menos gente se contaminando



ÓTICA -BANNER PUBLICIDADE

Governadora sanciona lei que institui o Programa de Fomento ao Serviço de Radiodifusão Comunitária do RN

O parlamentar Ubaldo desenvolveu o projeto atendendo o apelo da Associação Brasileira de Rádios Comunitárias

As rádios comunitárias do Rio Grande do Norte ganham novo fõlegp e incentivo com a instituição do Programa de Fomento ao Serviço de Radiodifusão Comunitária do Estado, pela Lei n° 10.762, de 18 de agosto de 2020, sancionada pela governadora Fátima Bezerra. Esta lei foi publicada hoje (19) no Diário Oficial do Estado e é de autoria do deputado Ubaldo Fernandes (PL).

O parlamentar desenvolveu o projeto atendendo o apelo da Associação Brasileira de Rádios Comunitárias – Seção RN (ABRAÇO), para que esta política fosse implementada no Rio Grande do Norte, sem ferir a legislação nacional. “Temos aproximadamente 80 rádios comunitárias em todo RN, que agora poderão participar de editais públicos promovidos pela Secretaria de Cultura”, ressalta o parlamentar.

Para a realização do Programa de Fomento, serão selecionados projetos executados por associações culturais de radiodifusão comunitária outorgadas nos termos da Lei n° 9.612/98, sediadas no Rio Grande do Norte, respeitando o valor total de recursos estabelecidos no orçamento. A associação deve ainda comprovar atuação no setor de radiodifusão comunitária há, pelo menos, cinco anos e seguir outros requisitos descritos na lei.



PRIMOR – PUBLICIDADE

Eleições 2020: onze partidos estão aptos para receber Fundo Eleitoral

Segundo o TSE, os recursos do fundo são liberados às legendas somente “após a definição dos critérios

Apenas 11 dos 33 partidos políticos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cumpriram, até o momento, todas as exigências previstas na legislação e foram habilitados a receber recursos do Fundo Eleitoral para as Eleições de 2020.

Dos R$ 2,03 bilhões que serão disponibilizados pelo Tesouro Nacional para este fim, R$ 797,6 milhões terão como destino essas legendas, o que corresponde a 39,2% do valor total.

De acordo com o TSE os partidos que já foram autorizados a receber os recursos são PSL (R$ 199,4 milhões); PSD (R$ 138,8 milhões); PSDB (R$ 130,4 milhões); PL (R$ 117,6 milhões); PTB (R$ 46,6 milhões); Solidariedade R$ 46 milhões); Patriota (R$ 35,1 milhões); PSC (R$ 33,2 milhões); Rede (R$ 28,4 milhões); PV (R$ 20,4 milhões); e PMB (R$ 1,2 milhão). O partido Novo e o PRTB, que teriam direito a receber R$ 36,5 milhões e R$ 1,2 milhão, respectivamente, abriram mão das verbas do Fundo para as Eleições Municipais de 2020 por decisão interna das legendas.

Segundo o TSE, os recursos do fundo são liberados às legendas somente “após a definição dos critérios para a sua distribuição, que devem ser aprovados pela maioria absoluta dos membros dos diretórios nacionais de cada agremiação e, posteriormente, informados e certificados pelo Tribunal”.

Ainda estão em fase de diligência os documentos encaminhados por PP (R$ 140,6 milhões), Republicanos (R$ 100,6 milhões), DEM (R$ 120,8 milhões), e DC (R$ 4 milhões). Após o envio dos documentos, cabe à Presidência da Corte certificar que as petições dos partidos contêm todos os requisitos exigidos para a liberação do fundo, determinar a transferência dos recursos às contas bancárias informadas pelas legendas e publicar os critérios fixados pelos partidos, informou o TSE.

Entre os critérios de distribuição do fundo está a obrigação de aplicação mínima de 30% do total recebido para o custeio da campanha eleitoral das candidatas do partido ou da coligação. Os valores absolutos e os percentuais desse custeio devem ser amplamente divulgados pelos partidos, de forma a permitir o controle da Justiça Eleitoral.

