Petrobras vai paralisar pelo menos 45 plataformas; RN é o estado mais atingido

Nem mesmo a Bacia de Campos, que já respondeu por 80% do desempenho do País e onde ainda existem áreas gigantes em operação, está fora do radar de corte da diretoria da petroleira

Pelo menos 45 plataformas de produção de petróleo e gás natural instaladas em estados do Nordeste e Sudeste vão ser desligadas neste mês. O Rio Grande do Norte é o mais atingido, com 24 unidades. Em carta a sindicatos de petroleiros, a Petrobras informou a paralisação das unidades, o que vai significar demissões e remanejamento de pessoal.

Ainda assim, essas medidas pouco contribuem para a meta de corte de 200 mil barris por dia (bpd) anunciadas para enfrentar a crise. O esperado é que muitas plataformas ainda entrem em hibernação e que centenas de funcionários deixem a empresa nos próximos meses por falta de espaço para recolocação interna.

O corte de produção faz parte da série de medidas que estão sendo tomadas pela empresa para fazer frente à atual crise do petróleo, em que o barril baixou ao patamar dos US$ 20. Segundo a empresa, com essa cotação, muitos dos seus ativos passaram a ser inviáveis e, mais do que nunca, o foco da companhia passou a ser o pré-sal.

Nem mesmo a Bacia de Campos, que já respondeu por 80% do desempenho do País e onde ainda existem áreas gigantes em operação, está fora do radar de corte da diretoria da petroleira. Por enquanto, os cortes no litoral fluminense foram pequenos, mas especialistas e fontes internas da empresa dizem que a redução vai ser mais profunda no Rio de Janeiro, até que os 200 mil bpd sejam alcançados.

Estados atingidos

As 45 plataformas paralisadas até agora, instaladas em águas rasas, somam pouco mais de 10 mil bpd de produção, o equivalente a 5% da meta de corte. Na Bacia de Campos, foram paralisadas seis unidades que, juntas, somam produção de 5,4 mil barris por dia (bpd), segundo dados do boletim divulgado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Na bacia do Ceará-Piauí,, mais nove vão ser desligadas em quatro campos, o que representa menos 2,4 mil bpd. Em número de plataformas, o estado mais atingido foi o Rio Grande do Norte, com 24 unidades, que somam 2,4 mil bpd.

Os cortes nas três bacias – Campos, Ceará-Piauí e Potiguar – representam, portanto, 10,3 mil bpd de produção. Há ainda seis unidades de produção na Bacia de Sergipe-Alagoas, mas não há dados oficiais dos volumes produzidos por essas unidades. Ao todo, são extraídos 3,6 mil bpd na região.

Bacia de Campos

Trabalhadores relatam ainda a parada de duas plataformas na Bacia de Campos, a P-43 e P-48, instaladas no campo de Barracuda, que somam 43,5 mil bpd. Mas a paralisação dessas unidades ainda não foi formalizada pela empresa.

Na carta, a empresa oferece três opções aos empregados das unidades que vão ser temporariamente desligadas: a realocação interna de acordo com a necessidade da empresa, a adesão ao plano de demissão voluntária e o desligamento individualmente por acordo. O questionamento dos sindicatos é sobre a capacidade da empresa de reter o grande número de funcionários que ficaram sem atividade, um volume de pessoas que tende a crescer ainda mais.



Sidy´s Publicidade 01

Cantor baiano Moraes Moreira Morre aos 72 anos

O também cantor e compositor Paulinho Boca de Cantor confirmou a informação

O cantor baiano Moraes Moreira morreu na madrugada desta segunda-feira (13), aos 72 anos, no bairro da Gávea, no Rio de Janeiro. A causa da morte de Moraes ainda não foi informada. Também não há informação sobre quando e onde será o sepultamento.

O também cantor e compositor Paulinho Boca de Cantor confirmou a informação. Muito emocionado, Paulinho mal conseguia falar e contou que ele faleceu durante o sono. 

O músico começou a trajetória no grupo Novos Baianos, onde tocou entre 1969 e 1975, ao lado de Pepeu Gomes, Baby do Brasil, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão. Em seguida, engatou uma bem-sucedida carreira solo.



CLIQUE – PUBLICIDADE

Ninguém acerta as seis dezenas da Mega-Sena, prêmio vai a R$ 17 milhões

As dezenas sorteadas foram  05-15-22-26-54-58

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso  2.251 da Mega-Sena, sorteadas no sábado (11) . As dezenas sorteadas foram  05-15-22-26-54-58. 

