Conexão Enem será retomado com aulas ao vivo pela TV Assembleia. Confira detalhes!

A 9ª edição do Conexão Enem, projeto de educação da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, executado pela Escola da Assembleia, direcionado a estudantes que se preparam para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), será retomado com transmissão ao vivo pela TV Assembleia na próxima quinta-feira (05).

Entre as novidades para essa edição, está a apresentação do professor Diego Rio Grande e o quadro “E aí? Valeu a pena?”, no último bloco do programa. Uma conversar com profissionais que darão dicas aos futuros universitários sobre o mundo acadêmico e o mercado de trabalho. As aulas vão ao ar toda quinta-feira, às 19h15, com conteúdo programático veiculado por diversos professores.

O projeto teve início em 2015 e desde a estreia, o Conexão Enem antecipou, em diversas oportunidades, os temas das redações abordados nas últimas edições do Enem. As transmissões das aulas pela TV Assembleia ocorrerão em outubro e novembro, ao vivo, em formato de revisão.



Confira: o que você precisa saber para fazer o Enem 2023

Foto: Divulgação

O Exame Nacional do Ensino Médio 2023 (Enem) será realizado no mês que vem, e os estudantes que vão fazer as provas começam a se preparar. Além de estar com os estudos em dia, é bom ficar atento desde agora aos aspectos práticos para a realização do exame, como a documentação necessária e o que pode ou não levar para o local das provas. 

Como ocorre desde 2017, o exame será realizado em dois domingos consecutivos – antes, era aplicado em um único fim de semana, sábado e domingo. Em 2023, será nos dias 5 e 12 de novembro. 

No primeiro dia de prova, os participantes fazem as questões de Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e redação. No segundo dia, de Ciências da Natureza e Matemática. 

Nos dois dias, a abertura dos portões será às 12h e o fechamento às 13h, pelo horário de Brasília. O início da prova está marcado para as 13h30 nos dois dias de prova, mas o horário de término é diferente: no dia 5 de novembro, as provas terminam às 19h e no dia 12 de novembro, às 18h30.

O Enem é composto por quatro provas objetivas, com 45 questões em cada área do conhecimento: Linguagens, códigos e suas tecnologias; Ciências humanas e suas tecnologias; Ciências da natureza e suas tecnologias e Matemática e suas tecnologias. 

Além disso, é preciso fazer uma redação de no máximo 30 linhas, com estrutura dissertativo-argumentativa, desenvolvida a partir de uma situação-problema.

Os itens do Enem são elaborados por especialistas selecionados por meio de chamada pública do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Eles devem seguir a matriz de referência, guia de elaboração e revisão de itens estabelecidos pelo Inep. 

No dia da prova, é obrigatório levar caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente e documento de identificação válido, físico ou digital. Também é aconselhável levar o cartão de confirmação de inscrição e a declaração de comparecimento impressa, caso precise justificar sua presença no exame. 

Entre os documentos de identificação válidos estão cédulas de Identidade, identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, Carteira de Registro Nacional Migratório, documento provisório de Registro Nacional Migratório, identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que, por lei, tenham validade como documento de identidade, passaporte e Carteira Nacional de Habilitação. 

Neste ano, o Inep também incluiu os documentos digitais e-Título, Carteira Nacional de Habilitação Digital e RG Digital como documentos válidos para identificação do participante no dia da aplicação do exame, desde que apresentados nos respectivos aplicativos oficiais. Capturas de telas não serão aceitas.

O Cartão de Confirmação de Inscrição é disponibilizado algumas semanas antes da prova. Ele contém informações como número de inscrição, data, hora e local das provas, atendimento especializado (se solicitado), opção pelo Enem impresso ou Enem Digital e opção de língua estrangeira. 

Antes de entrar na sala, os alunos recebem um envelope porta-objetos para guardar todos os itens proibidos. O envelope deve ser mantido embaixo da carteira, com os aparelhos eletrônicos desligados.

Será eliminado o participante que portar itens fora do envelope porta-objetos, como óculos escuros, boné, chapéu, caneta de material não transparente, lápis, lapiseira, borrachas, réguas, corretivos, livros, anotações, relógio de qualquer tipo, fones de ouvido e quaisquer dispositivos eletrônicos. Também é proibido portar bebidas alcoólicas e usar drogas ilícitas ou cigarros e outros derivados do tabaco no local de provas.