Agência Brasil



PRIMOR – PUBLICIDADE

Óbitos por covid-19 ultrapassa os 110 mil e os casos estão em 3,4 milhões

Do total acumulado de infectados, 2.615.254 milhões estão curados, um percentual de 75,65%,  e outros 730.298 seguem com a doença ativa no organismo e em acompanhamento

A contagem de mortos por covid-19 no Brasil chegou a 111.100 com a adição de 1.212 confirmados na noite desta quarta-feira (19) e publicados no boletim diário do Ministério da Saúde com os dados pandemia.

Na publicação, consta o registro de 49.298 novos infectados e total atinge os 3.456.652 milhões desde o primeiro caso constatado no país.

Do total acumulado de infectados, 2.615.254 milhões estão curados, um percentual de 75,65%,  e outros 730.298 seguem com a doença ativa no organismo e em acompanhamento. A taxa de mortalidade (número de mortes por 100 mil habitantes) subiu para 52,9 pontos, enquanto o percentual de letalidade (quantitativo de mortes por casos confirmados) está em 3,2%. 

A Região Sudeste apresenta 1.208.618 milhão de casos e 49.903 mortes. No Nordeste, são contados 1.050.491 milhão de infectados e 32.965 vidas perdidas para a doença. Já no Norte, são 489.234 infectados e 12.913 mortos, enquanto no Centro-Oeste são contabilizados 367.672 contaminados e 7.712 falecidos. No Sul a contagem está em 340.637 casos e 7.607 óbitos. 

Os dados do Ministério da saúde revelam que o Nordeste concentra 30,39% do quantitativo de infectados no país e 29,67% entre todos os óbitos contabilizados. Esse percentual é distribuído entre os nove estados da região de forma variada. O Ceará e Pernambuco apresentam os maiores índices de óbitos, ambos contêm quase metade do registro de vidas perdidas e juntos somam 15.521, um percentual de 47% de todas as perdas para a doença na região. Enquanto a Bahia tem o maior índice de casos confirmados entre as nove unidades estaduais. Abaixo estão ranqueados os dados da pandemia por estado. 

Ranking de casos por estado

1º Bahia – 224.659

2º Ceará – 201.201

3º Maranhão – 140.571

4º Pernambuco – 115.217

5º Paraíba – 98.494

6º Alagoas – 74.140

7º Sergipe – 69.067

8º Piauí – 68.475

9º Rio Grande do Norte -58.667

Ranking de mortes por estado

1º Ceará – 8.241

2º Pernambuco – 7.280

3º Bahia – 4.611

4º Maranhão -3.302

5º Paraíba – 2.223

6º Rio Grande do Norte – 2.126

7º Alagoas – 1.784

8º Sergipe – 1.745

9º Piauí – 1.653



PRIMOR – PUBLICIDADE

INSS inicia nesta quinta projeto-piloto de biometria facial

Quem tiver dúvidas pode ligar para o número 135 e conferir se a notificação é verdadeira (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Cerca de 500 mil beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em todo o país começam hoje (20) a testar a prova de vida por biometria facial. Nos próximos dias, segurados selecionados pelo órgão começarão a ter acesso ao sistema de reconhecimento facial.

A prova de vida digital será feita nos aplicativos do Governo Digital (Meu gov.br) e Meu INSS com o uso da câmera do celular do cidadão. Como se trata de um projeto piloto, o ícone para a prova de vida digital só estará disponível para os usuários escolhidos. A partir de hoje, o INSS fará contatos com segurados por SMS, e-mail e telefone, convidando para a iniciativa.

Para evitar fraudes e ter a certeza de que o segurado está sendo contatado pelo INSS, o órgão informa que o remetente que enviará o SMS será identificado como 280-41. Qualquer mensagem sobre prova de vida com origem em números diferentes deve ser ignorada. Quem tiver dúvidas pode ligar para o número 135 e conferir se a notificação é verdadeira.



