Caixa paga abono salarial a pessoas nascidas em maio e junho na quarta-feira (15)

Foto: Reprodução

A Caixa inicia, na próxima quarta-feira (15), o pagamento do Abono Salarial 2024, referente ao ano-base 2022, para os nascidos em maio e junho. O crédito do benefício é feito de acordo com o mês de nascimento do trabalhador.

Neste mês, serão pagos R$ 4,45 bilhões aos trabalhadores nascidos nos meses de maio e junho. Os valores do Abono Salarial variam de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano-base 2022.

Antecipação para o Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, além do pagamento para os nascidos em maio e junho, serão antecipados, para o dia 15 de maio, os créditos dos benefícios para os nascidos de julho a dezembro, conforme Resolução Codefat nº 1.002, de 9 de maio. A medida visa beneficiar 702 mil trabalhadores afetados pelas fortes chuvas no estado, que receberão o valor total de R$ 726,7 milhões este mês.

Como sacar

Os trabalhadores que possuem conta corrente ou poupança na Caixa receberão o crédito, automaticamente, em sua conta do banco. Os demais beneficiários receberão os valores por meio da Poupança Social Digital.

A movimentação da Poupança Social Digital é realizada pelo aplicativo Caixa Tem, que permite pagar contas, efetuar transferências, pagar na maquininha e realizar compras com o cartão de débito virtual.

Caso não seja possível a abertura da conta digital, o saque poderá ser realizado com o Cartão Social e senha nos terminais de autoatendimento, unidades lotéricas, correspondentes Caixa Aqui ou nas agências da Caixa.



Vendas do varejo no RN crescem pelo quinto mês consecutivo, aponta IBGE

Foto: Reprodução

Em março deste ano, o comércio varejista do Rio Grande do Norte registrou um crescimento de 2,1% em termos reais, comparado ao mês anterior. Esse resultado marca o quinto mês consecutivo de desempenho positivo. Os números são da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada na quarta-feira (8), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No terceiro mês do ano, o desempenho do estado potiguar superou a média brasileira, que permaneceu estável em relação a fevereiro. Além disso, o Rio Grande do Norte conquistou a terceira posição entre os estados nordestinos, ficando atrás apenas de Sergipe – que cresceu 3,7% – e Bahia que teve alta de 3,1%.

Na comparação com março do ano passado, as vendas do comércio varejista potiguar apresentaram um crescimento ainda mais expressivo, atingindo 5,9% em termos reais.

O presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, explica que o bom desempenho do estado é oriundo de um conjunto de fatores. “Entre os pontos que contribuíram está a queda da taxa de Juros, da inflação e do desemprego. Também registramos o aumento real de salário mínimo e benefícios sociais”, explica.

No acumulado do primeiro trimestre de 2024, o comércio varejista potiguar registrou uma alta de 6,0% nas vendas, em termos reais, comparado ao mesmo período de 2023. É importante ressaltar que este desempenho foi melhor que a média nacional (+5,9%) e que, no início do ano passado, o crescimento havia sido bem mais modesto, com apenas 1,4%.

Fecomércio/RN



Desenrola Brasil: prazo para negociações termina no próximo dia 20

Foto: Reprodução

Brasileiros inadimplentes que desejam renegociar dívidas sob as condições especiais asseguradas por meio do Programa Desenrola Brasil precisam ficar atentos, pois o prazo para aproveitar essas oportunidades está terminando. 

A vigência da Faixa 1 do Programa Emergencial de Renegociação de Dívidas de Pessoas Físicas Inadimplentes termina no próximo dia 20 de maio. Essa data, que representa a segunda prorrogação do programa, foi fixada pela Medida Provisória (MP) nº 1.211/2024 .

Até agora, 14,75 milhões de pessoas já foram beneficiadas com a negociação de cerca de R$ 51,7 bilhões em dívidas. Por meio do Desenrola, os inadimplentes têm acesso a descontos de, em média, 83% sobre o valor das dívidas. Em algumas situações, esse abatimento chega, inclusive, a ultrapassar 96% do valor devido. Os pagamentos podem ser à vista ou parcelados, sem entrada e com até 60 meses para pagar.

Iniciada em outubro de 2023, a Faixa 1 contempla pessoas com renda de até dois salários mínimos ou inscritas no CadÚnico. Ela engloba as dívidas que tenham sido negativadas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022, e não podem ultrapassar o valor atualizado de R$ 20 mil cada (valor de cada dívida antes dos descontos do Desenrola).

