Arqueólogos mexicanos descobrem antiga cidade maia em terreno de obras

Foto: Reuters

Arqueólogos descobriram as ruínas de uma antiga cidade maia repleta de palácios, pirâmides e praças em um canteiro de obras de um futuro parque industrial nas proximidades de Mérida, na península mexicana de Yucatán. Com informações da Agência Brasil.

O sítio arqueológico, chamado Xiol, tem características do estilo de arquitetura maia Puuc, segundo os arqueólogos, comum no sul da península de Yucatán, mas raro na região de Mérida.

“Acreditamos que mais de 4 mil pessoas viviam aqui”, disse Carlos Peraza, um dos arqueólogos que lideraram a escavação da cidade, que segundo estimativas foi ocupada entre 600 e 900 d.C.

“Havia pessoas de diferentes classes sociais… sacerdotes, escribas, que viviam nesses grandes palácios, e também havia pessoas comuns vivendo em pequenas construções”, afirmou Peraza.

Pesquisadores também localizaram cemitérios de adultos e crianças, enterrados com ferramentas de pedras obsidianas, oferendas e outros pertences.

Restos de vida marinha também foram encontrados no local, sugerindo que os habitantes da cidade complementavam sua dieta baseada na agricultura com a pesca realizada na região costeira próxima.

Xiol foi descoberto após o início da construção em um parque industrial que ainda será feito, embora os restos arqueológicos ainda serão preservados, de acordo com os proprietários da terra.

Agora RN



Rio Grande do Norte tem aumento no número dos casos de síndromes respiratórias

A Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) pode ser causada pela covid e é usada como parâmetro, pela Fiocruz, para medir avanço. Foto: Nilton Fukuda

Chega a 18 o número de estados brasileiros com tendência de alta nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), segundo o Boletim Infogripe pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Entre as Unidades Federativas observadas, o Rio Grande do Norte tem destaque pelo sinal contínuo de aumento de registros de problemas respiratórios.

Segundo o estudo da Fiocuz, que abrange período de 15 a 21 de maio, o Rio Grande do Norte observou, em média, crescimento durante as últimas seis semanas, o que indica tendência de crescimento. Os casos apontam que o Estado está dentro da zona de risco para casos de SRAG causada pela Covid-19. O registro de alta também foi observado em outros 17 Estados: AC, AL, AM, AP, BA, DF, GO, MG, MT, PR, RJ, RR, RS,  SC, SP, SE e TO.  


A Síndrome Respiratória Aguda Grave pode ser causada pelo SARS-CoV-2, o coronavírus, e vem sendo monitorada como parâmetro para acompanhar a pandemia de covid-19 no país desde 2020. Ainda de acordo com a Fiocruz, 48% das ocorrências de SRAG registradas nas últimas quatro semanas são em função da Covid-19. Em relação aos óbitos por SRAG, 84% das notificações foram relacionadas ao Sars-CoV-2 (Covid-19). 


Para o coordenador do InfoGripe, o pesquisador Marcelo Gomes, os dados atuais indicam a permanência da associação dessa tendência de crescimento de SRAG com o aumento de casos de Covid-19. “Essa propensão vem sendo observada desde a Semana Epidemiológica 17 (de 24 a 30 de abril)”, explica.
Além dos Estados, 20 das 27  capitais têm indícios de crescimento na tendência de longo prazo. A pesquisa aponta que Natal (RN) está entre as cidades com elevação nos casos de SRAG ao longo das últimas semanas. A situação também é registrada em Aracaju (SE), Belém (PA), Boa Vista (RR), Brasília (DF), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Macapá (AP), Maceió (AL), Manaus (AM), Palmas (TO), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Paulo (SP) e Vitória (ES).
O boletim aponta, ainda, que há continua a predominância do Vírus Sincicial Respiratório (VSR), seguido dos casos de rinovírus, Sars-CoV-2 e metapneumovírus. Nas demais faixas etárias, o Sars-CoV-2 é predominante entre os casos com identificação laboratorial. 


No Rio Grande do Sul, observa-se presença de casos positivos para Influenza A (gripe) em diversas faixas etárias nas semanas recentes, com sinal de possível crescimento, ainda que em volume relativamente baixo. 


