Segurança alimentar e nutricional no RN é tema de discussão em conferência

Um dos papéis da Conferência, ressalta, é apresentar recomendações para o Plano de Segurança Alimentar e Nutricional do RN

O Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), realiza nesta quarta-feira, 16, e quinta-feira, 17, a 5a Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Norte, que vai discutir com os 167 municípios potiguares, a Estruturação do Sistema Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Norte (SINAN-RN). A Conferência será aberta às 9h na Escola de Governo, Centro Administrativo de Natal. Pela primeira vez em nível estadual, os secretários de Governo que desenvolvem mais diretamente ações sociais vão apresentar suas agendas voltadas para políticas e programas de segurança alimentar e nutricional no Estado.

A 5a Conferência é uma ação parceira entre a Sethas e o Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea-RN). Entre setembro e outubro deste ano foram realizadas seis conferências territoriais, abrangendo os 167 municípios do RN, em preparação à estadual.

Nas conferências territoriais foram identificados os avanços e desafios que vão nortear a implementação do SINAN-RN, e que revelaram sinais de alerta sobre a garantia do Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA) e à soberania alimentar.

Segundo a secretária titular da Sethas, Iris Oliveira, o objetivo geral da 5a Conferência Estadual é mobilizar a sociedade para o enfrentamento das estruturas e modelos de desenvolvimento em curso no país que promovem a desigualdade, a pobreza e a fome.

No Governo do RN, explica Iris de Oliveira, há uma preocupação real em se afirmar o papel do Estado na garantia constitucional do Direito Humano à Alimentação Adequada. Um dos papéis da Conferência, ressalta, é apresentar recomendações para o Plano de Segurança Alimentar e Nutricional do RN.

Os debates vão girar em torno de três eixos temáticos: 1 – Conjuntura – Avanços, ameaças e perspectivas para a efetivação do direito humano à alimentação adequada e saudável e a soberania; 2 – Plano de Segurança Alimentar e Nutricional;3- Sistema e Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.



Sidy´s Publicidade 01

Investimentos nos portos de Natal e Areia Branca são discutidos pela Fiern

A governadora também fez avaliação positiva da reunião

A articulação para que sejam liberados investimentos de R$ 54 milhões,  previstos para recuperação do terminal salineiro de Areia Branca  – que estão bloqueados no Orçamento da União -, foi um dos principais assuntos da reunião desta terça-feira (15), na Governadoria, com a participação do presidente da FIERN, Amaro Sales de Araújo; da governadora Fátima Bezerra; do vice-presidente do Sindicato da Indústria do Sal do RN (SIESAL), Airton Torres; do diretor-presidente da Codern, Elis Treidler Öberg; do diretor do Sindicato dos Portuários, Silvano Barbosa; e do vice-governador Antenor Roberto.

Na ocasião, também foi discutida a proposta de levar à bancada federal a sugestão de incluir uma emenda à Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020, para investimentos próximos de R$ 50 milhões em obras que assegurem maior competitividade dos portos de Natal e de Areia Branca.

A governadora também fez avaliação positiva da reunião, que, disse ela, demonstrou a união de esforços em defesa da liberação de recursos para recuperar a estrutura portuária do Estado. 



Gorverno 02 – Banner Publicidade

Programa pretende fomentar agropecuária no Nordeste

Solenidade de lançamento do Plano AgroNordeste no Palácio do Planalto

O governo federal lançou hoje (1º) um plano para impulsionar o desenvolvimento rural na região Nordeste. Batizado de AgroNordeste, o programa pode ser implementado ainda este ano ou até o fim do ano que vem em 12 territórios da região que contemplam os nove estados nordestinos mais o norte de Minas Gerais. Ao todo, deve atender a uma população rural de 1,7 milhão de pessoas.

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o AgroNordeste é voltado para pequenos e médios produtores que já comercializam parte da produção, mas ainda encontram dificuldades para expandir o negócio e gerar mais renda e emprego na região onde vivem. Entre os objetivos do plano estão aumentar a cobertura da assistência técnica, ampliar o acesso e diversificar mercados, além de promover e fortalecer a organização dos produtores, garantir segurança hídrica e desenvolver produtos com qualidade e valor agregado.

