Florânia e Ipueira, no Seridó, recebem o projeto “Energia com Cidadania” até sábado

Ação da Neoenergia Cosern que troca lâmpadas ineficientes por LED contribui com redução na fatura de energia e com a descarbonização do planeta

As cidades de Florânia e de Ipueira, na região do Seridó, vão receber até sábado (28) o projeto “Energia com Cidadania” da Neoenergia Cosern.

Em Florânia, a ação vai acontecer numa carreta, estacionada na Praça da Bandeira (ou do Avião). Já em Ipueira, o projeto acontece no formato porta a porta utilizando um carro do tipo fiorino.

A população dos dois municípios vai poder trocar lâmpadas ineficientes por LED numa iniciativa que faz parte do Programa de Eficiência Energética da Neoenergia Cosern, regulado pela Aneel, e é mais uma iniciativa da distribuidora para incentivar o consumo consciente de energia elétrica, reduzir a conta de luz e auxiliar no processo de descarbonização em sua área de concessão.

O uso de lâmpadas LED traz uma série de benefícios, além de gerar economia de energia. Elas possuem maior vida útil, com duração de aproximadamente 25 mil horas, enquanto as lâmpadas fluorescentes duram 15 mil horas. A tecnologia também causa menos impacto ambiental. O LED não possui elementos tóxicos na sua composição, ao contrário das lâmpadas fluorescentes, que possuem mercúrio, gerador de resíduos prejudiciais ao meio ambiente quando estas são descartadas de maneira irregular em rios e aterros.
Critérios para participar:

Ser cliente residencial ou rural-residencial;

Ser morador de comunidade popular ou estar cadastrado na TSEE (Tarifa Social de Energia Elétrica);

Apresentar a conta de energia do mês anterior paga;

Não ter débitos com a Concessionária;

Não ter trocado lâmpadas em projetos da Concessionária nos últimos 6 anos (limite máximo de 8 lâmpadas);

Entregar as lâmpadas incandescentes, fluorescentes ou halógenas usadas (potência igual ou superior a 14W);



65ª Festa do Agricultor em Lagoa Nova é avaliada como a maior de todos os tempos

O prefeito de Lagoa Nova, Luciano Santos, avaliou como “a maior festa do agricultor de todos os tempos”. A declaração foi dada durante entrevista, que aconteceu no encerramento da 65ª Festa do Agricultor. O evento movimentou a Serra de Sant’Ana em quatro dias de uma vasta programação que contou com Torneio Leiteiro, Exposições Agropecuárias, palestras, feirinha de artesanato e shows culturais.

Neste domingo (22), no final da tarde, aconteceu o tradicional desfile do agricultor. O movimento, que reuniu representações das associações rurais, camponesas, vaqueiros e amazonas, iniciou com o presente de uma forte chuva. Depois o cortejo seguiu pelas ruas principais da cidade e foi encerrado com a celebração da Santa Missa na Praça de Eventos Geraldo Dantas. A noite, o poeta e cantor Amazan, o sanfoneiro Robson Carneiro e cantor Johnny Cortez, fecharam com chave de ouro a 65ª Festa do Agricultor.

Luciano Santos agradeceu a presença de toda comunidade da cidade e zona rural, além dos visitantes, que movimentaram o município nos últimos dias. “A Festa do Agricultor, indiscutivelmente foi grandiosa. Todos dizem: foi a maior de todos os tempos. Estávamos sem realizar o evento devido à pandemia, mas este 2022 ficará para a história, pois o objetivo do evento é agradecer as chuvas e a colheita. E em todos esses dias, tivemos bons registros de chuvas. Gratidão a toda nossa equipe que preparou a festa, aos parceiros e a todos que participaram. Isso fortalece o homem do campo e suas conquistas”, contou.

O evento foi realizado pela Prefeitura Municipal e fez parte do Circuito Estadual de Exposições Agropecuárias, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape/RN).