Nas quatro últimas semanas epidemiológicas, a prevalência entre os casos como resultado positivo para vírus respiratórios foi de 3,5% para Influenza A; 0,4% para Influenza B; 30,1% para VSR; e 48,1% para Sars-CoV-2. Entre os óbitos, a presença destes mesmos vírus entre os positivos foi de 1,4% para Influenza A; 0% Influenza B; 6,6% para VSR; e 84% para Sars-CoV-2.

Tribuna do Norte



Reservas hídricas chegam a 50% de sua capacidade total no Estado

Dados sobre os reservatórios foram publicados pelo Igarn. Chuvas tiveram impacto positivo. Foto: Divulgação

As reservas hídricas superficiais totais do Rio Grande do Norte superaram os 2,2 bilhões m³ de água, percentualmente, 50,40% da sua capacidade total, que é de 4.376.444.842 m³. Os dados foram atualizados pelo Instituto de Gestão das Águas (Igarn), na quarta-feira (25). Com as recentes chuvas, as reservas hídricas tiveram um aporte de mais de 88 milhões m³ em relação à semana passada.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do estado, acumula 1.418.859.313 m³, equivalentes a 59,79% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. No relatório divulgado na semana passada, o manancial estava com 1.359.263.610 m³, correspondentes a 57,28% da sua capacidade total.


Já a barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior manancial do RN, acumula 258.613.920 m³, percentualmente, 43,12% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³. No dia 16 de maio, o reservatório estava com 253.343.795 m³, equivalentes a 42,24% da sua capacidade total. 


Localizada em Upanema, a barragem Umari acumula 208.360.368 m³, correspondentes a 71,16% da sua capacidade total, que é de 292.813.650 m³. No relatório anterior, o reservatório estava com 200.955.783 m³, equivalentes a 68,63% da sua capacidade total. 


Os reservatórios monitorados pelo Igarn que permanecem com 100% da sua capacidade, são: Santana (Gangorra), localizado em Rafael Fernandes; Flechas, localizado em José da Penha; Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz; Apanha Peixe, localizado em Caraúbas; o açude público de Encanto; Beldroega, localizado em Paraú; e Pataxó, localizado em Ipanguaçu. 


O açude Santa Cruz do Trairi, localizado em Santa Cruz, voltou a receber águas com as últimas chuvas e acumula 620.902 m³, correspondentes a 12,04% da sua capacidade total, que é de 5.158.750 m³. Na segunda-feira, 16 de maio, o reservatório estava com 143.970 m³, percentualmente, 2,79% da sua capacidade total. 


Apesar de ainda apresentar um baixo volume, o açude Itans, localizado em Caicó, também recebeu águas e acumula 4.002.653 m³, equivalentes a 5,28% da sua capacidade total, que é de 75.839.349 m³. No último relatório divulgado, o reservatório estava com 1.839.058 m³, correspondentes a 2,42% da sua capacidade total. 


A barragem Mendubim, localizada em Assu, acumula 53.939.867 m³, correspondentes a 69,73% da sua capacidade total, que é de 77.357.134 m³. Na segunda-feira da semana passada, o manancial estava com 50.534.896 m³, percentualmente, 65,33% da sua capacidade total. 

Tribuna do Norte



RN divulga programação da Semana Estadual do Meio Ambiente 2022

As atividades serão realizadas de 01 a 05 de junho de forma presencial e online

No dia 5 de junho é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Para celebrar essa data de importância internacional, o Governo do Estado do Rio Grande do Norte promoverá a Semana Estadual do Meio Ambiente 2022 – SEMA.

Em 2022, completam-se 50 anos da Conferência de Estocolmo e tem como homenagem o resgate do tema de 1972, “Uma só Terra”, com foco na vida sustentável em harmonia com a natureza.

A SEMA será realizada de 01 a 05 de junho com atividades voltadas para educação ambiental, proteção das nascentes, mudanças climáticas, mutirão de limpeza, resíduos sólidos, conservação, licenciamento e gestão ambiental, entre outros.

A abertura ocorrerá na quarta-feira (01), às 9h, no anfiteatro Pau-brasil, do Parque das Dunas, em Natal. O evento contará com a presença da governadora Fátima Bezerra, de representantes de órgãos e secretarias do Estado. Na abertura, será lançado o Programa RN Mais Verde, voltado para o aumento da cobertura vegetal do nosso estado. A apresentação cultural será com as cordelistas Clara Bezerra e Ana Beatriz, além da exposição fotográfica “A Natureza Viva Em Você”. A entrada no parque será gratuita para o evento.