A quina teve 29 acertadores que receberão o prêmio individual de R$ 49.650,39. A quadra teve 2.222 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 925,71. O próximo concurso será na quarta (15). O prêmio é estimado em R$ 17 milhões.



Sidy´s Publicidade 01

PRF reforça ações de combate à Covid-19 durante feriado

Percebendo a dificuldade dos caminhoneiros para garantir necessidades básicas, a PRF já vinha dando apoio à distribuição de produtos de higiene e alimentação a esses profissionais

Com o objetivo de colaborar com as medidas de prevenção ao novo coronavírus (covid-29), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou mudanças nas ações previstas para o feriado da Semana Santa. Prevendo “redução significativa” no número de veículos circulando as rodovias federais, a entidade manterá o foco em ações que já vinham sendo implementadas, de apoio ao combate à epidemia. A PRF garante que fará trabalhos de fiscalização e de policiamento durante o feriado.

Entre as ações voltadas ao combate à epidemia, a PRF destaca o reforço da campanha de conscientização “Se puder, fiquem em casa, mas se tiver que sair respeite as leis de trânsito”. Também estão previstas frentes de atuação nas campanhas “Desafio Sangue Solidário” e “Siga em Frente, Caminhoneiro”.

No caso da campanha “Desafio Sangue Solidário”, os policias rodoviários federais fazem doação de sangue e incentivam outros para o mesmo ato de solidariedade. “O objetivo é estimular a doação de sangue não só entre o efetivo, mas em toda a sociedade, que tem visto o estoque nos hemocentros do Brasil cada vez mais reduzido em razão do isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus”, informou a PRF.

Para participar da campanha, a PRF solicita que o doador grave um vídeo ou tire uma foto no momento da doação, e estimule outra pessoa a fazer o mesmo. “Poste o registro no Instagram marcando o perfil oficial da instituição juntamente com a #DesafioSangueSolidário”, propõe a entidade.

Percebendo a dificuldade dos caminhoneiros para garantir necessidades básicas, a PRF já vinha dando apoio à distribuição de produtos de higiene e alimentação a esses profissionais. Ao verificar o quanto esta ação mobilizava pessoas interessadas em colaborar, ela lançou a campanha: Siga em frente, Caminhoneiro. Por meio dela, a PRF tem convidado empresas, entidades e a população a doarem alimentos, marmitas, kits higiene e outros materiais necessários aos motoristas de caminhão.

As doações deverão ser entregues diretamente nas unidades da PRF (postos), entre 9h e 13h. “Todas as arrecadações serão distribuídas em todo o Brasil por cerca de mil voluntários. Cada ponto de apoio contará com três voluntários, devidamente uniformizados e identificados, para o trabalho de recebimento das doações, organização dos materiais e alimentos e a entrega direta aos caminhoneiros no formato drive thru”, informou a PRF.

*Agência Brasil



PRIMOR – PUBLICIDADE

Bolsonaro pede volta ao trabalho e diz que medidas de isolamento são responsabilidade dos governadores

Foi o quinto pronunciamento de Bolsonaro na TV sobre a crise do coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta quarta-feira (8), durante pronunciamento em rede nacional de televisão, que é dos governadores a “responsabilidade exclusiva” das medidas de isolamento social motivadas pela pandemia do novo coronavírus.

Ele disse ter “certeza que a grande maioria” quer voltar a trabalhar e que essa é a orientação dada a todos os ministros, “observadas as normas do Ministério da Saúde”.

Foi o quinto pronunciamento de Bolsonaro na TV sobre a crise do coronavírus.

“Respeito a autonomia dos governadores e prefeitos. Muitas medidas, de forma restritiva ou não, são de responsabilidade exclusiva dos mesmos. O governo federal não foi consultado sobre sua amplitude ou duração”, afirmou.

Poucos antes do pronunciamento do presidente, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu, ao analisar ação movida pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que o governo federal não pode derrubar decisões de estados e municípios sobre isolamento social, quarentena, atividades de ensino, restrições ao comércio e à circulação de pessoas.

O presidente afirmou ter “certeza” de que a “grande maioria” dos brasileiros quer retornar ao trabalho e disse ter dado essa orientação aos ministros, “observadas as normas do Ministério da Saúde”. De acordo com Bolsonaro, há dois problemas a resolver: “o vírus e o desemprego”, que, segundo afirmou, devem ser tratados “simultaneamente”.

“As consequências do tratamento não podem ser mais danosas que a própria doença. O desemprego também leva à pobreza, à fome, à miséria, enfim, à própria morte”, declarou.

De acordo com pesquisa do instituto Datafolha divulgada na última segunda-feira (6), 76% dos entrevistados acreditam que o mais importante neste momento é ficar em casa; 18%, segundo o levantamento, querem acabar com o isolamento.

