Quilombola é amarrado e agredido na rua em Portalegre, no RN; Governo determina apuração imediata

Quilombola é agredido na rua em portalegre, no rn; governo determina apuração imediata


Homem quilombola foi agredido. Foto: Reprodução/Redes sociais

Um homem quilombola foi agredido na rua em Portalegre, cidade do interior do Rio Grande do Norte, no último sábado 11. As imagens chocaram a população potiguar e um vídeo do momento das agressões foi compartilhado nas redes sociais.

As cenas mostram um homem amarrado no chão, chorando, enquanto um outro homem segura a corda. O homem que segura a corda dá um chute nas costas do rapaz amarrado pelos pés e mãos. As imagens são fortes e não serão reproduzidas.

A vereadora de Natal, Brisa Bracchi (PT), denunciou o ocorrido. “Um quilombola em situação de rua foi amarrado, arrastado e espancado por um bolsonarista na cidade de Portalegre/RN. É um absurdo que o linchamento continue sendo prática cotidiana, ainda mais como política de violência contra corpos negros”, escreveu ela no Twitter.

Já a governadora do Estado, Fátima Bezerra (PT), informou na noite desta segunda-feira 13 que o Governo fará uma apuração rigorosa sobre as agressões. “Determinei ao secretário de Segurança, coronel Araújo, e à delegada-geral da Polícia Civil, dra. Anna Cláudia, a apuração imediata e rigorosa do caso que envolveu um quilombola em Portalegre e que deixou a todos estarrecidos”, frisou.

“O Governo do Rio Grande do Norte não será conivente e não compactuará com manifestações eivadas de discriminação, intolerância, ódio e abusos de quaisquer naturezas”, finalizou a governadora.

Agora RN



Currais Novos divulga calendário de vacinação desta terça-feira

O Setor de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde de Currais Novos segue com a vacinação contra a Covid-19 nesta terça-feira (14) atendendo aos grupos de:

1ª dose para adolescentes com idade de 12 anos ou mais com deficiência e/ou comorbidade. População geral de 18 anos ou mais, sem comorbidades. Atenção: As crianças e adolescentes de 12 a 17 anos que irão tomar a vacina, deverão comparecer aos locais de vacinação acompanhados dos pais e/ou responsáveis legais.

O cadastro no RN+Vacina das crianças e adolescentes devem ser
realizado no mesmo login dos responsáveis legais, acessando a aba dependentes, selecionando a opção adicionar dependente.



CONFIRMADO! A volta do Comandante Xand Avião aos palcos não poderia ser diferente, tinha que ser no pedacinho do céu (Caicó)

2 anos, 3 meses e dois dias. Valeu a pena esperar. O Comandante está chegando e vai fazer a maior festa de todos os tempos. Xand Avião será a grande atração no show que marcará o último final de semana da Festa do Rosário de Caicó, na AABB, em outubro.

Após um grande período sem realizar o seu show em Caicó devido ao atual momento da pandemia, Xand Avião promete uma volta impactante no pedacinho do céu, como ele mesmo intitula a cidade.

XAND EM CAICÓ – UMA HISTÓRIA DE AMOR é o evento que já ganhou ampla repercussão nas redes sociais com a confirmação da volta do Comandante a Caicó, cidade que o consagrou e que acolhe Xand de uma forma extraordinária.

Os organizadores prometem uma mega estrutura e além de Xandy Avião, o evento deve reunir outros nomes de sucesso da atualidade, marcando a retomada das grandes festas de clubes em Caicó.



Setembro Amarelo: ANS alerta para efeitos da pandemia na saúde mental

Foto: Internet/Reprodução

A campanha anual de prevenção ao suicídio que ocorre no Brasil desde 2014 sob o título de Setembro Amarelo levanta nessa edição uma preocupação específica com o momento que o país e o mundo atravessam.

Em uma nota divulgada em seu portal eletrônico, Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) traz algumas palavras do seu diretor-presidente, Paulo Rabello, sobre o risco do agravamento de quadros de saúde mental em decorrência da pandemia de covid-19.

“É preciso que todos estejamos alertas e que façamos o possível para assegurar a saúde das pessoas que convivem conosco. Mesmo o novo coronavírus tendo afastado muitos pacientes dos consultórios e de seus tratamentos, devemos recordar que, na medida do possível, os atendimentos passaram a ser feitos de forma online, o que foi autorizado pelos conselhos profissionais, possibilitando aos beneficiários de planos de saúde manter o acompanhamento de seus tratamentos que já vinham realizando”, frisou ele.