PRIMOR – PUBLICIDADE

RN: Empresários retomam confiança em agosto

Ressalte-se, no entanto, que este aumento da confiança se deve, principalmente, ao maior otimismo dos empresários com relação aos próximos seis meses

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) do Rio Grande do Norte passou de 43,7 para 58,9 pontos na passagem de julho para agosto, mostrando que os empresários potiguares retomaram a confiança, após quatro meses apontando pessimismo.

Ressalte-se, no entanto, que este aumento da confiança se deve, principalmente, ao maior otimismo dos empresários com relação aos próximos seis meses.

No que tange às condições atuais, a sondagem revela situação menos desfavorável do que a vigente nos últimos seis meses. Executivos dos dois segmentos pesquisados (indústria da construção e indústrias extrativa e de transformação) registraram indicadores acima de 50 pontos, o que significa confiança. As médias e grandes empresas reportam confiança, enquanto as pequenas demonstram menor falta de confiança.

Comparando-se o ICEI do Rio Grande do Norte com o do Brasil, divulgado dia 12/08 pela CNI, e o da região Nordeste, observa-se plena convergência, e confiança puxada por expectativas otimistas em relação aos próximos seis meses. No caso nacional, a confiança foi recuperada após quatro meses registrando falta de confiança.

O ICEI nacional atingiu 57,0 pontos em agosto, 9,4 pontos frente ao índice de julho (47,6 pontos). Com esse aumento, o índice encontra-se 3,6 pontos acima de sua média histórica (53,4 pontos) e 2,4 pontos abaixo do observado em agosto de 2019 (59,4 pontos).

Ressalte-se ainda que, o indicador nacional acumula crescimento de 22,5 pontos no período de maio a agosto, porém insuficiente para recuperar a queda de 25,8 pontos registrada em abril, reflexo da forte contração na atividade e elevada incerteza em razão da pandemia de Covid-19. Em relação ao Nordeste, o ICEI atingiu 56,5 pontos, 8,6 pontos sobre o valor observado em julho (47,9 pontos) e 3,1 pontos aquém do indicador de agosto de 2019 (59,6 pontos).

Para ver a íntegra do ICEI acesse: https://www.fiern.org.br/wp-content/uploads/2020/08/ICEI_ago2020.pdf



ÓTICA -BANNER PUBLICIDADE

Termina hoje prazo para inscrição na lista de espera do Prouni

Pode participar da lista de espera, para o curso correspondente à primeira opção na inscrição, o candidato que não tenha sido pré-selecionado em nenhuma das chamadas regulares ou tenha sido pré-selecionado para a sua segunda opção de curso, mas por motivo de não formação de turma, tenha sido reprovado

Os estudantes que não foram pré-selecionados em nenhuma das duas chamadas regulares do Programa Universidade para Todos (Prouni), para o 2º semestre deste ano, têm até hoje (20) para manifestar interesse em participar da lista de espera. A inscrição pode ser feita na página do Prouni e o resultado será divulgado na próxima segunda-feira (24).

Esta é a última etapa de seleção do programa. De acordo com o Ministério da Educação, a lista de espera será única para cada curso e turno, de cada local de oferta, ou seja, não haverá classificação por modalidade, como por cotas, por exemplo.

Pode participar da lista de espera, para o curso correspondente à primeira opção na inscrição, o candidato que não tenha sido pré-selecionado em nenhuma das chamadas regulares ou tenha sido pré-selecionado para a sua segunda opção de curso, mas por motivo de não formação de turma, tenha sido reprovado.

Para participar da lista de espera para o curso correspondente à segunda opção na inscrição, os critérios são os seguintes: que o candidato não tenha sido pré-selecionado em nenhuma das chamadas regulares; nas hipóteses de não ter ocorrido formação de turma na primeira opção de curso, ou de não haver bolsas disponíveis na primeira opção de curso; e, ainda, na situação de ter sido pré-selecionado para a primeira opção de curso, mas que por motivo de não formação de turma tenha sido reprovado.

Os estudantes da lista de espera que forem pré-selecionados para receber a bolsa devem comparecer às instituições de ensino até o dia 28 e entregar os documentos que comprovem as informações prestadas no momento da inscrição. Quem perder o prazo ou não comprovar os dados será desclassificado.



Sidy´s Publicidade 01