O Ministério da Saúde defende o isolamento amplo como forma de conter a disseminação do coronavírus, mesma recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Esse foi um dos motivos das divergências entre Bolsonaro e Luiz Henrique Mandetta, que ameaçaram de demissão o ministro da Saúde. Nesta quarta, os dois se reuniram no Palácio do Planalto. Após o encontro, Mandetta disse que o “comandante do time” é Bolsonaro.

“Tenho certeza de que a grande maioria dos brasileiros quer voltar a trabalhar. Esta sempre foi minha orientação a todos os ministros, observadas as normas do Ministério da Saúde”, disse o presidente no pronunciamento.

Bolsonaro ainda elencou no pronunciamento medidas adotadas pelo governo para enfrentar a crise e também aproveitou o pronunciamento para defender o emprego da substância hidroxicloroquina no tratamento da covid-19, doença causada pelo coronavírus.

“Fruto de minha conversa direta com o primeiro-ministro da Índia, receberemos até sábado matéria-prima para continuarmos produzindo a hidroxicloroquina, de modo a podermos tratar pacientes da covid-19, bem como malária, lúpus e artrite”, afirmou.

G1 — Brasília



ÓTICA -BANNER PUBLICIDADE

Durante live em Currais Novos o senador Álvaro Dias manda recado ao presidente Jair Bolsonaro

“Deixe um pouco as redes sociais e vá governar o Brasil para todos, não só para aqueles que o chamam de mito”

Senador Álvaro Dias

O jornalista Ismael Medeiros conversou através de uma live na internet com o senador Álvaro Dias (Podemos-PR). O bate-papo aconteceu na noite desta quarta-feira (8), através do instagram da Sidys Tv, em Currais Novos. Dentre os muitos assuntos abordados, o parlamentar falou sobre a crise que o país enfrenta diante da Covid-19, a instabilidade do presidente com o Ministro Mandetta e o Congresso Nacional, além de mandar recado para Jair Bolsonaro.

Álvaro Dias lamentou o confronto de opiniões dentro do Governo Federal. “O presidente brigando com Ministro, Governadores, Congresso… Não é por ai que vamos resolver esses problemas mais angustiantes da população neste momento da pandemia”.

Sobre a queda de braço do Presidente Jair Bolsonaro com o Ministro Mandetta, o senador Álvaro Dias falou de ciúmes e que nesta disputa quem perde é a população. “Foi triste verificar que o Presidente da República não se entende com seu Ministro da Saúde, que vem tendo um desempenho adequado, seguindo as orientações técnicas e científicas para combater o coronavírus. Essa disputa de egos deveria estar em um segundo plano, ou num plano muito distante da nossa realidade. Hoje o que se deseja mesmo é salvar vidas”.

E encerrou mandando um recado para o presidente Jair Bolsonaro: “Assuma o governo presidente, o senhor ainda não assumiu. Deixe um pouco as redes sociais e vá governar o Brasil para todos, não só para aqueles que o chamam de mito. É fundamental que se governe o país para todos”.



ÓTICA -BANNER PUBLICIDADE

Governo Federal libera saque de mais R$ 1.045 de contas ativas e inativas do FGTS

Os saques serão efetuados conforme cronograma de atendimento, critérios e forma estabelecidos pela Caixa Econômica Federal, permitido o crédito automático para quem tem conta no banco

Ogoverno publicou uma medida provisória (MP), no fim da noite de terça-feira, que libera o saque de R$ 1.045 de contas ativas e inativas do FGTS a partir de 15 de junho. A MP também acaba com o Fundo PIS-Pasep. A medida é uma forma de mitigar os efeitos na economia da pandemia de coronavírus.

O saque do FGTS ficará disponível até 31 de dezembro. O valor equivale a um salário mínimo por trabalhador. Ou seja, mesmo quem tem mais de uma conta no FGTS terá um limite total de R$ 1.045 para sacar.

Para quem tem mais de uma conta, há uma ordem estabelecida pela MP: primeiro, contas vinculadas relativas a contratos de trabalho extintos, com início pela conta que tiver o menor saldo; depois, as demais contas vinculadas, com início pela conta que tiver o menor saldo.

Os saques serão efetuados conforme cronograma de atendimento, critérios e forma estabelecidos pela Caixa Econômica Federal, permitido o crédito automático para quem tem conta no banco, desde que o trabalhador não se manifeste negativamente, ou o crédito em conta bancária de qualquer instituição financeira, indicada pelo trabalhador, desde que seja de sua titularidade.