A campanha Setembro Amarelo é realizada desde 2014 através da parceria da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e do Conselho Federal de Medicina (CFM). Ao longo do tempo, a iniciativa ganhou a adesão de outras entidades e também de órgãos públicos, desdobrando-se assim em diversas ações. O mês de setembro é escolhido porque exatamente hoje, no dia 10, a Organização Mundial da Saúde (OMS) comemora o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Na edição deste ano, o tema do Setembro Amarelo é “agir salva vidas”.

De acordo com o relatório Suicide Worldwide, publicado pela OMS em junho, mais de 700 mil pessoas morreram por suicídio em 2019, o que representa uma a cada 100 mortes. No Brasil, são aproximadamente 13 mil pessoas por ano. A maioria dos suicídios está relacionada a distúrbios mentais, como depressão e transtorno bipolar.

O Centro de Valorização da Vida (CVV), por meio do telefone 188, é um canal permanente de apoio. Em diversidades cidades, há também um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) que oferece auxílio em horários comerciais. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), pelo telefone 192, ou o Corpo de Bombeiros, pelo 193, devem ser acionados quando ocorrem casos de tentativas de suicídio.

Responsável pela regulação e fiscalização da operação dos planos de saúde privados, a ANS alerta que pequenas mudanças de comportamento podem ser indícios de sintomas de um quadro mais grave, que pode evoluir para o suicídio. O diagnóstico precoce, o tratamento e o acompanhamento são considerados essenciais. Para estimular a prevenção, a ANS instituiu no final de 2018 a Certificação de Boas Práticas em Atenção Primária à Saúde. Um dos critérios para se obter a certificação plena é o desenvolvimento de ações relativas à saúde mental de seus beneficiários.

“Entendemos que a atenção à saúde mental na saúde suplementar deve ultrapassar a abordagem do quadro agudo e dos sintomas ativos e possuir uma perspectiva ampliada e completa. Essa visão certamente tem influências positivas no atendimento aos beneficiários e é importante que as operadoras estejam atentas”, acrescentou Paulo Rebello.

Adolescentes

Divulgados hoje (10) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), os resultados de uma pesquisa sobre comportamento suicida entre adolescentes revelaram 15.702 notificações de atendimento nos serviços de saúde do país no período de 2011 a 2014. A maioria dos casos envolveu o grupo etário de 15-19 anos (76,4%), o sexo feminino (71,6%) e pessoas brancas (58,3%). Quase 90% das ocorrências ocorreram na própria residência e o meio mais utilizado foi o uso de medicamentos e outras substâncias com objetivo de envenenamento ou intoxicação.

Também foram mapeadas internações decorrentes de tentativas suicidas nas unidades de saúde do país entre 2007 e 2016. Foram 12.060 registros. O levantamento novamente mostrou predominância dos casos envolvendo pessoas do sexo feminino (58,1%). A Região Sudeste foi a que reuniu o maior número de internações por 100 mil habitantes.

O estudo incluiu ainda entrevistas em profundidade com 18 adolescentes com comportamento suicida das cidades de Porto Alegre e Dourados (MS). Segundo a Fiocruz, os relatos apontaram para a presença significativa de vulnerabilidades no lar, como violências, falta de cuidado e inexistência de apoio inter-relacional. As famílias desses jovens carregam histórias de rejeições, maus-tratos físicos, problemas psiquiátricos como ansiedade e depressão, agressões verbais, violência sexual e abuso de álcool e drogas.

Além dos problemas familiares, os depoimentos incluíram também outros elementos como desentendimentos e rompimentos com namorados, bullying, pressão escolar e interação em redes sociais virtuais. Um elemento que chamou atenção dos pesquisadores é o fato de que todos os entrevistados relataram uma história pregressa de suicídio familiar ou envolvendo amigos, colegas, vizinhos ou conhecidos.

“Sobre o ato, praticamente todos identificaram vários motivos disparadores. Entretanto, é recorrente a constatação de que as motivações para as tentativas entram em um contexto de vida já marcado por grande mal estar emocional, desafetos, insatisfações e vulnerabilidades”, acrescenta a Fiocruz.