“Nós vamos poder com esse programa do AgroNordeste diminuir as diferenças regionais que nós temos hoje entre a agricultura do Centro-Oeste, do Sudeste, do Sul e do Norte do nosso país. O Nordeste que hoje produz muito mais, e é incrível esse dado – o Nordeste hoje produz mais que o Sudeste e o Centro-Oeste, em conjunto – vai produzir cada vez melhor, com tecnologia e com apoio para o pequeno, que precisa de políticas públicas e elas virão”, afirmou a ministra da Agricultura, Tereza



CLIQUE – PUBLICIDADE

Governo do Estado entrega premiação a novos ganhadores do Nota Potiguar

Nota Potiguar é uma campanha que integra as ações do Programa de Cidadania e Educação Fiscal do RN

A governadora Fátima Bezerra entregou a premiação dos novos ganhadores da Nota Potiguar, nesta sexta-feira, 27, na sede da Junta Comercial do Estado do RN (JUNCERN), em Mossoró. Este é o resultado do terceiro sorteio mensal da campanha.

Fátima externou a alegria de participar da solenidade em Mossoró. “A campanha Nota Potiguar é bastante importante para conscientizar o consumidor a pedir a nota fiscal e ao mesmo tempo desenvolver junto às empresas a consciência da emissão da nota”, afirmou. Ela destacou que a iniciativa também contribui para incentivar o trabalho das entidades filantrópicas que atuam nas áreas de saúde, educação, assistência social e esportiva, beneficiadas com 50% do valor da premiação, além de ajudar a aumentar a arrecadação de ICMS no Estado.

A ganhadora do primeiro lugar é a mossoroense Ednalva Castro da Costa, moradora do bairro Ilha de Santa Luzia. Ela ganhou o prêmio no valor de R$ 50 mil. “Não esperava ser sorteada. Sempre pedia para incluir o CPF na nota e acompanhava pelo aplicativo, mas sem muitas expectativas. Graças a Deus a sorte chegou até mim. Estou muito feliz”, declarou.

A Associação de Apoio aos Portadores de Câncer de Mossoró e Região foi a entidade filantrópica indicada pela ganhadora e recebeu um valor de R$ 25 mil. A assistente social Yascara Paulo recebeu o prêmio em nome da entidade.

Na ocasião, também foram entregues prêmios ao Abrigo Amantino Câmara, representada por Manoela Filgueira, e a Casa de Assistência Nosso Lar, representada pela presidenta Francisca de Assis Nogueira. As entidades receberam, respectivamente, as premiações nos valores de R$ 8.662,00. e R$ 5.456, 00.

Ao todo, a premiação chegou a R$ 118 mil em dinheiro, com seis cidadãos contemplados, sendo três ganhadores de Natal, um de Mossoró, um de Portalegre e um de Nova Cruz. Com mais esse sorteio, o Governo soma um repasse total de R$ 831 mil, para instituições e cidadãos.



Governo Banner 01 – Publicidade

Governadores do Nordeste querem Reforma Tributária com taxação progressiva da renda e do patrimônio

Os governadores querem que a Reforma Tributária fortaleça os Fundos Regionais

Reunidos em Natal-RN na 4ª Assembleia Geral do Consórcio Nordeste, os governadores dos estados da região decidiram apoiar proposta de Reforma Tributária que promova mudanças profundas no federalismo brasileiro. Fundamentados na Constituição Federal que prevê a redução das desigualdades sociais e regionais, eles definiram ser necessário instituir ampla base de tributação sobre grandes fortunas e patrimônio. Neste sentido decidiram acompanhar o andamento da proposta elaborada pelo Conselho Nacional dos Secretários estaduais de Fazenda – CONSEFAZ e outras que se contraponham ao caráter regressivo da taxação.