Agência Brasil



UFRN aprova criação de curso bacharelado em Relações Internacionais

Foto: Igor Jácome

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da UFRN aprovou, uma proposta de criação e projeto pedagógico do curso de bacharelado em Relações Internacionais. A proposta venceu, por unanimidade, e será em modalidade presencial, com 50 vagas anuais para estudantes, por meio do Sistema de Seleção Unificada (SISU), do turno vespertino e com duração de 2.700 horas, totalizando de 8 a 12 semestres, além de ser vinculado ao Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA). 

Segundo a UFRN, o objetivo da graduação é capacitar e formar profissionais aptos a desenvolver atividades com interfaces internacionais e que atuem nas esferas públicas e privadas, por meio de uma formação ampla e interdisciplinar, com ancoragem nos campos das Ciências Sociais e Humanas Aplicadas.

Na proposta do curso, o bacharelado surge da necessidade de expansão das atividades e alcance da formação em nível superior por áreas tradicionais e inovadoras, diante da complexidade do mundo em que vivemos. Além de que, essa também é uma tentativa de internacionalizar a UFRN. 

O curso funcionará em estruturas exclusivas e também compartilhada com os demais cursos do CCSA e com outros setores da UFRN. Algumas áreas de atuação possíveis para os profissionais de Relações Internacionais são: turismo internacional, setor portuário, energias renováveis, cooperação internacional e desenvolvimento, comércio exterior, investimentos estrangeiros, entre outros.

Isabelly Noemi cursa Relações Internacionais em uma instituição privada de Natal. A estudante conseguiu uma bolsa na Faculdade e diz que gostaria de poder estudar em uma universidade pública.  

Agência Saiba Mais



Concurso do CNPq oferece 50 vagas com salários de até R$ 12 mil; saiba como se inscrever

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) anunciou a abertura de um novo concurso público, cujo edital foi veiculado no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (21).

Este concurso oferece um total de 50 vagas para candidatos com formação de nível superior, com remuneração que pode chegar a R$ 12 mil. As vagas estão destinadas ao cargo de analista em ciência e tecnologia pleno I.

INSCRIÇÕES CONCURSO CNPQ
O período de inscrições terá início em 2 de outubro e se estenderá até o dia 23 do mesmo mês. Aqueles que desejarem participar devem efetuar suas inscrições por meio do site da banca organizadora.

A taxa de inscrição é de R$ 120. s provas serão previstas para o dia 14 de janeiro. Veja o edital completo aqui.

Ponta Negra News



 UERN planeja fazer concurso público em 2024

Reitora da UERN aponta necessidade de concurso público. Foto: Magnus Nascimento

Para buscar preencher cada vez mais as lacunas do Ensino Superior no Rio Grande no Norte, a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), que completa completa 55 anos em setembro, pretende elevar o número de cursos ofertados hoje em dia. Para isso, no entanto, será necessário aumentar o quadro de servidores atual, composto por 766 docentes efetivos e 648 técnicos administrativos. Cicília Maia, reitora da instituição, revela que a estratégia, inicialmente, é recompor o quadro para depois buscar a ampliação dele.

“Nosso último quadro é de 2009 e, com o crescimento da universidade, já não é possível dar conta de tantas atividades. Há uma necessidade  pujante de que o número de servidores seja alterado. Temos um concurso em trâmite, com a expectativa de lançar o edital entre o final deste ano e início de 2024. O certame, conforme preconiza a lei, será para a reposição de aposentadorias e óbitos. Em paralelo,  estamos buscando a atualização para ampliar o quadro de servidores”, explica. 

A autonomia financeira conquistada pela UERN em 2021 deve ser uma aliada para a recomposição do quadro. A autonomia, alcançada graças a um Projeto de Lei sancionado pelo Governo do Estado há dois anos, garante estabilidade institucional necessária à execução do  planejamento financeiro e alcance de  metas estratégicas anuais, além de possibilitar avanços nos Planos de Cargos, Carreira e Remuneração dos docentes e técnicos administrativos. “Sem essa autonomia, após a aprovação do nosso orçamento, todos os processos eram encaminhados para a Secretaria de Planejamento para que os pagamentos fossem realizados”, esclarece a reitora.

“Agora, o repasse financeiro é feito diretamente na conta da universidade. Assim, nós temos condições de não somente planejar nosso orçamento, como também de elaborar a própria execução financeira, o que faz toda a diferença”, completa Cicília Maia. Com intuito de se aproximar cada vez mais da comunidade acadêmica e da sociedade, a instituição tem usado o slogan ‘A UERN também é sua’, na campanha de comemoração de aniversário segundo afirma a reitora. “Nossa expectativa é receber toda a sociedade, seja o estudante, seja o servidor da universidade”, diz.