Câmara aprova texto-base de projeto que define novo Código Eleitoral; veja as mudanças

A Câmara dos Deputados aprovou, por 378 votos a favor e 80 contrários, nesta quinta-feira (9) o texto-base do projeto de lei que institui o novo Código Eleitoral.

Com 898 artigos e quase 400 páginas, a proposta faz uma reformulação ampla em toda a legislação partidária e eleitoral. No último dia 31, o plenário da Câmara aprovou, por 322 votos a 139, o regime de urgência para tramitação do projeto.

Para a conclusão da votação, os deputados ainda precisam analisar os chamados destaques, que são sugestões de alteração na matéria. Em seguida, o texto irá ao Senado.

Entre as mudanças estabelecidas no relatório, estão: a proibição de divulgação de pesquisas eleitorais na véspera e no dia do pleito; e a obrigação dos institutos de informar o percentual de acerto das pesquisas realizadas nas últimas cinco eleições.

Essas alterações são vistas por especialistas como um cerceamento de informações para o eleitor. Analistas afirmam ainda que a proibição de divulgação de pesquisas de institutos confiáveis às vésperas das eleições pode estimular a circulação de números falsos, confundindo os eleitores.

Outras mudanças também são alvo de críticas, como a possibilidade de novos gastos com o fundo partidário e dispositivos que são considerados restrições à fiscalização por parte da Justiça Eleitoral.

A relatora da proposta, deputada Margarete Coelho (PP-PI), também incluiu uma quarentena obrigatória de cinco anos para militares, juízes, membros do Ministério Público e policiais. A mudança, porém, só valerá a partir das eleições de 2026.

Veja pontos da proposta:
Pesquisas eleitorais
Pelo projeto, as pesquisas realizadas em data anterior ao dia das eleições só poderão ser divulgadas até a antevéspera do pleito. Hoje, institutos podem divulgar pesquisas de intenção de voto até o dia da eleição.

No caso de levantamentos realizados no dia das eleições, a divulgação só será permitida, no caso de presidente da República, após o horário previsto para encerramento da votação em todo território nacional.

Para os demais cargos, a divulgação poderá ser feita a partir das 17h, no horário local.

A relatora também manteve no texto o dispositivo que estabelece que os institutos de pesquisa terão que informar obrigatoriamente qual foi o percentual de acerto das pesquisas realizadas nas últimas cinco eleições.

O texto permite ainda que Ministério Público, partidos e coligações peçam à Justiça Eleitoral acesso ao sistema interno de controle das pesquisas de opinião divulgadas para que confiram os dados publicados.

Além disso, caso a Justiça autorize, o interessado poderá ter acesso ao modelo de questionário aplicado.

Segundo a proposta, o instituto de pesquisa encaminhará os dados no prazo de dois dias e permitirá acesso à sede ou filial da empresa “para exame aleatório das planilhas, mapas ou equivalentes”.

Uso do fundo partidário
O projeto lista uma série de despesas que podem ser pagas com recursos públicos do fundo partidário – como em propagandas políticas, no transporte aéreo e na compra de bens móveis e imóveis.

Diz, ainda, que a verba pode ser usada em “outros gastos de interesse partidário, conforme deliberação do partido político”. Isso, segundo especialistas, abre brecha para que qualquer tipo de despesa seja paga com o fundo – desde helicóptero a churrascos com chopp.

Fim do sistema próprio da Justiça Eleitoral
O projeto prevê que a apresentação dos documentos seja feita por meio do sistema da Receita Federal, não mais pelo modelo atualmente usado pela Justiça Eleitoral.

Técnicos afirmam que a mudança atrapalha as tabulações e os cruzamentos de dados feitos pela Justiça Eleitoral.

Teto para multas
A proposta estabelece o teto de R$ 30 mil para multar partidos por desaprovação de suas contas. Hoje, a legislação prevê que a multa será de até 20% do valor apontado como irregular, o que segundo especialistas pode chegar na casa dos milhões no acumulado. Além disso, o projeto prevê que a devolução de recursos públicos usados irregularmente pelos partidos deve ocorrer apenas “em caso de gravidade”.