Para o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), João Maria Cavalcanti, a Semana Estadual do Meio Ambiente é uma oportunidade de dialogar sobre a preservação dos recursos naturais do nosso planeta. “Nesta semana, em que comemoramos o Dia Mundial do Meio Ambiente, devemos aproveitar todos os espaços para chamar atenção, e em um movimento global, unir governos, empresas, sociedade civil e toda a população num esforço concentrado para apurar a Terra e restaurar os ecossistemas”. Sobre a atuação da Semarh, o secretário destacou a importância na elaboração de estudos e projetos, como o Programa RN Mais Verde e projeto de proteção da nascente do Rio Potengi.

Durante a tarde, a Escola de Governo sedia a mesa-redonda “Empoderamento Feminimo – Vivências na Gestão Ambiental”, com participação de Teresa Freire (SESAP), e recebe duas exposições de maquetes: Estações de Tratamento de Águas e Esgotos (CAERN) e Aquaponia prática, benefícios e desafios (SAPE), além da apresentação do documentário “Gestão Participativa e desafios para o desenvolvimento sustentável na bacia hidrográfica do rio Apodi-Mossoró”, apresentado pelo Igarn, para falar sobre a importância da preservação das nascentes.

Na quinta-feira (02), as atividades ocorrerão online e presenciais. Na Escola de Governo, às 9h, haverá a mesa-redonda “Mudanças Climáticas e Queimadas: Ações do Estado – Divulgação do Projeto de Lei da Política Estadual Sobre Mudanças Climáticas”. Durante a tarde, às 14h, ocorrerá a mesa-redonda “Reúso como alternativa para a convivência com a seca – Programa Estadual de Reúso”. Online, via Facebook do Idema, teremos a roda de conversa “O descarte sustentável de eletroeletrônicos: Campanha RN+Limpo”, às 9h.

Na sexta-feira (03), a programação segue na Escola de Governo com a Assinatura do Termo de Cooperação Semarh e Abes na Campanha Nacional “Brasil Te Quero Livre de Lixões”e o pré-lançamento do livro “Um olhar ambiental” de autoria de Sérgio Pinheiro. No auditório da reitoria da UFRN, das 8h às 18h, ocorrerá o I Workshop Potiguar de Sustentabilidade Socioambiental e Energias Renováveis, com mesas-redondas e palestras.

Sobre a SEMA, o diretor-geral do Idema, Leon Aguiar, enfatiza: “A Semana destaca a necessidade de se viver em equilíbrio com a natureza, promovendo transformações, a partir de políticas públicas e das nossas escolhas, rumo a hábitos menos poluentes e mais verdes”.

A programação do sábado (04) será realizada em vários lugares do RN. Em Extremoz, serão realizadas atividades na Área de Proteção Ambiental Jenipabu, e em Natal, um Mutirão de Limpeza no entorno do Parque das Dunas, acontecerá das 7h às 11h. No município de Cerro Corá, área integrante do Geoparque Seridó, haverá ações do estado, através do Projeto Nascente do Potengi. O evento começa às 9h e tem a participação da Semarh e Geoparque Seridó.

O encerramento da SEMA 2022 será realizado no Parque das Dunas no domingo (5).A partir das 9h, haverá a premiação dos vencedores do concurso fotográfico A Natureza Viva em Você, além de plantio de mudas, passeio ciclístico e exposições. As atividades de encerramento SEMA iniciam a partir das 16h, incluindo a apresentação da Big Band Jerimum Jazz no projeto musical Som da Mata. A entrada no parque será gratuita para o evento.

Como participar?

Acompanhe a programação completa da SEMA 2022 no site semarh.rn.gov.br e no instagram @semarhrn @idemarn @igarn e @caern115. Serão emitidos certificados de participação no evento. As inscrições para mesa mesa-redonda podem ser feitas no link: https://www.even3.com.br/semarn2022/. Para participar dos minicursos, acesse idema.rn.gov.br.

Organização

A Semana Estadual do Meio Ambiente 2022 – SEMA é uma iniciativa do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, através da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh); Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape); Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap); Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), Instituto de Gestão das Águas (Igarn) e Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern).