Milhares de fiéis lotam Santuário de Santa Rita de Cássia no interior do RN

Milhares de fiéis lotaram o Santuário de Santa Rita de Cássia neste domingo (22). Caravanas de várias regiões do Rio Grande do Norte e de outros estados se deslocaram até o município de Santa Cruz, onde fica a estátua da santa. Mais de 200 ônibus de romeiros puderam ser registrados pela manhã.

Em uma rede social, a paróquia destacou que está “vivendo a maior festa de todos os tempos”, justamente na retomada dos eventos presenciais após dois anos de pandemia da Covid-19. 

Padroeira de Santa Cruz, Santa Rita de Cássia é celebrada neste dia 22 de maio e teve uma imagem de 56 metros inaugurada no município em junho de 2010 – a estrutura da estátua é maior do que a do Cristo Redentor, que tem 38 metros.



Forte chuva faz Zé Lezin interromper show em Lagoa Nova e humorista retornará a cidade para nova apresentação

Após o show da jovem lagoanovense, Janielly Souza, a Menina do Cuscuz, dentro da programação da sexta-feira (20) na 65ª Festa do Agricultor, um dos momentos mais esperados foi o show do humorista Zé Lezin. Após a fala das autoridades, teve início na Praça Geraldo Dantas a apresentação e logo começou cair uma forte chuva. O humorista até tentou seguir com suas piadas, agradando o público, mas a chuva aumentou fortemente e o show precisou ser interrompido.

O humorista paraibano agradeceu aos presentes e disse que estava à disposição para ou retomar a apresentação ou marcar uma nova data para voltar à cidade. A atitude de Zé Lezin agradou o público que aplaudiu a decisão do artista.

Zé Lezin seguiu no palco por mais de uma hora e meia esperando a chuva passar e conversando com os fãs.

A chuva superior a 120 milímetros seguiu por toda noite e madrugada na Serra de Sant’Ana. A Festa do Agricultor é um encontro tradicional da comunidade em gratidão ao inverno e à colheita. A Prefeitura Municipal confirmou que anunciará uma nova data para a realização do show de humor. Neste sábado a programação segue normalmente.



Prefeito Gilson Dantas recebe Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor

O prefeito de Carnaúba dos Dantas recebeu, nesta quinta-feira (19), o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. O evento aconteceu na sede do SEBRAE, em Natal. Gilson Dantas que venceu na categoria Governança Regional e Cooperação Intermunicipal, com o projeto Geoparque Seridó, comemorou o reconhecimento.

Este é a XI edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor – Governador Cortez Pereira 2022. A entrega da premiação, em parceria com a Assembleia Legislativa do Estado e a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), reuniu prefeitos e autoridades de todo o Rio Grande do Norte. Prefeitos de nove municípios sagraram-se vencedores.

O prêmio destaca o papel dos gestores públicos comprometidos com o desenvolvimento socioeconômico dos seus municípios, a partir de projetos e ações que estimulam a formalização, o crescimento e a competitividade dos pequenos negócios.

Todos os vencedores da etapa estadual do Rio Grande do Norte concorrerão nas suas respectivas categorias, na etapa nacional do prêmio, cuja premiação está marcada para o dia 28 de junho, na sede do Sebrae, em Brasília (DF).



Morte de juíza em Belém: o que se sabe e o que falta esclarecer sobre o caso

Do G1 – A Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Pará investiga a morte da juíza Mônica de Oliveira, encontrada morta dentro de um carro na terça-feira (17). O juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, marido de Mônica, conta que encontrou a esposa morta dentro do carro, no estacionamento do condomínio, após uma discussão entre o casal. O corpo da juíza apresentava marca de tiro no peito. O marido, então, dirigiu o carro, com o corpo da esposa no banco, até a delegacia.

Veja abaixo o que se sabe e o que falta esclarecer sobre o crime:

1- Quem era Mônica de Oliveira?

