Número de transplantes de medula cresce 32,9% em 1 ano no RN

Apenas no Hospital Rio Grande, referência no transplante de medula óssea no RN, já foram realizadas 68 transplantes de janeiro a junho. Foto: Adriano Abreu

Os transplantes de medula óssea no Rio Grande do Norte tiveram um aumento de 32,9%. Segundo o Registro Brasileiro de Transplantes (RBT), publicação da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), o Estado passou de 97 pessoas que receberam o transplante em 2020, para 197 no ano passado.

Segundo o Hospital Rio Grande, referência no transplante de medula óssea no Norte e Nordeste, já foram realizadas 68 operações deste tipo de janeiro a 29 de junho deste ano. O número é comemorado por médicos e pacientes, que têm um avanço na saúde graças ao processo.


Existem dois tipos de transplante de medula. No chamado autólogo, as próprias células-tronco do paciente são removidas antes da quimioterapia, e depois transplantadas no paciente. Esse é o tipo mais comum, segundo o médico hematologista James Maciel. Já o transplante alogênico é feito de um outro doador, que pode ser um familiar. “Geralmente é um irmão, filho ou pai, ou do Banco de Medula”, diz o médico.


“Para o transplante autólogo, eu não tenho que aguardar disponibilidade de doador, já que é a própria medula do paciente. O paciente tem só que passar por uma avaliação médica, confirmar a indicação do transplante e fazer alguns exames preparatórios na avaliação global”, comenta Maciel.


Para a cirurgia, o primeiro passo é a retirada das células-tronco que são necessárias para o transplante, com o recebimento de uma quimioterapia de alta intensidade. “Essa quimioterapia é que vai ajudar a matar o câncer de medula ou câncer linfático. E essa quimioterapia é tão forte que poderia também matar de forma definitiva as células que produzem os elementos do sangue. É por isso que ele tira o sangue antes para fazer uma reserva”, explica o hematologista.


Hoje, segundo a coordenadora da Central de Transplantes do Rio Grande do Norte, Rogéria Medeiros, dois hospitais do Estado estão aptos a fazer esse tipo de operação: além do Rio Grande, o Hospital São Lucas também está credenciado.

Tribuna do Norte



Fotógrafo oficial das Revistas da Gente de Currais Novos e Acari é o perfil fotográfico mais seguido da região

Dudu Silva chega a 16 mil seguidores no Instagram e se torna o fotógrafo mais seguido da região.

Eduardo Silva Fotografia ou Dudu Silva como é mais conhecido, chega a marca de 16 mil seguidores no Instagram e se torna o fotógrafo mais seguido de Currais Novos e Região.

Atualmente em suas redes sociais ele tem números surpreendentes, somando a marca de 64 mil seguidores. Dudu, também é o mais seguido no Facebook com 7.500 e atualmente o mais seguido no tiktok com 41.300. Isso se dá pelas inovações, simpatia e humanização em seu trabalho.

Com 10 anos de fotografia, vem se destacando cada vezes mais. Fotografando famílias e formaturas. Em 2020 e 2021 recebeu o prêmio de fotógrafo destaque do ano em Currais Novos.



Luva de Pedreiro diz que se sentia aprisionado com exigências do ex-empresário

Foto: Reprodução/Instagram

Novos detalhes sobre a situação do jovem Luva de Pedreiro, fenômeno nas redes sociais, são revelados durante entrevista ao programa Fantástico. Luva conta que Allan de Jesus, seu ex-empresário, controlava todos os aspectos da sua carreira, com acesso às senhas de suas redes sociais e contratando um ‘segurança’ para vigiá-lo em Quijingue (BA), cidade onde o jovem vive.

Ele e seu pai confirmaram não terem lido o contrato quando assinaram com Allan, e disse que várias das situações criadas pelo ex-empresário o faziam sentir-se aprisionado. Na entrevista, ele conta que o Allan pediu para ele mentir para Neymar, um dos grandes ídolos do jovem.

Diante da repercussão, o ex-jogador de futsal Falcão anunciou que vai agenciar, junto a sua empresa BET.12, a carreira do influenciador daqui para frente. Ele também explicou que todas as decisões de contrato que envolvem Luva serão discutidas com ele e sua família.