Fake news

Nesta reta final, o Ministério da Fazenda (MF), responsável pelo Desenrola, aproveita para desmentir duas fake news que têm circulado sobre o programa: ao negociar as dívidas pelo Desenrola, o cidadão não perde nenhum benefício social e também não fica com o nome “sujo” nos sistemas do Banco Central (BC).

O Relatório de Empréstimos e Financiamentos (SCR) do sistema Registrato do Banco Central não é um cadastro restritivo. Ele exibe o “extrato consolidado” das dívidas bancárias, empréstimos e financiamentos, tanto do que está em dia quanto do que está em atraso. Isso permite que o cidadão acompanhe, em um só lugar, todo o seu histórico financeiro e se previna contra golpes.

Assim, as dívidas que forem negociadas no Desenrola para pagamento parcelado vão aparecer no extrato emitido pelo Banco Central, assim como outras dívidas bancárias, para que possam ser acompanhadas somente pelo cidadão. Os bancos não acessam os relatórios das pessoas; eles conseguem ver apenas as informações consolidadas, quando o cidadão autoriza esse acesso.

Como acessar o Desenrola

Para ampliar as possibilidades de acesso ao site oficial do Desenrola Brasil, o MF regulamentou a possibilidade de parcerias com agentes financeiros e birôs de crédito. Nos últimos meses, o programa passou a poder ser acessado por meio dos sites e aplicativos da Serasa Limpa Nome , do Itaú Unibanco , do Santander e da Caixa Econômica Federal .

Com essa integração das plataformas parceiras a do Desenrola, os clientes dos parceiros que se enquadram na Faixa 1 do programa conseguem ver se há ofertas do Desenrola. Eles podem ser redirecionados para o site do programa, onde é possível consultar as dívidas e fazer os pagamentos, sem necessidade de outro login.



27 de Abril: Gargalheiras completa 65 anos de sua construção

Foto Jobel Araújo (Job Drone)

Hoje, 27 de abril, estamos honrados em celebrar um marco significativo na história de Acari: os 65 anos da Barragem Marechal Eurico Gaspar Dutra, carinhosamente conhecida como “Gargalheiras”. Desde a sua conclusão e inauguração em 1959, essa imponente estrutura tem sido muito mais do que uma simples barragem; ela é um símbolo de resiliência, progresso e união para nossa comunidade.

Ao longo das décadas, a Barragem Gargalheiras tem desempenhado um papel vital na vida de nossos cidadãos, proporcionando água para o abastecimento de Acari e Currais Novos, gerando oportunidades no desenvolvimento econômico, em especial no segmento pesqueiro e também sendo um local de lazer e contemplação para todos. Suas águas refletem não apenas o brilho do sol, mas também as esperanças e sonhos de nossa cidade.

Neste aniversário especial, prestamos homenagem não apenas à construção física da barragem, que é reconhecida com a “3ª Maravilha do RN”, cartão postal do Seridó, mas também aos muitos indivíduos dedicados que contribuíram para sua concepção, construção e manutenção ao longo dos anos. Suas visões, trabalho árduo e comprometimento ajudaram a moldar o futuro de Acari e a garantir um fornecimento estável de água para as gerações presentes e futuras.

Além disso, reconhecemos a importância da Barragem Gargalheiras como um ponto de encontro para nossa comunidade. Ao longo dos anos, tem sido palco de momentos de alegria, celebração e união entre amigos e familiares. Seus arredores pitorescos oferecem um refúgio tranquilo para aqueles que buscam um momento de paz e conexão com a natureza.

Enquanto celebramos esses 65 anos de história, olhamos para o futuro com otimismo e gratidão. Que a Barragem Marechal Eurico Gaspar Dutra continue a ser uma fonte de prosperidade, inspiração e orgulho para todos os acarienses. Que suas águas continuem a fluir como um símbolo duradouro de nossa fé, resiliência e determinação em face dos desafios.

Parabéns, Gargalheiras!



Gasolina no RN sobe R$ 0,05 com terceiro aumento seguido da 3R

Foto: Reprodução/EPTV

A empresa 3R Petroleum, que opera na Refinaria Clara Camarão, em Guamaré, atualizou a tabela de preços dos combustíveis nesta quinta-feira (18) e registrou aumento no preço de distribuição da Gasolina A. Este é o terceiro acréscimo consecutivo, que acumula uma diferença de R$0,23 desde a última estabilidade no dia 28 de março.