Mônica Andrade era juíza na cidade de Martins, no Rio Grande do Norte, e estava com frequência em Belém, segundo os familiares. A magistrada era natural de Barra de Santana, na Paraíba. Ela era casada, há 4 anos, com o juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, que atuava no Pará.

2 – Onde o corpo foi encontrado?

A magistrada foi encontrada pelo marido na terça-feira (17). A mulher estava morta com tiro no peito dentro do carro, no estacionamento do prédio onde morava. O marido, então, entrou no veículo e, com a mulher morta, dirigiu até a delegacia. João Augusto afirmou que a morte foi suicídio.

João Augusto Júnior afirma que “teve uma pequena discussão acerca do relacionamento” com a esposa. Após a discussão, Mônica “arrumou suas coisas e desceu, informando que iria viajar”.

No depoimento, João Augusto disse que não achou a chave do carro. Segundo ele, pegou uma chave reserva e seguiu em direção à garagem do prédio. Ao chegar lá, teria visto que o veículo estava estacionado e com a porta aberta.

O magistrado disse no boletim de ocorrência que, “ao se aproximar do carro, percebeu que sua esposa tinha cometido suicídio e, para isso, usou a arma de fogo” dele, que “sempre fica guardada dentro do carro”.

3 – Há algum indiciado ou suspeito preso?

O marido da juíza, que encontrou o corpo, prestou depoimento e foi liberado após prestar depoimento

4 – Qual a causa da morte?

O marido alega que a esposa cometeu suicídio. Nesta quarta-feira (18), Monique Andrade, sobrinha da juíza Mônica de Oliveira, afirmou que teve acesso a imagens de câmeras de segurança do prédio que indicam que a magistrada cometeu suicídio.

“As imagens revelam ela saindo do apartamento com algumas malas. Ela caminha lentamente pelo estacionamento, até o carro. Depois se direciona para o banco do passageiro, na frente do veículo. Depois de longos minutos, ela comete suicídio. É nítido. É claro. Não há dúvida”, afirma Monique Andrade.

O resultado da perícia que analisa a causa da morte ainda não foi concluído.

5 – Qual a linha de investigação da polícia?

O caso é investigado pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil, sob sigilo da Justiça. A Polícia Civil do Pará não deu detalhes, mas informou que realizou diligências, como o registro da ocorrência e a requisição de perícias, “dentro das suas atribuições legais”, e afirmou que já encaminhou o caso para o Poder Judiciário.

6 – Quando será o velório e enterro da juíza?

O corpo da juíza Mônica de Oliveira foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) por volta das 4h desta quarta-feira (18) e foi velado em uma capela na rua Domingos Marreiros, no bairro do Umarizal, em Belém. Haverá também um velório na Paraíba, onde ela nasceu.



Exposição “Bordado de Caicó” chega a Natal

A exposição é resultado de criações desenvolvidas em oficinas dirigidas pelo curador Renato Imbroisi. Foto: Adriano Abreu

Em dezembro do ano passado, os cariocas viram de perto o que os potiguares já sabiam há muito tempo: os bordados do Seridó são pura arte. Após uma longa temporada no Centro de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB),  no Rio de Janeiro, a exposição “Bordado de Caicó” chega a Natal, agora no Centro de Referência do Artesanato do Rio Grande do Norte (Crarn), na Cidade da Criança. A mostra promovida pelo Sebrae e parceiros, celebra a diversidade e a tradição de uma arte secular no RN, conhecida no Brasil e no mundo por sua beleza, regionalidade, qualidade e acabamento.

A exposição é resultado de criações desenvolvidas em oficinas dirigidas pelo curador Renato Imbroisi, junto com a designer e ilustradora Lui Lo Pumo, que auxiliaram as bordadeiras na confecção de novas peças temáticas. Os temas representam o universo cultural e ambiental da caatinga, com novos riscos, inspirados na canção “O Rabo do Jumento”, do cantor e compositor Elino Julião, nascido em Timbaúba dos Batistas.