Agora RN



Curso de Design de Moda do IFRN participará de Congresso Internacional em Portugal e de Desafio na Casa dos Criadores em SP

Alunos e designer recém formado representarão a instituição em eventos importantes que reúnem criação, moda e design e diálogos sobre o futuro do setor

O curso de Design de Moda do Campus Caicó do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) estará representado neste início do mês de julho em dois importantes eventos de moda: o Congresso Internacional de Moda e Design – CIMODE, que acontecerá de 04 à 07 de julho de julho na cidade de Guimarães, em Portugal, e o 2º Desafio “Sou de Algodão + Casa de Criadores” em São Paulo, no dia 07.

No país lusitano, os alunos Edna Melo, Marcos Daniel, Milene Julião e Ana Luísa, apresentarão artigos que foram selecionados dentre centenas que discorreram sobre áreas temáticas do congresso que nesta 5ª edição tem como tema CIMODE 2020+2: “ReIMAGINING the future” (Reimaginar o futuro), e tem organização do Departamento de Engenharia Têxtil da Universidade do Minho. Para a aluna Edna Melo, o evento será de grande importância para os alunos e instituição. “Levar nossas pesquisas para além do espaço do IFRN é muito importante, e participar de um congresso internacional deste nível, irá criar oportunidades de crescimento e reconhecimento profissional, além da valorização do nosso curso de Design de Moda e da nossa instituição”, comentou. O atual momento pandêmico serviu de inspiração para o artigo do aluno Marcos Daniel, que tem como tema “Moda na rede: comunicação digital entre uma escola de moda e a sociedade em tempos de pandemia”. “Sugiram vários editais de congressos no Brasil e no exterior, e a coordenadora do curso, professora Lívia Solino, incentivou os alunos a produzirem artigos e submeterem. Com ajuda do professor Ítalo Dantas, consegui realizar a pesquisa e submetê-la ao congresso”, disse o aluno.

Em São Paulo, oito novos talentos da moda brasileira disputam no próximo dia 07 de julho o 2º Desafio “Sou de Algodão + Casa de Criadores”, competição criada na parceria entre o maior evento de moda autoral do país, a Casa de Criadores, e a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa). Neste ano, Dudu Bertholini é o embaixador do evento. Um dos finalistas é Esron Candeia, que se inscreveu ainda como aluno do curso de Moda e Design do IFRN, e recém formado pela instituição.

Para o desafio, Esron apresentará a coleção “Porto”, onde o ponto de partida do designer foi a história de vida de Gisberta, mulher trans e imigrante brasileira vítima de transfobia e símbolo da Marcha do Orgulho do Porto, em Portugal. “Ao ouvir Balada de Gisberta, de Maria Bethânia, me desdobrei em várias temáticas para criar a coleção. Trago a história de sofrimento dela que é uma dentre tantas na comunidade LGBTQIA+, para lembrar o quão, infelizmente, uma história triste precisa ser contada para mostrar que nossos direitos são ameaçados todos os dias, principalmente a vida dessas mulheres”, comentou. A partir daí, Esron inseriu um pouco de sua essência para mostrar o trabalho duro empregado e construído pelas artesãs seridoenses. “O nome da coleção é o ponto de encontro desses dois eus, da minha comunidade com as minhas raízes, um vestindo o outro literalmente”, disse Esron, que conta com o apoio da Riachuelo, empresa a qual trabalha no Visual Merchandising.

Sobre o Curso

Nota máxima com conceito 5 pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), o Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda do Campus Caicó do IFRN foi criado em 2016 com o intuito de formar profissionais aptos a trabalharem na fabricação e desenvolvimento de coleções, produção, desfiles, marketing de moda, desenvolvimento e gestão de produtos, dentre tantas áreas do design e da moda. Tem duração de três anos e é ofertado anualmente com seleção através do Sisu.