O preço da Gasolina A saiu de R$3,43 e subiu para R$3,48, representando um aumento de R$0,05 no comparativo ao preço comercializado no dia 11 de abril. Entre os dias 11 e 04 do mesmo mês, a mudança foi de R$3,35 para R$3,48, uma diferença de R$0,08. Já entre 04 de abril e 28 de março, a alteração nos valores teve registro de R$3,25 para R$3,35, uma mudança de R$0,10.

O terminal da Petrobras mais próximo do Rio Grande do Norte está em Cabedelo, na Paraíba. De acordo com a última atualização na tabela em 1º de abril, a Petrobras está comercializando a Gasolina pelo valor de R$2,70, ou seja, uma diferença de R$0,78 em comparação com a 3R. O preço da Petrobras está estável e sem mudanças desde o dia 21 de outubro de 2023.



Conta de energia vai ficar 8,14% mais alta no RN

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) concedeu autorização para a Companhia Energética do Rio Grande do Norte, Neoenergia Cosern, realizar um reajuste tarifário a partir da segunda-feira (22). A distribuidora, que atende aproximadamente 1,58 milhão de unidades residenciais, terá um aumento médio de 8,14% nas contas de energia dos consumidores.

Segundo informações da ANEEL, três principais fatores influenciaram na decisão de aprovar o reajuste. Primeiramente, os gastos com pagamentos de encargos setoriais tiveram um impacto significativo. Além disso, os custos relacionados à transmissão de energia elétrica também foram considerados. Por fim, os componentes financeiros, que abrangem aspectos como a inflação e os custos operacionais da empresa, contribuíram para a necessidade do reajuste.

O aumento nas tarifas de energia elétrica, porém, não tem relação com as tarifas verde, amarela e vermelha. A Neoenergia Cosern ressalta a necessidade do reajuste para garantir a continuidade na prestação de um serviço de qualidade. A empresa destaca os investimentos contínuos em infraestrutura e tecnologia para melhorar o fornecimento de energia elétrica no estado. A concessionária se compromete a continuar trabalhando para oferecer um serviço eficiente e buscando alternativas para minimizar o impacto do aumento nas tarifas para seus clientes.



Gasolina do RN fica 0,73 mais cara do que a da Paraíba

Foto: Adriano Abreu

A gasolina vendida na Refinaria potiguar Clara Camarão, administrada pela 3R Petroleum, está R$ 0,73 mais cara do que o preço praticado no estado vizinho da Paraíba. Essa diferença ocorreu após o recente reajuste por parte da 3R, que vende o litro do combustível às distribuidoras por R$ 3,43, enquanto que a refinaria da Petrobras, em Cabedelo, comercializa o produto por R$ 2,70. Esse é um dos fatores apontados como justificativa para os potiguares pagarem por uma das gasolinas mais caras do Brasil, segundo último levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Brasil (ANP).

De acordo com o último levantamento, feito entre os dias 07 e 13 de abril, a gasolina comum no Estado registrou preço médio por litro nas bombas de R$ 6,07, ficando no ranking dos cinco mais caros do Brasil, ao lado de Acre (R$ 6,84), Rondônia, e Amazonas (R$ 6,34) Roraima (R$ 6,15) e igual a Sergipe. Além disso, o RN também registrou preço médio por litro da gasolina aditivada a R$ 6,17 (6ª mais cara do Brasil e mais cara do Nordeste) e a R$ 4,90 (2º mais caro do Brasil).

Fonte: Tribuna do Norte



Associação dos Supermercados do RN promove Encontro Regional do Seridó, em Currais Novos

Evento contou com especialista em gestão abordando gestão de precificação, visita técnica e momento social

Entre os dias 15 e 17 de março, a Associação dos Supermercados do Rio Grande do Norte (ASSURN) realizou o Encontro Regional do Seridó, evento que marcou a cidade de Currais Novos como ponto de encontro para os profissionais do setor supermercadista. Com o tema central “Gestão Estratégica de Preços”, o encontro teve como objetivo fomentar o desenvolvimento técnico e social do segmento e ampliar a atuação da entidade nas regiões polos.

“Sentimento de alegria, pois essa é uma realização que buscamos há alguns anos. Nossa diretoria quando tomou posse tinha como objetivo disseminar nossos eventos pelas regiões. Ano passado fizemos em Martins. Agora estamos aqui na região do Seridó, em Currais Novos. Queremos nos aproximar ainda mais dos nossos associados, unir mais o mercado e trazer informações e inovações do setor que estão sendo praticadas no mundo”, destacou Gilvan Mikelyson, presidente da ASSURN.