Daniel Silveira planeja recorrer à Justiça Eleitoral e manter candidatura até o fim

Daniel Silveira posa com quadro do indulto presidencial em evento com Bolsonaro e deputados no Planalto Foto: EVARISTO SA / AFP

Condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a oito anos de prisão e com os direitos políticos suspensos, o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) deve insistir na tentativa de se candidatar às eleições deste ano e recorrer à Justiça Eleitoral para tentar ter seu registro de candidatura aceito. O plano do parlamentar, até o momento, é disputar uma cadeira ao Senado pelo Rio.

Até agora, porém, a tendência é de que ele seja considerado inelegível. Nesta quarta-feira, o procurador-geral da República Augusto Aras enviou parecer ao STF em qual afirma que o indulto concedido pelo presidente Jair Bolsonaro para livrar Silveira da pena de prisão não tem o efeito de devolver seus direitos políticos. O relator do caso do deputado, ministro Alexandre de Moraes, também já expôs o mesmo entendimento em despacho na qual exigiu o cumprimento de medidas cautelares pelo parlamentar, como o uso de tornozeleira eletrônica.

O STF ainda irá julgar se o indulto concedido por Bolsonaro livraria Daniel Silveira da suspensão dos seus direitos políticos, em ações movidas por partidos políticos contra o decreto presidencial. Mas a palavra final sobre a elegibilidade é da Justiça Eleitoral.

Veja, em reportagem exclusiva para assinantes, como Daniel Silveira planeja atuar para tentar viabilizar uma candidatura nas eleições deste ano. Saiba, segundo aliados do deputado, qual o entendimento de sua equipe sobre os efeitos do indulto concedido por Bolsonaro e o que diz seu advogado, Paulo César Rodrigues de Faria, sobre o assunto. Relembre também como agiu o ex-presidente Lula, em 2018, quando tentou manter sua candidatura ao Planalto.

Agora RN



Natal é a segunda capital do País com mais homossexuais e bissexuais

Capital do País com maior numero de homossexuais e bissexuais é Porto Alegre. Natal é a segunda. Dados foram colhidos pelo IBGE em pesquisa inédita. Foto: tânia Rego

Natal é a segunda capital do país com com maior número de adultos que se declararam homossexuais ou bissexuais, segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados apontam que 4% dos nataleneses se autodeclaram homossexuais ou bissexuais.

Os dados divulgados hoje (25) pelo IBGE, são da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) – Quesito Orientação Sexual, que investigou, pela primeira vez, e em caráter experimental, essa característica da população brasileira.


Além da capital potiguar em segundo lugar, o percentual de pessoas declaradas em Porto Alegre é de 5,1% (1º lugar) e Macapá é de 3,9% (3º lugar). No geral, o percentual entre as capitais é de 2,8%. Com relação à região, no Sudeste, 2,1% das pessoas adultas se declaram homossexuais e bissexuais, 1,9% no Norte e no Sul, 1,7% no Centro-Oeste, e 1,5% no Nordeste.


Ainda em Natal, de acordo com a pesquisa, 93% dos entrevistados se declararam heterossexuais; 4% homossexuais e 1,9% não sabiam sua orientação sexual. 


Entre as unidades da federação, o percentual de pessoas que se declararam homossexual ou bissexual chegou a 2,9% no Distrito Federal, 2,8% no Amapá e 2,3% no Rio de Janeiro, em São Paulo e no Amazonas.


Em todo o Brasil, havia 159,2 milhões de pessoas de 18 anos ou mais, das quais 53,2% eram mulheres e 46,8% eram homens. Desse total, 94,8% se declararam heterossexuais; 1,2% homossexuais; 0,7% bissexuais; 1,1% não sabiam sua orientação sexual; 2,3% não quiseram responder; e 0,1% declararam outra orientação sexual, como assexual e pansexual, por exemplo.


Não houve diferença estatisticamente significativa entre brancos (1,8%) e pretos ou pardos (1,9%) que se declararam homossexuais ou bissexuais. Já entre as pessoas que vivem na área urbana (2,0%) esse percentual foi mais que o dobro das que vivem na zona rural (0,8%) dos municípios.