O formato da mostra local foi adaptado daquele exibido no Rio de Janeiro, mas segue oferecendo uma abrangente representação do talento de 2.700 artesãos da região do Seridó. São mais de 200 peças bordadas com referências culturais da região. Além das peças de decoração, moda, cama, mesa, banho e enxoval para recém-nascidos, a exposição traz novas linhas de produtos –  inclusive com  vídeo do desfile da coleção “Bonito pra Chover”, realizada no ano passado. Foi produzido ainda um documentário sobre os bordados pelo Sebrae, que pode ser assistido na exposição.


Doze pontos

O bordado de Caicó se caracteriza por ser produzido em máquinas de costura de pedal. Para manter seu trabalho dentro das especificações do bordado caicoense autêntico, as artesãs só podem utilizar 12 pontos: ponto cheio, richelieu, matiz, costurado, rococó à máquina, aberto ou bainha, turco, rústico, quebra-agulha/espinho, crivo, granito, e o rococó, que ainda é feito a mão. É definido geograficamente por ser praticado em 12 cidades do Seridó potiguar: Caicó, Timbaúba dos Batistas, São Fernando, Serra Negra do Norte, Acari, São João do Sabugi, Jardim do Seridó, Ipueira, Cruzeta, São José do Seridó, Jucurutu e Ouro Branco.


A coleção foi baseada nas  duas “estações” do sertão: a seca, quando tudo fica árido, e a chuva, quando tudo fica verde e alegre. Nas peças há imagens bordadas de cactos, chananas, o ‘melão caetano’, as penas do carcará, folhas do juazeiro e da timbaúba, as rolinhas, o galo de campina, entre outros símbolos do sertão potiguar.


A bordadeira Iracema Nogueira Batista foi uma das artesãs que  participaram da concepção da mostra. Nascida em Timbaúba dos Batistas, ela tem 62 anos de atuação no ramo, e foi uma das responsáveis pelos bordados potiguares obterem, em 2020, o Signo de Indicação de Procedência, concedido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).


Iracema declarou na ocasião que a exposição é uma bela vitrine  confirmadora da qualidade do  trabalho das bordadeiras potiguares, de seu saber fazer. “A gente não sabia que tinha um potencial tão grande, mas agora já temos consciência disso”, afirmou.  A  monografia que a artesã fez para a conclusão de seu curso de geografia, é hoje um trabalho de referência nacional sobre as bordadeiras sertanejas e sua arte. Ele sempre participa de cursos e oficinas para repassar essa arte às novas gerações. 


Ano passado, o Sebrae realizou ações de capacitação para as artesãs, por meio do projeto em parceria com o Instituto Riachuelo para formação e aperfeiçoamento nos pontos do bordado de Caicó e aulas de risco.

Serviço:

Exposição “Bordado de Caicó”. Até 11 de junho, na Cidade da Criança. Visitações de terça a sábado, das 14 às 18h.



RN realiza capacitação sobre redução de risco de desastres e resiliência

O Governo do Rio Grande do Norte, em parceria com o Escritório das Nações Unidas para a Redução de Riscos (UNDRR), promove, nesta terça e quarta-feira, 17 e 18, capacitação sobre áreas de risco de desastres e resiliência. Destinada a secretarias estaduais e órgãos municipais, a iniciativa é executada pela Coordenadoria de Estado de Proteção e Defesa Civil e integra a missão de assistência técnica da iniciativa Construindo Cidades Resilientes 2030 (MCR2030), liderada pelo UNDRR.

A abertura, realizada na tarde desta terça-feira (17), no auditório da Governadoria, em Natal, contou com a presença da secretária adjunta do Gabinete Civil, Socorro Batista, representando a governadora Fátima Bezerra. “A resiliência e o enfrentamento dos desastres não é algo que possa ser analisado apenas pelos fatores climáticos, mas também sobre fatores sociais. Nós precisamos trazer esse debate para o campo das políticas públicas”, destacou Socorro Batista ao falar da importância da temática da missão recebida pela Defesa Civil.