Sobre Esron

A moda sempre esteve presente na vida de Esron como mais um espaço para disseminar sua criatividade. Formado em Design de Moda no IFRN Campus Caicó, sempre interessou-se por projetos de prática profissional que o ajudaram a identificar sua aptidão para criação de produtos de vestuário. Participou de vários concursos de moda, vencendo o “Ceará Moda Contemporânea” em 2019, e no mesmo ano foi um dos ganhadores do “Future Designer” da plataforma Fashion For Future, agraciado com um curso de moda em Milão.



RN quita salário de junho e adianta parcela do 13º para pastas com recursos próprios

O Governo do RN pagará a segunda e última parcela do pagamento do mês de junho nesta quinta-feira (29), para ativos, inativos e pensionistas, ainda dentro do mês trabalhado. Mais da metade dos trabalhadores do Estado já receberam o salário integral adiantado no último dia 15 ou 30% adiantado para quem recebe acima de R$ 4 mil.

Também será creditado na conta dos servidores ativos da Educação e de pastas com recursos próprios (Idema, Detran, Ipern e Arsep) a parcela de 40% do décimo terceiro.

Também será creditado na conta dos servidores ativos da Educação e de pastas com recursos próprios (Idema, Detran, Ipern e Arsep) a parcela de 40% do décimo terceiro.

A data para o pagamento dos inativos e pensionistas, assim como da segunda parcela para os ativos, e ainda o adiantamento para outras categorias da gestão estadual ainda será definida e em breve será anunciada.



Rio Grande do Norte ganha 72 novos policiais penais

Tomaram posse 63 homens e 9 mulheres, obedecendo a classificação do III Curso de Formação Profissional ministrado pela Academia da Polícia Penal

O Governo do Rio Grande do Norte deu posse, nesta terça-feira (28), na Escola de Governo, a 72 novos policiais penais, aprovados em concurso público e no curso de formação da Academia da Polícia Penal. O reforço no efetivo contribui para a manutenção da segurança das unidades prisionais e tem reflexo direto na segurança pública do Estado. O evento contou com a presença da governadora Fátima Bezerra e do vice-governador Antenor Roberto.

A governadora destacou que desde o início da atual gestão, foram convocados 219 novos servidores para a pasta. Fátima Bezerra lembrou ainda que o RN foi o primeiro Estado a reconhecer os antigos agentes penitenciário como policiais penais, criando, ainda em 2019, uma secretaria para administrar o Sistema Penitenciário. “Os policiais penais desempenham um papel estratégico na segurança pública e o Governo os reconhece como carreira de Estado. Se o Sistema Penitenciário está sob controle, como autoridade e disciplina, e avançando nos programas de ressocialização, isso traz reflexos diretos na segurança da sociedade. O RN está no rumo certo”, disse.

O secretário Pedro Florêncio fez um balanço da atual gestão, destacando a evolução do efetivo e do aparelhamento da pasta. “Tivemos uma modernização significativa e isso resultou num Sistema Penitenciário controlado e seguro. O reforço no efetivo é importante, também, para avançarmos nas ações preconizadas pela Lei de Execuções Penais envolvendo trabalho e educação. Ações de ressocialização que diminuem a reincidência criminal e contribuem para melhoria da paz social”, disse.

Além dos citados, também participaram do evento o secretário da Segurança Pública e da Defesa Social, Francisco Araújo, e o presidente do sindicato dos policiais penais, André Jucá.

Natal (RN), 28 de junho de 2022.

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – ASSECOM



Brasil sofre mais economicamente do que outros países da América Latina

O Brasil é mais afetado pela percepção de riscos dos investidores internacionais. Foto: Reprodução

O risco-país brasileiro, medido em CDS (Credit Default Swap), subiu 87 pontos desde o início do ano, totalizando 297 pontos, em levantamento realizado pela consultoria Tendências. Colômbia, Chile, Peru e México avançaram, em média, 58 pontos, totalizando 188 pontos.

Acontece que, o CDS é uma das principais formas de medir os riscos entre as economias. Quanto mais alto for o CDS, o país é considerado mais arriscado pelos investidores.

Dessa maneira, o Brasil é mais afetado pela percepção de riscos dos investidores internacionais.

As incertezas internas que o Brasil sofre despertaram a preocupação dos investidores.