O governador da Bahia, Rui Costa, presidente do Consórcio, explicou que a intenção dos governadores é apoiar medidas que combatam a regressão fiscal e promovam a progressão, “uma vez que o Brasil é um dos países do mundo com maior injustiça tributária, onde há uma inversão; os que ganham menos pagam proporcionalmente mais do que os que ganham mais”. Ele afirma que é preciso fazer justiça social e caminhar na direção do que os países europeus que impõem maior taxação à concentração de renda e não ao consumo. A melhor proposta deve ser a que busca fazer justiça tributária diminuindo a tributação no consumo e aumentando a dos que ganham muito”.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, disse que “hoje o que nós temos é modelo de sistema tributário que fortalece a concentração de renda na mão de poucos. Precisamos que seja substituído por um sistema tributário mais condizente com a realidade. Na maioria dos países do mundo que utiliza a tributação com senso de proporcionalidade, se garante que quem ganha menos paga menos e quem ganha mais paga mais. Esse é o parâmetro de justiça que a nossa Constituição exige, mas que, lamentavelmente, ainda não é atendido”.

Além da tributação progressiva, como acontece nos países com economia mais desenvolvida, os governadores querem que a Reforma Tributária fortaleça os Fundos Regionais, preservando os mecanismos de financiamento do Estado Social estabelecido na Carta Magna de 1988 de forma a redistribuir renda para estimular a demanda interna como requisito para o crescimento econômico e a justiça social.

AGILIZAR VOTAÇÕES

Na reunião, os governadores decidiram também reunir as bancadas federais dos estados para solicitar agilidade na apreciação e votação de projetos em tramitação no Congresso como a securitização das dívidas que está há vários meses aguardando votação; o Plano Mansueto que define uma linha de crédito para os estado com pequenas dívidas; e o novo Fundeb – Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica. “É urgente a aprovação do novo Fundeb, já que o atual se encerra no próximo ano. Não podemos colocar em risco a educação básica”, reforçou Fátima Bezerra.

Os governadores também trataram do fechamento de negócios da Petrobras no Nordeste. “Estamos muito preocupados com o que já foi feito e com que se ameaça fazer, a venda ou fechamento de ativos da empresa. Isso provocaria mais demissões e coloca em risco o emprego e a renda de milhares de trabalhadores”, declarou Rui Costa. Para tentar conter o desinvestimento, os governadores decidiram manter entendimentos com o Ministério das Minas e Energias e com o presidente da Petrobras e fazer interlocução com o Congresso Nacional visando devolver ao Legislativo o poder de decidir sobre a venda de ativos de setor estratégico.

Antes da reunião do consórcio, os governadores ser reuniram com empresários do Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA), cujo principal objetivo era trazer investimentos para o Nordeste. Também foi tratado sobre a agenda que os chefes de Executivo estadual nordestinos farão no mês de novembro à Europa para atrair novos negócios.

A governadora Fátima Bezerra avaliou o encontro como um dos mais produtivos da sua gestão. “Ao longo desses oito meses de governo, acho que este foi um dos dias mais importantes devido a possibilidade de atração de investimentos para o nosso Estado. O Encontro Econômico Brasil-Alemanha não é um encontro qualquer. São mais de 600 empresários e o RN, em especial, teve a oportunidade de mostrar seus atrativos.”

Abaixo a íntegra da Carta de Natal, emitida pelos governadores ao fim da reunião:

CARTA DE NATAL

Natal, 16 de setembro de 2019

Reunidos em Natal-RN, os governadores dos estados do Nordeste brasileiro, no âmbito do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste, expõem, nesta carta, o que segue:

  1. Os governadores do Nordeste manifestam sua profunda preocupação com os atuais sinais de drástica redução da presença da Petrobras na região, tendo em vista o alto impacto da estatal na geração de emprego e renda, no desenvolvimento regional, cultural e socioambiental de nossas sub-regiões e cidades. Manifestam, assim, sua disposição em dialogar na busca de alternativas que garantam a manutenção e expansão das atividades da Petrobrás em nossos estados.
  2. Em face das discussões avançadas acerca da Reforma Tributária, que pode promover mudanças profundas no desenho do federalismo brasileiro, entendemos que se deve dar a maior efetividade possível ao objetivo fundamental contido na Constituição Federal de 1988 de reduzir as desigualdades sociais e regionais. Assim sendo, os Governadores do Nordeste reconhecem a oportunidade de partir para uma base ampla de tributação, com a simplificação na tributação sobre o consumo, razão porque apoia a racionalização desse segmento no aprimoramento técnico contido na proposta construída pelos Secretários de Fazenda dos Estados no CONSEFAZ.
  3. Acreditamos que temos, diante de nós, uma oportunidade histórica de avançar. Para isso, é necessário reformar a regressividade de nosso sistema tributário, instituindo a tributação progressiva sobre renda e patrimônio dos modelos praticados pelas economias mais desenvolvidas, fortalecer os Fundos Regionais, bem como preservar os mecanismos de financiamento do Estado Social de 1988, tal qual prevê o projeto de Reforma Tributária Sustentável, Justa e Solidária, de forma a redistribuir renda para fomentar a demanda interna, requisito para o crescimento econômico e justiça fiscal.
  4. Defendemos a tramitação célere da PEC 15/2015, que torna o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb instrumento permanente de financiamento da educação básica pública, ação que visa garantir e reforçar o investimento na rede se ensino e na formação dos jovens brasileiros, garantindo uma educação forte e com menos desigualdade de recursos entre os entes federados.
  5. Destacamos a importância que as Universidades Públicas têm no desenvolvimento do país e de nossa região. Para tanto, se faz necessário garantir recursos e investimentos na formação de profissionais e professores capazes de atender às demandas do mercado de trabalho, por meio da produção de conhecimento, com liberdade de expressão e autonomia universitária.
  6. Manifestamos preocupação com os possíveis impactos da decisão do Governo Federal em elevar a cota de importação de etanol não tributada dos EUA, sem nenhuma contra partida direta, e as suas possíveis consequências para os produtores nacionais, em especial aos do Nordeste.

ALAGOAS
José Renan Vasconcelos Calheiros Filho

BAHIA
Rui Costa dos Santos

CEARÁ
Camilo Sobreira de Santana

MARANHÃO
Flávio Dino de Castro e Costa

PARAÍBA
João Azevedo Lins Filho

PERNAMBUCO
Paulo Henrique Saraiva Câmara

PIAUÍ
José Wellington Barroso de Araújo Dias

RIO GRANDE DO NORTE
Maria de Fátima Bezerra

SERGIPE
Belivaldo Chagas Silva



CLIQUE – PUBLICIDADE

Fátima Bezerra recebe diretores da ASSEFIT/RN e destaca importância do ensino técnico

A instituição existe há 11 anos e desenvolve ações culturais e recreativas

A governadora Fátima Bezerra recebeu nesta quarta-feira, 11, a diretoria da Associação de Ex-alunos das Escolas Federais, Industriais e Técnicas do Rio Grande do Norte – ASSESFIT/RN. A instituição existe há 11 anos e desenvolve ações culturais e recreativas.

A presidente da Associação Carla Alves informou sobre os planos de expansão das atividades e convidou a governadora a participar da XIV Festa do ex-aluno que acontece no próximo dia 21, no Clube de Empregados da Petrobras (CEPE), em Natal.

Fátima Bezerra destacou a importância das escolas técnicas, hoje Institutos Federais de Educação Tecnológica para a educação e formação de jovens, a qualidade do ensino e a oportunidade que representam para a juventude. “São escolas que promovem a profissionalização, constroem oportunidade de emprego e renda, transformam vidas”, afirmou a governadora.Criada como Liceu de Artes e Ofícios há 110 anos,o Instituto de ensino tecnológico hoje possui 21 unidades no RN.



Governo Banner 02 – Publicidade

Ministro diz que “não há limites” para concessão de rodovias no Brasil

O governo federal avança com o término da pavimentação da BR-163 – Foto: José Cruz/Agência Brasil

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou nesta terça-feira (10), que “não há limites” para as concessões de rodovias no País. De acordo com ele, para avançar com o programa federal, é preciso apenas calibrar o modelo, repensando obrigações e atividades que serão delegadas ao investidor privado em cada concessão.

“Uma rodovia menos movimentada de repente vai demandar menos investimentos, eventualmente só operação será o suficiente”, exemplificou, a jornalistas, após participar da abertura do 11º Congresso da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR).

Freitas avaliou que o espectro para concessões rodoviárias possíveis é “amplo”, e que a principal limitação que o governo enfrenta é o prazo. “Estimo que ano que vem devemos fazer (licitação) de 7 mil ou 8 mil quilômetros de rodovias. Em 2021, mais 8 mil e, de repente, algo fica para 2022”, afirmou.