No Nordeste, a Defesa Civil do RN é a primeira em abrangência territorial, em termos proporcionais – 152 municípios potiguares têm Defesa Civil, representando 89,8% do total. Cada vez mais, é importante que elas estejam preparadas, como sintetizou o coordenador de Estado de Proteção e Defesa Civil, coronel Marcos Carvalho: “Com o advento das mudanças climáticas, é muito importante que as Defesas Civis, em níveis municipal, estadual e federal, tenham a compreensão dos impactos que, eventualmente, existirão e estejam preparados.”

A missão tem por objetivo sensibilizar e capacitar as autoridades estaduais e municipais com os temas da agenda internacional para a redução do risco de desastres e apresentar as ferramentas oferecidas por MCR2030 para consolidar a resiliência local a desastres. “Se espera que mais municípios do Rio Grande do Norte participem da iniciativa e que nesses municípios, com a coordenação a nível estadual, possamos sensibilizar no tema de redução de riscos e aumentar a capacidade dos gestores e das comunidades, além de planejar ações de prevenções de riscos”, enfatizou o assessor técnico do UNDRR, Clément da Cruz.

As temáticas abordadas no primeiro dia do ciclo de palestras foram: “Introdução à Redução do Risco de Desastres (RRD), o Marco de Sendai, e a iniciativa MCR2030”, ministrada por Clément da Cruz, assessor técnico da UNDRR; “Ameaças, Vulnerabilidades e Diagnóstico das capacidades dos municípios no estado do RN”, apresentada pela professora Silvia Saito, pesquisadora do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN); e “Desafios e boas práticas de resiliência a desastres a nível estadual”, proferida pelo sub-coordenador de Estado de Proteção e Defesa Civil, Dalchem Viana.

A programação segue até esta quinta-feira(18) durante todo o dia e contará com a participação de representantes das Defesas Civis municipais de todo o estado.



Primeira edição da Feijoada By Matheus Peres foi um sucesso e bastante prestigiada

O jornalista Matheus Peres realizou no domingo (15), a primeira edição da sua feijoada, em comemoração aos 05 anos do seu blog.

O evento aconteceu no Éden Recepções, e contou com a presença de jornalistas, blogueiros, e parte da classe política.

Dentre os convidados, a primeira dama da cidade Amanda Dias, os deputados federais Carla Dickson, Rafael Motta, Benes Leocadio. ex-senador Garibaldi Alves, vereadores Luciano Nascimento e Aroldo Alves, deputado estadual Albert Dickson.

Nos corredores do Palácio Felipe Camarão, não se falava outra coisa, a não ser o prestígio que foi o evento, que contou com a produção do coordenador político Naelson Borja.



RN sanciona decreto que instituiu o disque defesa de combate à violência LGBTfóbica

Em data simbólica para a luta pelos direitos LGBTI+, a governadora Fátima Bezerra sanciona Decreto Estadual que Regulamenta a Lei Estadual nº 8.225, de 12 de agosto de 2002, nesta terça-feira (17), Dia Internacional de Enfrentamento à LGBTfobia.

O decreto implementa o serviço de disque defesa de combate à violência LGBTfóbica no Estado do Rio Grande do Norte.

Até o final da gestão será regulamentado um conjunto de Leis Estaduais que estavam sem regulamentação há mais de 20 anos, conformando os Marcos Legais da População LGBTI+ no RN.

SERVIÇO

O QUE: Sanção do Decreto Estadual que Regulamenta a Lei Estadual nº 8.225, de 12 de agosto de 2002

QUANDO: terça (17), 10h.

ONDE: Auditório da Governadoria, Centro Administrativo.