As comemorações pelos 55 anos começaram nesta terça-feira (19), com uma sessão solene na Câmara Municipal de Natal para homenagear a instituição e terminam no próximo dia 28, data de aniversário da UERN. Nesta quinta-feira (21), é a vez das homenagens ocorrerem na Câmara Municipal de Mossoró, cidade-berço da universidade. A escolha da capital do Oeste como local de instalação, em 1968, não se deu por acaso, conforme explica Cicília Maia.

A programação de aniversário  inclui, além das sessões solenes em Natal e Mossoró, uma missa, um culto evangélico e um culto aos orixás. No dia 28, data de aniversário, será realizada uma assembleia universitária em Mossoró.

Além das comemorações pelos 55 anos, a UERN se preparara para receber, entre os dias 18 e  21 de outubro, a 70ª edição do Fórum de Reitores da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem). 

A UERN hoje contabiliza 6 campi nos municípios de Assu,  Caicó, Mossoró, Natal, Patu e Pau dos Ferros, 15 polos de Educação a Distância (EaD), 65 cursos de graduação, 22 de mestrado e quatro de doutorado, além de  273 projetos de extensão. Ao longo de pouco mais de meio século, a instituição já formou mais de 56 mil profissionais (entre graduação e pós), em uma trajetória que tem orgulhado a atual reitora,  Cicília Raquel Maia Leite.

“A UERN é o maior patrimônio vivo do povo potiguar. Nesses 55 anos  temos percebido a potência  do que isso significa, especialmente onde estamos localizados. Entendemos que  estamos desenvolvendo toda a região onde nossas unidades acadêmicas estão instaladas”, frisa a reitora.  

Tribuna do Norte



Governo pretende estimular educação profissionalizante no ensino médio

O ministro da Educação, Camilo Santana, informou, nesta terça-feira (19), que o governo pretende expandir a oferta de ensino profissionalizante no país a partir de mudanças no ensino médio. Santana espera que as alterações nesta etapa de ensino sejam apreciadas pelo Congresso Nacional ainda em 2023.

A proposta que será apresentada pelo governo foi construída após consulta pública. “A ideia era construir uma proposta que fosse consensual, que buscasse reunir todos os questionamentos ou melhorias que as entidades e os setores desejariam para o ensino médio”, ressaltou o ministro, ao participar do 7º Congresso Internacional de Jornalismo de Educação.

O modelo de ensino médio que começou a vigorar no ano passado havia sido aprovado em 2017. No entanto, as mudanças no currículo foram alvo de diversas críticas, especialmente das entidades estudantis e de professores. O governo abriu, então, uma consulta em que foram ouvidos mais de 130 mil alunos, além de entidades de classe e governos estaduais, para reformular a política.

“Ensino profissionalizante. Para mim, uma das melhores opções para o ensino médio é garantir, não só uma escola em tempo integral, mas uma capacitação, uma formação para esse jovem”, enfatizou Santana. “Outra grande mudança é a mudança nos itinerários. Nós estamos chamando agora de percursos. Eles vão ser mais restritos, vão ser decididos pelo Conselho Nacional de Educação”, acrescentou o ministro.

O currículo que entrou em vigor no ano passado reduz a obrigatoriedade de algumas disciplinas e cria itinerários que permitem que os alunos se aprofundem nos temas de interesse. Entre as opções, está a ênfase em linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas ou no ensino técnico. A oferta de itinerários, entretanto, depende da capacidade das redes de ensino e das escolas.

As alterações devem entrar em vigor em 2025. De acordo com o ministro, esse prazo atende a pedido dos governos estaduais. “O que os estados, que é quem executa a política na ponta, colocaram é que é preciso um momento de transição, até para preparar a rede”, destacou.

Para Santana, há problemas no currículo atual que precisam de ajustes. “Há alguma coisa errada no ensino médio. Segundo o último censo escolar, mais de 13% dos alunos do primeiro ano do ensino médio abandonaram a escola. E o período de maior evasão escolar é o ensino médio. Muitas vezes, o jovem tem que trabalhar para ajudar a família. A ideia é que a gente possa ter o melhor ensino médio para atrair o jovem, garantir a sua permanência”, disse.

Política de bolsas

Junto com as mudanças no ensino médio, o governo se prepara para lançar uma política de bolsas para os estudantes secundaristas. Parte do valor seria repassada mensalmente aos alunos, e o restante, depositado em uma espécie de poupança, para ser sacada quando o jovem concluir os estudos, informou Santana.