Na sexta-feira, 15, aconteceu a abertura Encontro, no IFRN Campus Currais Novos. Na oportunidade, Dimas Dantas, especialista em estratégias comerciais, indicado pela Associação Brasileira dos Supermercados (ABRAS), abordou gestão estratégica de precificação. Tema de bastante relevância para o setor. O momento contou ainda com exposição de parceiros da ASSURN, entre eles, Café Ouro Branco, Confiance Benéficios, Drº Estágio e Família Seridó.

A Associação dos Supermercados firmou parceria com o SEBRAE-RN para fortalecer toda a cadeia produtiva do setor. No Encontro, foi lançada a cartilha da agricultura familiar. “A ASSURN está de parabéns por trazer tanta gente boa e competente para uma região tão valiosa e que possui uma contribuição tão expressiva para o desenvolvimento econômico do estado. Cada vez mais queremos ações como essa, em que a gente se integre”, pontuou Elton Alves, analista técnico na Unidade de Desenvolvimento Rural do Sebrae/RN.

Já no sábado, 16, dentre as atividades programadas, os supermercadistas fizeram uma visita técnica às instalações das lojas RedeMais Venâncio e Atacadão Vincunha, proporcionando aos participantes uma oportunidade de aprendizado prático e de troca de experiências. A tarde, foi a vez do social do evento com um churrasco de confraternização.

O Encontro Regional do Seridó enfatizou a importância da inovação e da capacitação contínua para os profissionais do setor, destacando o papel vital que a ASSURN desempenha na promoção do desenvolvimento técnico e social dos seus associados e da comunidade em geral.



RN e sindicatos discutirão política salarial para os servidores

Foto: Reprodução

O Governo do Rio Grande do Norte vai reunir as representações classistas dos servidores públicos civis e militares, no dia 11 de março, na Escola de Governo, para tratar de política salarial referente ao período de 2024 a 2026. Um ofício convidando todos os sindicatos e associações dos servidores foi enviado pela Secretaria de Estado da Administração (Sead).

No documento, o secretário Pedro Lopes lembra que o Governo vinha dialogando em 2023 com as representações classistas para implantar a partir de 2024 uma política de recomposição salarial. No entanto, devido a não aprovação pela Assembleia Legislativa do RN da manutenção da alíquota modal do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) em 20% as tratativas ficaram suspensas.

Ainda assim, agora com base nesse novo cenário para as finanças públicas do Poder Executivo Estadual, a governadora Fátima Bezerra, junto ao seu Comitê de Gestão e Eficiência, encomendou para a equipe econômica do Governo a elaboração de estudo para construir uma política salarial que seja viável referente ao período de 2024 a 2026. O resultado desse estudo será apresentado às representações classistas no dia 11 de março, no auditório da Escola de Governo, no Centro Administrativo do Estado.

A reunião contará com a presença dos titulares das Secretarias de Administração, Fazenda (Sefaz) e Planejamento e Finanças (Seplan), além da Controladoria Geral do Estado e Secretaria Extraordinária de Gestão de Projetos Especiais.



ATENÇÃO: Desenrola Brasil renegocia dívidas de até R$ 20 mil até 31 de março

Foto: Reprodução

Mais de 12 milhões de pessoas já renegociaram dívidas pelo programa Desenrola Brasil. Segundo os últimos dados do Ministério da Fazenda, até 18 de fevereiro, 17 milhões de débitos foram quitados ou parcelados. O valor total renegociado supera R$ 35 bilhões.

As negociações do Desenrola continuam ativas até o dia 31 de março para a Faixa 1, aquela voltada para pessoas com renda de até dois salários mínimos ou inscritas no CadÚnico. E vale para dívidas de até 20 mil reais.

Com os descontos aplicados pelo Desenrola, os 9 bilhões de reais renegociados na Faixa 1 foram reduzidos na prática a R$ 1 bilhão e 200 milhões de reais.

São Paulo foi a Unidade da Federação com mais negociações registradas nessa Faixa. No estado, o Desenrola movimentou 900 mil contratos e beneficiou 400 mil pessoas. Em seguida, aparece o Rio de Janeiro.

O site oficial do programa é o www.desenrola.gov.br.