O crescimento da economia é afetado pela cobrança de juros mais alto, pois, deixam mais caro o crédito para as famílias e os investimentos para as companhias. Com isso, o Fundo Monetário Internacional (FMI), prever que o PIB mundial deste ano irá reduzir de 4,4% para 3,6%.

Agora RN



Bailarino potiguar participa de Festival Ibero-americano de Artes Integradas em Brasília

Bailarino potiguar participa de Festival Ibero-americano de Artes Integradas em Brasília — Foto: Jan

O bailarino potiguar Alexandre Américo vai apresentar os espetáculos “Goldfish” e “Bípede sem pelo” no Festival Ibero-americano de Artes Integradas (FIAIB), em Brasília, de domingo (26) a quarta-feira (29).

O evento marca a estreia nacional de “Bípede sem pelo”, que será apresentado durante dois dias do festival.

De acordo com Alexandre, que também é o responsável pela direção e coreografia, a peça “torce a ideia do animal humano, o Bípede Sem Pelo, e revela, assim, feito um corpo-que-dança-em-transe-que-dança-corpo, um evento estético que nos põe em continuidade com as coisas mundanas, em giros, saltos cruzamentos e amarrações, devolvendo-nos um saber próprio das manifestações culturais da terra”.

A primeira edição do FIAIB teve início no último dia 21 e segue até 2 de julho, e o público poderá experimentar dinâmicas que unem artes cênicas, cinema, dança e música com mais de 100 atrações, nacionais e internacionais.

g1 RN



Geração solar pode baratear conta de luz em 5,6% até 2031

A geração distribuída de energia solar deve trazer mais de R$ 86,2 bilhões em benefícios sistêmicos ao setor elétrico até 2031. Foto: José Cruz

A geração própria de energia solar (geração distribuída) em telhados, fachadas e pequenos terrenos pode baratear a conta de luz dos brasileiros, inclusive os que não têm sistema solar próprio, em 5,6% até 2031, além de trazer mais de R$ 86,2 bilhões em benefícios sistêmicos ao setor elétrico na próxima década (2022-2031), o que corresponde a uma média anual de R$ 10,3 bilhões. Somente o custo de operação da energia deve reduzir R$ 34 bilhões em dez anos. As estimativas estão no estudo “Contribuições da geração própria de energia solar na redução da conta de l uz de todos os brasileiros”, apresentado pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) e desenvolvido pela consultoria especializada Volt Robotics. 

Com 244,2 MW de potência instalada, o Rio Grande do Norte é o 15º estado no ranking dos que mais geram a própria energia (2,3% do Brasil), mas deve ser tão beneficiado quanto os estados melhores colocados. A explicação, diz Donato da Silva Filho, autor do estudo, é que as gerações locais contribuem diretamente para a geração nacional, uma vez que desafogam as grandes usinas hidrelétricas e termelétricas. De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o País tem atualmente 1.038.544 instalações de geração própria de energia solar instaladas, registro 25,2% maior do que o contabilizado no ano passado.


“É um custo que é rateado para todas as distribuidoras, então esse benefício é global. Você pode ter, por exemplo, muito painel solar, muita geração distribuída numa região, e se aquele volume for suficiente para desligar uma térmica, aquele custo da térmica que foi evitado será rateado entre todos. É um encargo rateado entre todas as empresas proporcionais ao consumo delas. A instalação local traz um benefício global”, comenta.


O presidente-executivo da Absolar Rodrigo Sauaia acrescenta que o Rio Grande do Norte pode ter benefícios secundários, com a expansão nacional de 238,18% da capacidade de geração própria de energia solar projetada até 2031. Ele acredita que o Estado tem condições de desenvolver campanhas de incentivo à instalação dos sistemas de energia solar.


“O Rio Grande do Norte é hoje o 15º em geração distribuída. Se esses benefícios fossem proporcionais, talvez o RN tivesse menos a ganhar do que outros Estados. Além disso, temos ainda os benefícios locacionais, que a Lei nº 14.300 (marco legal do setor) prevê que sejam levados em consideração a localização, então aqueles estados que mais conseguirem incentivar o uso da geração distribuída, mais benefícios terão. Então, existe aqui uma oportunidade, no sentido de uma corrida positiva dos Estados”, complementa.

Tribuna do Norte