O ministro disse que espera enviar este projeto de lei ao Congresso Nacional até o fim do mês. A proposta já foi aprovada previamente pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e passa, no momento, por ajustes, especialmente para se adequar ao orçamento disponível. “Ou dar uma bolsa maior para mais gente, ou uma bolsa maior para menos [gente]. Estamos nessa definição. Tanto que não posso dizer qual é o valor ou o público atingido”, explicou.

Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) também deverá entrar em reformulação a partir do ano que vem, para que as mudanças passem a valer a partir de 2025. Segundo o ministro, as discussões devem ocorrer dentro dos debates do Plano Nacional de Educação (PNE), que elabora as diretrizes da área a cada dez anos.

Atos obscenos

O ministro também voltou a comentar o caso dos estudantes do curso de medicina da Universidade Santo Amaro (Unisa) que foram filmados nus, fazendo atos obscenos e tocando em seus genitais durante um jogo de vôlei que era disputado por mulheres na cidade de São Carlos, no interior de São Paulo.

Santana questionou o tempo que a Unisa levou para agir em relação à situação. Apesar de o fato ter ocorrido em abril, somente nesta segunda-feira (18), após a repercussão do caso, a instituição informou ter expulsado seis estudantes. “Fico perguntando, por que não expulsou antes? Porque o fato ocorreu em abril. Por que só agora se tornou público?”, questionou o ministro.

Camilo considerou o caso inaceitável. “Não só é importante a expulsão dos alunos, mas que eles possam responder legalmente pelos fatos ocorridos. É lamentável. Nós não podemos imaginar um jovem com esse tipo de atitude, principalmente um jovem que pretende ser médico.”

Agência Brasil



Processo seletivo para estagiários na Caixa Econômica Federal. Confira detalhes!

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal, através do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), divulgou um novo processo seletivo destinado para estagiários. A seleção é para estudantes matriculados no curso de Direito que estejam no 3º semestre do curso de graduação em nível superior.

Para a vaga, o estudante deve ter idade mínima de 16 anos, estar regularmente matriculado e não ter estagiado na Caixa Econômica Federal nos últimos 18 meses.

As vagas são destinadas para as cidades de Bauru – SP, Belo Horizonte – MG, Campinas – SP, Cuiabá – MT, Goiânia – GO, Londrina – PR, Santa Maria – RS, São José do Rio Preto – SP, São Paulo – SP, Uberlândia – MG e Vitória – ES.

O estágio tem carga horária de 20 a 25 horas semanais. A bolsa-auxílio é de R$ 800,00 a R$ 1.000,00, além de auxílio transporte no valor de R$ 130,00. Vale lembrar que todas as vagas para o concurso são para cadastro reserva.

As inscrições podem ser feitas através do site do CIEE, de 13 até 28 de setembro. A inscrição é gratuita e totalmente digital. Para o processo seletivo, será feita uma avaliação com 20 questões de português, noções de informática e conhecimentos específicos.

Ponta Negra News



ALRN investe no futuro: Curso de Programação Web para jovens é ofertado pela Escola

Foto: Divulgação

O curso de Formação de Programação Web oferecido pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), por meio da Escola da Assembleia, é uma resposta ao cenário crescente de demanda por profissionais de tecnologia em todo o país. Com a revolução digital em pleno andamento, a capacitação em programação web é essencial para preparar os jovens para carreiras promissoras de um setor em constante expansão.

Em um esforço contínuo para investir no desenvolvimento educacional e profissional da juventude, a ALRN lançou um curso de Programação Web exclusivo para os filhos dos terceirizados e servidores da Instituição, com o objetivo de capacitar jovens com idades entre 14 e 20 anos.

Selecionado, Pedro Felipe da Silva, 17 anos, diz que sempre se identificou com tecnologia. “Como eu gosto de tecnologia achei interessante saber como seria aprender a atuar no desenvolvimento de sistemas para páginas da web”, afirma Pedro.

Para o diretor de Gestão Tecnológica do Legislativo do RN, Mário Sérgio Gurgel, a iniciativa busca proporcionar conhecimento em sistemas computacionais, banco de dados e desenvolvimento de sistemas Web. O público-alvo é formado por dependentes de terceirizados e servidores do Legislativo Estadual, abrangendo um total de 18 vagas.

“O setor de Tecnologia da Informação (TI) hoje é um dos setores que mais precisa de mão de obra qualificada e, nessa área específica de programação web, a necessidade é muito maior. O que a gente espera é que daqui a um ano, quando o curso terminar, e eu espero que todos terminem, eles tenham um mercado aberto”, afirma Mário Sérgio.

