Brasil recebe mais um lote de vacinas da Pfizer contra covid-19

Chegou hoje (14) ao Brasil, pelo Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, mais uma remessa de vacinas da Pfizer contra covid-19 entre as previstas para serem entregues nesta semana. O lote de hoje é de 912.600 mil doses. Até domingo chegam ao país mais 9.128.512 doses.

As entregas são parte do segundo contrato entre a Pfizer e governo federal, assinado em 14 de maio, que prevê mais 100 milhões de doses de vacinas entre outubro e dezembro. O primeiro lote desse contrato chegou ao Brasil no último sábado (9), com 1.989.000 doses.

A tecnologia de fabricação da Pfizer consiste na injeção de parte do código genético do novo coronavírus para que o organismo humano seja capaz de identificar o vetor em caso de contaminação.

Segundo o Ministério da Saúde, desde o início da campanha, em janeiro de 2021, já foram distribuídas mais de 94 milhões de doses da Pfizer. Antes de serem distribuídas, as vacinas passam por um rigoroso controle de qualidade para que cheguem com segurança aos braços dos brasileiros.



Currais Novos atualiza Boletim Epidemiológico

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), através da Vigilância Epidemiológica, comunica que, o município de Currais Novos está há 14 dias sem registro de novos casos de Covid-19, tendo seu último registro no dia 01 de outubro.

A SEMSA esclarece ainda que, com o avanço da vacinação no município, a situação da pandemia em Currais Novos está, momentaneamente, sob controle, inclusive sem registros de pacientes em tratamento, nem de internações.

Contudo, a SEMSA, por meio da Vigilância Epidemiológica, pede a toda a população precaução. Que continuemos alertas com todos os cuidados já conhecidos como o uso de máscara e a higiene pessoal.

A Prefeitura de Currais Novos está fazendo a parte dela de imunizar a população, conforme o Ministério da Saúde vai disponibilizando as doses das vacinas.

É muito importante que quem está na faixa etária e nos grupos prioritários já contemplados, que compareça aos postos de vacinação para tomar a primeira, a segunda ou a terceira dose, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde.

A vacinação é a forma mais eficaz de frear a contaminação e o surgimento de novas variantes do coronavírus. Apenas a imunização em massa protege todas as pessoas e diminui o risco de contágio.

Optar pela imunização completa contra o Coronavírus é proteger não apenas a si próprio, mas também toda a sociedade.

Acompanhe nosso site e redes sociais para saber sobre as faixas etárias, horários e datas de vacinação.



Sindicato denuncia que idoso foi operado sem anestesia e falta de materiais em Mossoró

Foto: Reprodução/ Internet

Um paciente idoso que estava internado em uma UTI precisou passar por um procedimento sem anestesia no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), em Mossoró, principal unidade para atendimento de urgência e emergência da região.

O Sindicato classificou como momento de “tortura” pela falta de anestesia. Diretor do Sindsaúde, João Morais, narrou que “mesmo em coma, o homem se contorcia de dor e os profissionais precisam terminar o procedimento para salvar sua vida”. 

Ao Grande Ponto, ele desabafou que “os servidores não aguentam mais trabalhar sem o mínimo e os pacientes não podem seguir sem um atendimento digno”.
 
De acordo com o sindicato, estariam faltando os seguintes itens:

Fio para sutura de todos os tipos,

Anestésico para anestesia local,

Vários tipos de antibiótico,

Fita para fazer o exame de glicemia (HGT),

Soro Ringer simples e Ringer Lactato,

Luva de procedimento, os profissionais estão usando luva de estéril há mais de um mês,

Bomba de seringa multivias,

Eletrodos,

Equipo para Bomba de Infusão fotossensível e normal,
Jaleco de todos os números,

Placa de hidrocolóide,

Curativos especiais para Escara,

Plasil e bicarbonato de sódio,

Sonda nasogástrica e sonda vesical,
Bolsa que conecta na sonda,

Cânula de traqueostomia, inclusive, a família dos pacientes que estão comprando,

Lâmina de bisturi todos os tamanhos,

Agulha 40×12,

Cateter duplo lumen,

Oxivir que serve para limpar as camas dos pacientes,

Hidrogel,

Papel toalha e copo descartável para a copa.

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesap), por sua vez, desmente tudo que foi denunciado.

Em nota, a Sesap confirmou a falta de alguns itens listados pelo sindicato, mas descartou que qualquer paciente tenha passado por alguma cirurgia sem anestesia.

E completou dizendo que “não há falta de todos os materiais listados pelo sindicato, como no caso de fios de sutura, luvas, eletrodos e fita de HGT, por exemplo”.

A Secretaria ainda justificou que “estão em tramitação na Sesap processos emergenciais e de licitação para regularização do abastecimento”.



Fiocruz participa de estudo com novo medicamento contra a covid-19

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) fará parte de um estudo internacional, de fase 3, com o medicamento Molnupiravir, fabricado pela farmacêutica MSD. O objetivo é verificar sua eficiência para evitar a propagação e transmissão da covid-19 entre pessoas expostas ao coronavírus. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (6) pela Fiocruz.

O estudo, que começa na próxima semana, ocorrerá de forma simultânea em sete centros no Brasil, sendo dois sob responsabilidade da Fiocruz: Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro. O estudo acontecerá também no Amazonas, Rio Grande do Sul e São Paulo. A coordenação é dos pesquisadores Julio Croda e Margareth Dalcolmo.

O medicamento atua impedindo a replicação do vírus e tem potencial de ação em diversos vírus RNA, incluindo o Sars-CoV-2, que provoca a covid-19. Para avaliar o uso de Molnupiravir como profilaxia pós-exposição (PEP), serão avaliados indivíduos que foram expostos ao vírus, ou seja, que residem com uma pessoa que testou positivo para a covid-19 nas últimas 72 horas e apresenta pelo menos um sintoma associado à doença.