Contratação de empresas
Permite que partidos contratem, com recursos do fundo partidário, empresas privadas para auditar a prestação de contas. Isso, na visão de técnicos, “terceiriza” o trabalho da Justiça Eleitoral, que hoje faz o acompanhamento diretamente, sem intermediários.

Fatos inverídicos
A proposta cria uma punição para quem divulgar ou compartilhar fatos “que sabe ou gravemente descontextualizados” com o objetivo de influenciar o eleitor. A pena, segundo a proposta, é de um a quatro anos e multa.

A pena pode ser aumentada, por exemplo, se o crime for cometido por meio da internet ou se for transmitido em tempo real; com uso de disparos de mensagem em massa; ou se for praticada para atingir a integridade das eleições para “promover a desordem ou estimular a recusa social dos resultados eleitorais”.

Competências do TSE
O texto permite que TSE expeça regulamentos para fazer cumprir o Código Eleitoral, mas abre espaço para que o Congresso suspenda a eficácia desses normativos caso considere que o TSE foi além dos seus limites e atribuições.

Prescrição de processos
A proposta diminui o prazo da Justiça Eleitoral para a análise da prestação de contas dos partidos de cinco para três anos, sob pena de extinção do processo.

Além disso, outro dispositivo permite que novos documentos sejam apresentados a qualquer momento do processo pelos partidos. Segundo técnicos da Justiça Eleitoral, as duas mudanças facilitam a prescrição dos processos.

Crime de caixa dois
Institui o crime de caixa 2, que consiste “doar, receber ou utilizar nas campanhas eleitorais, próprias ou de terceiros, ainda que fora do período eleitoral, recursos financeiros, em qualquer modalidade, fora das hipóteses e das exigências previstas em lei”. A Justiça, no entanto, poderá deixar de aplicar a pena se a omissão ou irregularidade na prestação de contas se referir a valores de origem lícita e não extrapolar limite legal definido para a doação e para os gastos.

Na avaliação do Transparência Partidária, o dispositivo que limita a atuação da Justiça Eleitoral a verificar a regularidade da origem e a destinação dos recursos também dificulta a fiscalização do caixa 2.

Transporte de eleitores
O texto propõe a descriminalização do transporte irregular de eleitores. Pelo projeto, a infração passa a ser punida na esfera cível com aplicação de multa de R$ 5 mil a R$ 100 mil, sem prejuízo da possibilidade de ajuizamento de ação pela prática de abuso de poder.

Inelegibilidade
O projeto altera o período de inelegibilidade definido pela Lei da Ficha Limpa – o prazo continua sendo de oito anos, mas começará a contar a partir da condenação e não mais após o cumprimento da pena.

Anistia a partidos
Na última versão do relatório, Margarete propôs anistiar partidos que não cumpriram a cota de sexo e de raça em eleições antes da promulgação da lei. Ou seja, as siglas não seriam punidas com multas ou suspensão dos fundos partidário e eleitoral, nem com a necessidade de devolver os recursos.

O relatório, agora, prevê que os critérios para refinanciamento das sanções serão definidos em legislação futura.



Terremotos são registrados no Rio Grande do Norte

Dois terremotos foram registrados no Rio Grande do Norte entre a noite de terça-feira (07) e a madrugada desta quarta-feira (08). Os abalos foram registrados pelo Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Labsis-UFRN).

O primeiro evento aconteceu às 20h59, no horário local, na plataforma continental, no litoral potiguar, com magnitude de 2,2. No mês de julho, um abalo de 3,5 de magnitude foi sentido pela população da Costa Leste do RN, incluindo em Natal. À época, foram notificados nove eventos em dois dias.

Já o segundo foi anotado em Portalegre, à 0h30, e teve magnitude de 1,4. O Labsis informou que “até o momento, não obteve nenhuma informação de que moradores tenham escutado ou sentido o evento”.

De acordo com o Laboratório, a última ocorrência no município havia sido registrada em janeiro deste ano. Na ocasião, foram pelo menos três tremores em cerca de uma hora, com magnitudes variando entre 1,1 e 1,5.

Contudo, o RN registra eventos sismológicos com frequência. Em agosto, foram seis eventos, que colocaram o estado como líder do ranking elaborado pela Rede Sismográfica Brasileira (RSBR). “O LabSis segue monitorando e divulgando a atividade sísmica da região Nordeste em tempo real”, finalizou.