O curso não apenas ensinará os fundamentos da programação web, mas também promoverá habilidades críticas, como resolução de problemas, pensamento lógico e criatividade. As aulas serão divididas em disciplinas teóricas e práticas de Formação Profissional, somarão uma carga horária de 400 horas e vão acontecer no Laboratório de Informática da Escola da Assembleia, três vezes por semana, no período vespertino.

Com isso, a Assembleia Legislativa do RN está sinalizando seu compromisso com o desenvolvimento educacional e profissional da juventude, oferecendo-lhes oportunidades para prosperar no setor de tecnologia da informação e contribuir para o crescimento econômico do estado.

“A Escola da Assembleia, cumprindo uma diretriz do presidente Ezequiel Ferreira, faz com que a sua ação a serviço da sociedade transcenda os limites da própria Assembleia, essa é a razão de estarmos hoje com grande alegria, iniciando um curso de formação de programadores. Esse é um momento de grande alegria, de preparar essa juventude, entregando a ela um passaporte carimbado para o futuro. Essa é a nossa missão, essa é a diretriz do presidente da Assembleia e esse é um dos muitos papéis que a Escola da Assembleia Legislativa do RN exerce cumprindo seu papel de servir a sociedade”, finaliza o diretor da Escola, José Bezerra Marinho.



IFRN divulga edital com 1.076 vagas em cursos técnicos na modalidade subsequente. Confira!

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) publicou, o Edital nº 68/2023, que determina as normas para o processo seletivo para cursos técnicos de nível médio, na modalidade subsequente, destinados a quem já concluiu o ensino médio. A previsão é de 1.076 vagas, com ingresso no semestre letivo 2024.1.

As inscrições têm início às 14h do dia 15 de setembro e vão até as 23h59 do dia 15 de outubro deste ano, através da Área do Candidato, no site da Fundação de Apoio ao IFRN (Funcern). O período de requerimento da isenção da taxa de inscrição, no valor de R$ 30, vai de 15 a 24 de setembro.

Os cursos ofertados no processo seletivo são: Agropecuária, Meio Ambiente, Edificações, Eletrotécnica, Informática, Mecânica, Petróleo e Gás, Estradas, Geologia, Mineração, Segurança do Trabalho, Eventos, Guia de Turismo, Manutenção e Suporte de Informática, Mecatrônica, Rede de Computadores, Refrigeração e Climatização, e Secretaria Escolar.

Participam os campi de Apodi, Ipanguaçu, Mossoró, Natal-Central, Natal-Cidade Alta, Natal-Zona Leste, Natal-Zona Norte, Nova Cruz, Parelhas, Parnamirim, Santa Cruz, e São Paulo do Potengi.

As provas do processo seletivo estão previstas para o dia 26 de novembro, no horário das 13h às 17h (horário oficial local), nas cidades onde as candidatas e os candidatos, se aprovados, serão matriculados e frequentarão os cursos. A seleção será realizada através de provas de Língua portuguesa, Matemática e uma produção textual. O resultado final está previsto para o dia 28 de dezembro de 2023.

Tribuna do Norte



OPORTUNIDADE: Ufersa lança edital com mais de 400 vagas em cursos de graduação

A Universidade Federal Rural do Semi-árido (Ufersa) lançou um edital com 430 vagas em cursos de graduação, nos campi de Angicos, Caraúbas e Mossoró. As inscrições vão até às 17 horas do dia 17 de outubro por meio de formulário online no site da instituição.

Os candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos anos de 2020, 2021 ou 2022 podem concorrer a vagas remanescentes.

As vagas são para o semestre letivo 2023.2, que terá início no dia 27 de novembro. Até o dia 13 de novembro, os candidatos aprovados irão receber seus números de matrícula.

As informações completas estão no site sisu.ufersa.edu.br.

Veja relação cursos e vagas:

Campus Mossoró  147 vagas

Ecologia 10 vagas

Engenharia Agrícola e Ambiental 6 vagas

Engenharia de Pesca 25 vagas

Engenharia de Petróleo 9 vagas

Interdisciplinar em Ciências e Tecnologia – Integral 97 vagas

Campus de Angicos 136 vagas

Computação e Informática 8 vagas

Interdisciplinar em Ciências e Tecnologia – Integral 100 vagas

Interdisciplinar em Ciências e Tecnologia – Noturno 28 vagas

Campus Caraúbas  147 vagas

Interdisciplinar em Ciências e Tecnologia – Integral 100 vagas

Interdisciplinar em Ciências e Tecnologia – Noturno 29 vagas

Letras – Português 18 vagas