Do total de 1,1 milhão que se declarou bissexual, 65,6% eram mulheres. Por outro lado, os homens eram maioria (56,9%) no total de 1,8 milhão de pessoas que se autoidentificaram como homossexuais. 3,6 milhões não quiseram responder sobre sua orientação sexualA pesquisa destaca também que 1,1% da população de 18 anos ou mais (ou 1,7 milhão) respondeu não saber sua orientação sexual. Já 2,3% não quiseram responder, o que corresponde 3,6 milhões de pessoas, número maior que o total da população que se declarou homossexual ou bissexual (2,9 milhões).


“O número de pessoas que não quiseram responder pode estar relacionado ao receio do entrevistado de se autoidentificar como homossexual ou bissexual e informar para outra pessoa sua orientação sexual. Diversos fatores podem interferir na verbalização da orientação sexual, como o contexto cultural, morar em cidades pequenas, o contexto familiar, se sentir inseguro para falar sobre o tema com uma pessoa estranha, a desconfiança com o uso da informação, a indefinição quanto a sua orientação sexual, a não compreensão dos termos homossexual e bissexual, entre outros” analisa a coordenadora da pesquisa, Maria Lucia Vieira.


Os jovens de 18 a 29 anos apresentaram o maior percentual de pessoas que se declararam homossexuais ou bissexuais (4,8%). Essa faixa de idade também teve os maiores percentuais de pessoas que não souberam responder (2,1%) ou se recusaram a dar a informação (3,2%).“O maior percentual de jovens que não souberam responder pode estar associado ao fato de essas pessoas ainda não terem consolidado o processo de definição da própria sexualidade. Resultados semelhantes foram obtidos em pesquisas realizadas em outros países, como o Reino Unido, por exemplo”, afirma Maria Lucia.

Tribuna do Norte



Câmara aprova MP que define salário mínimo em R$ 1.212

Foto: Marcello Casal Jr

A Câmara dos Deputados aprovou na última terça-feira (24) a Medida Provisória 1091/21, que instituiu o valor de R$ 1.212 para o salário mínimo em 2022. A matéria segue para análise do Senado.

O novo valor considera a correção monetária pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC) de janeiro a novembro de 2021 e a projeção de inflação de dezembro de 2021, estimada pela área técnica do Ministério da Economia. O valor diário do salário mínimo corresponde a R$ 40,40, e o valor horário, a R$ 5,51.


No total, o aumento será de 10,18% em relação ao valor anterior, que era R$ 1.100. Os estados também podem ter salários mínimos locais e pisos salariais por categoria maiores do que o valor fixado pelo governo federal, desde que não sejam inferiores ao valor do piso nacional.


A relatora, deputada Greyce Elias (Avante-MG), recomendou a rejeição de todas as 11 emendas propostas na Câmara e manteve integralmente o texto editado pelo Poder Executivo em janeiro deste ano.
“A estimativa é que cada real de aumento no salário mínimo gera um incremento direto, em 2022, de apenas R$ 15 milhões na arrecadação previdenciária, conforme o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO)”, afirmou a deputada.


O novo mínimo altera o valor de cálculo de benefícios previdenciários, sociais e trabalhistas. No caso das aposentadorias e pensões por morte ou auxílio-doença, os valores deverão ser atualizados com base no novo mínimo. O mesmo vale para o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que corresponde a um salário mínimo e é pago a idosos a partir de 65 anos e pessoas com deficiência de baixa renda.


Agência Brasil



Temperaturas começam a baixar no Rio Grande do Norte e cidades serranas registram 17 graus

A um mês do início oficial do inverno, já é possível sentir um clima mais ameno nas regiões serranas do Rio Grande do Norte. Longe das temperaturas que foram registradas no Sul, Sudeste e Centro-Oeste nos últimos dias, os municípios nas altitudes mais altas do estado registram até 17°C – e a tendência é de baixar ainda mais.

Oficialmente, o inverno começa no dia 21 de junho. Mas quem quiser estar em local com clima mais frio (para os padrões nordestinos) no Rio Grande do Norte já pode aproveitar cidades como Lagoa Nova e Cerro Corá, no Seridó; Martins e Portalegre, no Oeste; Serra de São Bento e Monte das Gameleiras, no Agreste potiguar.