Variante Mu: a nova variante de interesse

Foto: Reprodução/ Internet

Embora a variante Mu ainda esteja listada como variante de interesse pela Organização Mundial de Saúde (OMS), ela já vem gerando bastante preocupação e vem sendo monitorada de perto. A variante Mu foi primeiramente detectada na Colombia, mas agora já está presente em todo o mundo, inclusive com alguns casos detectados no Brasil.

O que a torna “variante de interesse” (e preocupante) é que ela tem o que a OMS chama de “constelação de mutações que indicam propriedades potenciais de escape imunológico”. Em outras palavras, ela tem todas as ferramentas que a torna capaz de driblar a proteção conferida pelas vacinas. É possível que estas alterações genéticas possam torná-la ainda mais transmissível, permitir que cause doenças mais graves ou torná-la capaz de escapar da resposta imune conferida pelas vacinas ou pela infecção advinda de variantes anteriores. Também deixa-la menos suscetível a tratamentos, ameaçando a saúde pública.

Cientistas japoneses publicaram um artigo demonstrando que a variante Mu é, de fato, altamente resistente a soros de pessoas convalescentes, com queda nos anticorpos neutralizantes em 12 vezes, e queda de 7 vezes nos indivíduos vacinados com a vacina da Pfizer.



Currais Novos: APAE lança campanha de doações

Lançamento da campanha em Currais Novos aconteceu no TV Cidade da Sidy’s

A Associação de Pais e Amigos dos Expecionais de Currais Novos começou uma campanha de incentivo a doação por meio da conta de energia elétrica. De acordo com a Associação, a ação já existe em outros municípios e aqueles que desejam ser doadores tem a opção prática de ajudar a APAE local.

Ao todos são cinco captadores, que vão as casas para convidar a comunidade a doar. As pessoas irão preencher um formulário simple e podem doar de R$: 3, 00 a R$: 15,00, onde será investido o valor que quiserem. O recurso doado é dentro da conta de energia elétrica e será todo revertido para a APAE.



IBGE: quase metade dos potiguares com mais de 60 anos já tiveram catarata

Os mais recentes resultados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2019, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que 47,2% da população do Rio Grande do Norte com mais de 60 anos recebeu diagnóstico de catarata em algum momento da vida. Isso representa um total de 254 mil potiguares que receberam o diagnóstico da doença em um ou ambos os olhos.

Segundo o IBGE, a pesquisa indica que essa proporção está acima da média do Nordeste (39,3%) e do Brasil (34,6%), sendo uma das três maiores do país entre as unidades da federação, e que o diagnóstico é proporcionalmente mais comum quanto maior o grau de instrução e o rendimento familiar per capita das pessoas.

Entretanto, embora tenha elevada taxa da doença, o Rio Grande do Norte fica próximo da média nacional (74,2%) em número de pessoas que realizam a cirurgia para correção visual: 70,6% daqueles que recebem indicação de cirurgia.

O levantamento apontou também que, entre aquelas que optam por realizar a cirurgia, cerca de 80% das pessoas sem instrução formal a realizam pelo Sistema Único de Saúde (SUS), enquanto 39% das que têm ao menos o fundamental completo utilizam a rede pública de saúde.

Causada pelo envelhecimento do cristalino (parte do olho que funciona como uma lente), a catarata é uma doença que impede a visão e pode levar à cegueira. A cirurgia para retirada da catarata pode ser feita na rede do SUS e consiste em trocar o cristalino por uma lente (novo cristalino artificial), como se fosse uma prótese no olho.



Mega-Sena pode pagar R$ 34 milhões neste sábado

A Mega-Sena pode pagar R$ 34 milhões neste sábado (4), pelo concurso 2.406. O sorteio será realizado às 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo (SP).

O último sorteio foi na quarta-feira (1º) e ninguém acertou os números: 21 – 38 – 48 – 49 – 53 – 59. Com isso, o prêmio acumulou para o sorteio deste sábado.

As apostas podem ser feitas até as 19h de hoje nas lotéricas, no portal Loterias Caixa e no aplicativo, além do internet banking para clientes do banco. O valor de uma aposta simples, com seis números, é de R$ 4,50.

Caso apenas um apostador leve o prêmio da faixa principal e aplique todo o valor na poupança receberá R$ 102 mil de rendimento no primeiro mês.