PIS-Pasep

A MP ainda extingue o Fundo PIS-Pasep — que hoje não recebe mais recursos. De acordo com a MP, o patrimônio acumulado nas contas individuais dos participantes do Fundo PIS-Pasep fica preservado. O governo estima que há R$ 21,5 bilhões que não foram resgatados pela população após sucessivas campanhas relacionadas ao fundo.

A medida provisória transfere o montante para dar mais liquidez ao FGTS, que vem sendo usado nos últimos anos para injetar dinheiro na economia e estimular o consumo e a quitação de dívidas das famílias.

A equipe econômica avalia que a maior parte dos recursos disponíveis são referentes a contas de trabalhadores que atuaram com carteira assinada entre 1971 e 1988.

Como muitos já morreram, o benefício foi estendido aos herdeiros, mas, mesmo assim, teve baixa procura. Assim, o governo fará uma reserva para o caso de novos saques e transferirá os recursos ao FGTS.

Como se trata de uma medida provisória, a operação tem aplicação imediata, mas precisa ser aprovada pelo Congresso em até 120 dias.

Diante da crise da Covid-19, o Congresso editou um ato para que as MPs tenham um rito mais rápido no Legislativo durante este período, de apenas 16 dias.

Também na madrugada desta quarta-feira, o governo publicou o decreto que regulamenta a operação do pagamento do auxílio emergencial de R$ 600. O programa, com custo de R$ 98,2 bilhões, deve atender 54 milhões de pessoas.



Sidy´s Publicidade 01

Auxílio emergencial já conta com cerca de 600 mil trabalhadores inscritos

Após essa etapa, a expectativa do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, é que em quatro ou cinco dias úteis o benefício possa ser liberado

Cerca de 600 mil trabalhadores informais já se cadastram para receber o auxílio emergencial anunciado na semana passada pelo governo federal. A previsão do governo é que entre 15 milhões a 20 milhões de trabalhadores informais façam o cadastro para receber o benefício. 

site e o aplicativo para fazer o cadastramento já está disponível. As pessoas que não estavam no Cadastro Único até 20/03, mas que têm direito ao auxílio poderão se cadastrar também pelo aplicativo CAIIXA|Auxílio Emergencial. A Caixa disponibiulizou ainda a central 111 para tirar dúvidas sobre como fazer o cadastro do benefício. 

Após essa etapa, a expectativa do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, é que em quatro ou cinco dias úteis o benefício possa ser liberado. O aplicativo pode ser baixado gratuitamente. De acordo com o ministro, houve um acordo com empresas de telefonia para que mesmo as pessoas sem crédito no celular possam baixar o aplicativo.



PRIMOR – PUBLICIDADE

Caixa lança site e aplicativo para solicitar auxílio emergencial de R$ 600

Saiba como baixar o app ou entrar no site do cadastro

A Caixa Econômica Federal disponibilizou nesta terça-feira (7) o site e o aplicativo por meio do qual informais, autônomos e MEIs podem solicitar o auxílio emergencial de R$ 600.

O aplicativo deve ser usado pelos trabalhadores que forem Microempreendedores Individuais (MEIs), trabalhadores informais sem registro e contribuintes individuais do INSS. Aqueles que já recebem o Bolsa Família, ou que estão inscritos no Cadastro Único, não precisam se inscrever pelo aplicativo. O pagamento será feito automaticamente. (Clique aqui para ver como saber se você está no Cadastro Único).

A Caixa também disponibilizou o telefone 111 para tirar dúvidas dos trabalhadores sobre o auxílio emergencial. Não será possível se inscrever pelo telefone, apenas tirar dúvidas. Na manhã desta terça, o G1 tentou contato, mas o sistema estava indisponível.



CLIQUE – PUBLICIDADE

Mega-Sena sorteará prêmio de R$ 1,8 milhão neste sábado

Osorteio da Mega-Sena, Concurso 2.249, será realizado hoje (4). Quem acertar as seis dezenas receberá R$ 1,8 milhão.

As informações são do site da Caixa Econômica Federal. O valor da aposta mínima é de R$ 4,50. As apostas poderão ser feitas em qualquer lotérica do país ou pela internet até as 19h.

A Caixa informa que continua a realizar normalmente os sorteios da Mega-Sena, Lotofácil, Quina, entre outros. Apenas os sorteios da Loteria Federal e da Loteca foram suspensos, devido a “restrições adotadas em todo o país por conta da pandemia do novo coronavírus”. Outra alteração foi na data do sorteio da Dupla de Páscoa que passou do dia 11 para o dia 25 de abril.



CLIQUE – PUBLICIDADE