O tratamento consiste no uso do medicamento, por via oral, duas vezes ao dia, durante cinco dias consecutivos. A etapa de fase 3 terá a duração de seis meses.

O Molnupiravir é desenvolvido pela MSD em colaboração com a Ridgeback Biotherapeutics.

Recentemente, a MSD divulgou os resultados interinos de fase 3 de um outro estudo, no qual o Molnupiravir foi usado como tratamento nos primeiros cinco dias de sintomas e demonstrou redução de aproximadamente 50% do risco de hospitalização ou morte em pacientes adultos não hospitalizados com a covid-19 leve a moderada.



Hospital Giselda Trigueiro completa 30 dias sem mortes por covid-19

O Hospital Giselda Trigueiro, referência para o atendimento de pacientes graves com covid-19 no RN, completou um total de 30 dias sem óbitos pela doença. A marca foi atingida nessa segunda-feira (04).

Desde o início da pandemia o hospital realizou 1.631 internações de pacientes críticos com Covid-19, promovendo alta de 1.272 pacientes. A unidade possui 35 leitos de UTI Covid e, na manhã desta terça-feira (5), 17 leitos estavam ocupados e 18 disponíveis. 

De acordo com o diretor geral do hospital, André Prudente, o avanço da vacinação em todo o estado e o aperfeiçoamento das práticas de atendimento pelos profissionais de saúde impactaram diretamente nesta redução de óbitos.

Segundo a plataforma RN+Vacina, o Rio Grande do Norte já tem 76% de sua população vacinada com pelo menos 1 dose, e já são 1.475.139 pessoas totalmente vacinadas no estado, incluindo adultos e adolescentes.



Currais Novos divulga calendário de vacinação desta sexta-feira

O Setor de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde de Currais Novos segue com a vacinação contra a Covid-19 e, nesta sexta-feira (01), atende aos grupos de:

💉 1ª dose para adolescentes com idade de 12 a 17 anos com comorbidade e/ou deficiência;

💉1ª dose para adolescentes com idade de 12 anos ou mais SEM comorbidade;

💉 População geral de 18 anos ou mais sem comorbidade;

💉 Pessoas com D2 em atraso.

💉 D3: Pessoas com 90 anos ou mais que já tenha completado o esquema vacinal com duas doses de qualquer imunizante (Coronavac, Oxford ou Pfizer) há pelo menos 6 meses estão aptas para receber a terceira dose.

Atenção para os grupos que receberão a Dose Adicional
Pessoas com alto grau de
imunossupressão serão aqueles com:
I – Imunodeficiência primária grave.
II – Quimioterapia para câncer.
III – Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras.
IV – Pessoas vivendo com HIV/Aids.
V – Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias.
VI – Uso de drogas modificadoras da resposta imune.
VII – Pacientes em hemodiálise.
VIII – Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).
Para os indivíduos com alto grau de imunossupressão, o intervalo para a dose de reforço deverá ser de 28 dias após a última dose do esquema básico. Fique atento aos documentos comprobatórios, ponto de vacinação e horário.



Currais Novos divulga calendário de vacinação desta quinta-feira

O Setor de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde de Currais Novos segue com a vacinação contra a Covid-19 e nesta quinta-feira (30), atende aos grupos de:

💉 1ª dose para adolescentes com idade de 12 a 17 anos com comorbidade e/ou deficiência;

💉1ª dose para adolescentes com idade de 13 anos ou mais SEM comorbidade;

💉 População geral de 18 anos ou mais sem comorbidade;

💉 Pessoas com D2 em atraso.

💉 D3: Pessoas com 90 anos ou mais que já tenha completado o esquema vacinal com duas doses de qualquer imunizante (Coronavac, Oxford ou Pfizer) há pelo menos 6 meses estão aptas para receber a terceira dose.

⭕ Atenção para os grupos que receberão a Dose Adicional
Pessoas com alto grau de
imunossupressão serão aqueles com:
I – Imunodeficiência primária grave.
II – Quimioterapia para câncer.
III – Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras.
IV – Pessoas vivendo com HIV/Aids.
V – Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias.
VI – Uso de drogas modificadoras da resposta imune.
VII – Pacientes em hemodiálise.
VIII – Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).
Para os indivíduos com alto grau de imunossupressão, o intervalo para a dose de reforço deverá ser de 28 dias após a última dose do esquema básico.

⚠️ Fique atento aos documentos comprobatórios, ponto de vacinação e horário.



RN soma 368.303 casos e segue com 7.333 mortes por covid-19

O Rio Grande do Norte não registrou mortes por covid-19 nas últimas 24 horas nem em outros períodos. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), neste domingo (26), o RN segue com 7.333 óbitos provocados pelo coronavírus, o mesmo número registrado nesse sábado (25).

Os dados da secretaria indicam que ainda são 1.328 óbitos suspeitos, que ainda estão em investigação. Além desses, o estado já descartou 976 mortes, que não tiveram relação com a covid-19 confirmadas.

Em relação aos casos, o RN chegou a 368.303 casos, sendo 14 confirmados nas últimas 14 horas, segundo a Sesap. Ainda são 175.393 casos considerados suspeitos, 733.071 descartados. Além de 259.490 pacientes recuperados e 101.480 em acompanhamento.

A plataforma Regula RN mostrava, às 12h deste domingo, que o estado tinha 25,4% dos leitos ocupados. No Oeste Potiguar, a melhor taxa do estado, a ocupação era de 16,7%. No Seridó, a plataforma indica 17,6%. Já na Região Metropolitana de Natal, o número era de 29,7%.