O governo estuda a pré-viabilidade de conceder ao privado 16 mil quilômetros de estradas no País. Já foi atestada a pré-viabilidade de um primeiro pacote, envolvendo 5 mil quilômetros, afirmou o ministro da Infraestrutura. “Pode ser que um trecho não se mostre viável, e a gente verifique que outro é. Na média, vamos conseguir chegar perto desses 16 mil (quilômetros), que vão se somar ao que já existe hoje concedido e bater os 24 mil quilômetros.”

Em relação a novos projetos, Tarcísio de Freitas comentou que o Tribunal de Contas da União (TCU) poderá liberar, ainda nesta semana, a licitação da BR-101 (SC).

Ainda de acordo com ele, há três empreendimentos rodoviários cuja fase de audiência pública está em finalização, como o da BR-153/080/414 (GO/TO). Ele lembrou ainda que, no dia 27 de setembro, acontecerá o leilão da BR-364/365 na B3, em São Paulo

Em paralelo, o governo federal avança com o término da pavimentação da BR-163, e a expectativa é finalizar o processo ainda neste ano. Posteriormente, a pasta deve realizar uma concessão mais curta da rodovia, principalmente para manutenção e operação.



PRIMOR – PUBLICIDADE

Fátima Bezerra decretará situação de emergência pela seca no RN

O decreto será publicado na edição do Diário Oficial da próxima terça-feira (10)

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, vai decretar, por 180 dias, situação de emergência pela seca em 135 municípios, o que representa quase 81% das cidades potiguares. O decreto será publicado na edição do Diário Oficial desta terça-feira (10).

Para definir os municípios atingidos pelo decreto, o Comitê Estadual para Ações Emergenciais de Combate aos Efeitos da Seca se baseia em análises técnicas dos diversos órgãos que integram o comitê, incluindo relatórios de índice pluviométrico, de reserva hídrica no Estado, fornecimento de água potável para a população e perdas na agricultura e pecuária, além dos dados do Monitor das Secas, da Agência Nacional de Águas (Ana).

A situação de emergência pela seca facilita o trâmite dos processos que envolvem obras e serviços que minimizem os impactos causados pela escassez de chuvas. Os relatórios da Caern, que também embasam a decisão, mostram que dois municípios potiguares estão em colapso no abastecimento de água: Paraná e São Miguel. Já as cidades quem ficam de fora do decreto estão localizadas na faixa litorânea leste.



Sidy´s Publicidade 01

Foi sancionada lei que valoriza profissão de condutor de ambulância

“A sanção desta lei valoriza a categoria”, afirmou a governadora Fátima Bezerra

Composta por mais de seis mil profissionais no Rio Grande do Norte a profissão de condutor de ambulância, regulamentada pela Lei Federal 12.998/2014, agora passa a constar no Calendário de Eventos do Estado. A governadora Fátima Bezerra sancionou lei estadual, de autoria do deputado Francisco Medeiros, que institui 10 de outubro como o dia do condutor de ambulância no RN.

A nova Lei foi aprovada em plenário na Assembleia Legislativa no início deste mês de agosto. A governadora Fátima Bezerra declarou que “a sanção desta lei valoriza a categoria e favorece o reconhecimento da sua importância pela sociedade. Esta é uma justa homenagem aos condutores de ambulância que transportam vidas em condições especiais”.



Governo Banner 02 – Publicidade

Até dezembro deve entrar de recursos extras nos cofres do estado R$ 800 milhões

Governo do RN conta com valor para investimentos públicos

A secretária de Administração do Estado, Virginia Ferreira, em entrevistado ao MEIO DIA RN desta semana afirmou que deve entrar extra até dezembro nos cofres do governo estadual até R$ 800 milhões provenientes da cessão onerosa (entre R$ 250 e 300 milhões de reais), saldo da negociação da conta unica com o Banco do Brasil(R$ 123 milhões), e do Programa de Equilíbrio Fiscal do Governo Federal(R$ 300 milhões).

O Valor de Cessão Onerosa poderá aumentar porque os senadores cariocas Romário, Flávio Bolsonaro e Arolde de Oliveira colocaram uma emenda que determina um plus de 3%  para os estados produtores de petróleo e gás como é o caso do RN, o que poderia trazer até R$ 100 milhões de recursos extras na Cessão.



Governo Banner 02 – Publicidade