As temperaturas mais baixas, neste momento, estão nas serras do Seridó e Oeste. Já com longa vocação turística, Martins e Portalegre oferecem, além de bons hotéis e mirantes para a região do Alto Oeste Potiguar, temperaturas de 17°C, à noite. É a mesma mínima prevista para os próximos dias nas cidades de Cerro Corá e Lagoa Nova. Com as chuvas, que também estão previstas para os próximos dias, a sensação térmica pode ser de ainda mais frio.

Já na também turística Serra de São Bento e na vizinha Monte das Gameleiras, a temperatura não chegará a ser tão baixa. De acordo com a previsão do site Climatempo, os termômetros não marcarão menos que 21°C nos próximos dias, mas a tendência é de redução com a proximidade do inverno.



Governo do RN quita folhas atrasadas e anuncia investimentos em áreas estratégicas

A Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças (SEPLAN) depositou nesta segunda-feira (23) no Banco do Brasil, R$ 109,68 milhões, antecipando a última parcela das quatro folhas de salários deixadas pela administração anterior, cujo pagamento estava previsto para o dia 31. O anúncio, feito pela governadora Fátima Bezerra no final da tarde desta segunda-feira, contempla mais de 8 mil servidores estaduais que recebem salários acima de R$ 6 mil e abre caminho para a ampliação dos investimentos públicos em infraestrutura, saúde, educação e segurança.

O secretário de Planejamento e das Finanças, Aldemir Freire, explicou que o pagamento “dessa dívida gigantesca” foi possível graças ao saneamento das finanças feito pelo governo do Estado, através de uma política de controle dos gastos e aumento da arrecadação. 

Com as finanças equilibradas e sem a dívida deixada pela gestão anterior – adiantou Aldemir – o Governo do RN vai expandir os investimentos, dando prioridade a quatro áreas: Estradas, Saúde, Educação e Segurança Pública. “

O plano de investimentos do Governo do Estado prevê a construção de 12 unidades do Instituto Estadual de Educação Profissional, Ciência, Tecnologia e Inovação do Rio Grande do Norte (IERN), dos quais dez já estão com editais de licitação lançados. Os de São José de Mipibu e Mossoró serão lançados em breve. Os IERNs são inspirados no modelo dos Institutos Federais. As unidades ofertarão cursos de educação profissional e desenvolvimento de tecnologia adequados à realidade local e à matriz econômica do Estado.



Florânia e Ipueira, no Seridó, recebem o projeto “Energia com Cidadania” até sábado

Ação da Neoenergia Cosern que troca lâmpadas ineficientes por LED contribui com redução na fatura de energia e com a descarbonização do planeta

As cidades de Florânia e de Ipueira, na região do Seridó, vão receber até sábado (28) o projeto “Energia com Cidadania” da Neoenergia Cosern.

Em Florânia, a ação vai acontecer numa carreta, estacionada na Praça da Bandeira (ou do Avião). Já em Ipueira, o projeto acontece no formato porta a porta utilizando um carro do tipo fiorino.

A população dos dois municípios vai poder trocar lâmpadas ineficientes por LED numa iniciativa que faz parte do Programa de Eficiência Energética da Neoenergia Cosern, regulado pela Aneel, e é mais uma iniciativa da distribuidora para incentivar o consumo consciente de energia elétrica, reduzir a conta de luz e auxiliar no processo de descarbonização em sua área de concessão.

O uso de lâmpadas LED traz uma série de benefícios, além de gerar economia de energia. Elas possuem maior vida útil, com duração de aproximadamente 25 mil horas, enquanto as lâmpadas fluorescentes duram 15 mil horas. A tecnologia também causa menos impacto ambiental. O LED não possui elementos tóxicos na sua composição, ao contrário das lâmpadas fluorescentes, que possuem mercúrio, gerador de resíduos prejudiciais ao meio ambiente quando estas são descartadas de maneira irregular em rios e aterros.
Critérios para participar:

Ser cliente residencial ou rural-residencial;

Ser morador de comunidade popular ou estar cadastrado na TSEE (Tarifa Social de Energia Elétrica);

Apresentar a conta de energia do mês anterior paga;

Não ter débitos com a Concessionária;

Não ter trocado lâmpadas em projetos da Concessionária nos últimos 6 anos (limite máximo de 8 lâmpadas);

Entregar as lâmpadas incandescentes, fluorescentes ou halógenas usadas (potência igual ou superior a 14W);