Ibope fecha as portas e passa marca para grupo inglês Kantar

Lauro Jardim no Globo

O Ibope, que durante anos dominou o mercado de pesquisas no Brasil, passa para o comando de um grupo inglês.

A empresa brasileira, que hoje detém só a linha de pesquisas políticas, fecha as portas no final do mês e a marca Ibope passa a ser dos ingleses que já haviam comprado o braço do instituto responsável pelas pesquisas de mídia e mercado.



PRIMOR – PUBLICIDADE

Em uma semana, Brasil já vacinou mais de 700 mil pessoas contra a Covid-19

A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira pessoa a ser vacinada  Brasil. Ela recebeu o imunizante no Hospital das Clínicas de São Paulo

Em uma semana de vacinação contra a Covid-19 o Brasil já imunizou pelo menos 701.094 pessoas, de acordo com um levantamento feito pela CNN.

Os dados, atualizados neste domingo (24) até às 14h, tem como base informações das prefeituras e governos estaduais que divulgaram o balanço preliminar da vacinação.

O estado da Bahia lidera a lista de imunização, com mais de 171 mil vacinados. Em seguida, aparece São Paulo, com mais de 128 mil, e o Rio de Janeiro, onde pouco mais de 89 mil pessoas já receberam a primeira dose da vacina.

O país começou o seu processo de imunização contra o novo coronavírus no último domingo (17), após a aprovação do uso emergencial da Coronavac pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira pessoa a ser vacinada  Brasil. Ela recebeu o imunizante no Hospital das Clínicas de São Paulo.

É importante ressaltar, no entanto, que nem todos os estados e municípios divulgaram informações sobre a campanha de imunização até o momento – o que significa que o número de vacinados pode ser maior.

Alguns estados informaram à CNN que aguardarão a concentração dos dados por parte do Ministério da Saúde, que prometeu divulgar uma plataforma até o final desta semana com o balanço da vacinação.

Até o momento, os estados que não divulgaram os dados (nem por meio do governo estadual, nem por meio da prefeitura da capital) são: Acre, Amapá, Minas Gerais, Pará, Roraima, Sergipe e Tocantins.



Gov_estado – PUBLICIDADE

Governo do RN recebe mais 31.500 doses da vacina contra a Covid-19

Imunizante será aplicado em profissionais de saúde de todo o estado

O Governo do Estado recebeu neste domingo (24), as 16h, o segundo lote de vacinas contra a Covid-19. São 31.500 doses do imunizante produzido pela Oxford/AstraZeneca. A governadora Fátima Bezerra acompanhou a chegada da carga ao Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante. O lote inteiro será aplicado em mais de 30 mil profissionais da saúde do Rio Grande do Norte, dando sequência ao plano de vacinação coordenado pela gestão estadual.

As secretarias de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) mais uma vez farão o trabalho de transporte das vacinas às cidades-polo no interior.

A vacina da Oxford será aplicada de forma integral, uma vez que o intervalo necessário entre a primeira e a segunda dose é de 12 semanas e o Ministério da Saúde garantiu o envio de outro lote da vacina da Oxford em tempo hábil.

A subsecretária de Planejamento e Gestão da Sesap, Lyane Ramalho, também acompanhou a chegada das vacinas e disse que “daqui as doses seguirão para a Unicat (Unidade Central de Agentes Terapêuticos) e amanhã pela manhã estaremos organizando, registrando e preparando as caixas para distribuição em todas as regionais de saúde”. O desembarque da carga também foi acompanhado pelo titular da Sesed, secretário Francisco Araújo.

O RN iniciou a vacinação contra a Covid-19 na terça-feira (19), menos de 12h após o recebimento do primeiro lote contendo 82.440 doses da CoronaVac – produzida pelo Instituto Butantan e pela Sinovac. Com a aprovação do segundo lote emergencial da CoronaVac, o Governo aguarda a sinalização do Ministério da Saúde para o recebimento de uma nova leva de imunizantes no RN.

O lote com 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca chegou ao Brasil na noite de sexta-feira (22) e foi processado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que é parceira no desenvolvimento do imunizante. Devido a situação de calamidade vivida pelo Amazonas, já na quinta-feira (21), o Fórum dos Governadores concordou em ceder ao estado 5% do total das doses, além da cota proporcional.

DADOS

De acordo com o sistema RN+ Vacina, até a tarde deste domingo já foram vacinadas 15.225 pessoas no estado. O sistema desenvolvido pelo Governo, através da Sesap, em parceria com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), já conta com mais de 506 mil pessoas cadastradas. O RN+ Vacina é parte da estratégia de logística montada pelo Governo do Estado para otimizar os recursos e agilizar o plano de vacinação potiguar, em parceria com os municípios, que são os responsáveis pela aplicação das doses.



GORVERNO 01 – POST

Enem no RN: 49,6% dos candidatos ficaram de fora no segundo dia

Foto: Ilustrativa/UNP

A taxa de abstenção no segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nesse domingo (24), foi de 49,6% no Rio Grande do Norte. O número é maior do que o registrado no primeiro dia, no domingo (17), que foi de 46,9%.

Segundo os dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), dos 129.102 inscritos no exame, 64.050 não foram aos locais de prova no estado nesse domingo (24). A taxa de presentes foi de 50,4%, o que representa 65.052 candidatos.

No país, o segundo dia teve abstenção de 55,3%. O número também foi maior que o registrado no primeiro dia, quando 51,5% dos inscritos não compareceram.

A média histórica de abstenção no Enem, segundo o Inep, é de cerca de 27%. O recorde anterior havia sido registrado em 2009, com 37,7% de abstenção. Foram eliminados no segundo dia 1.274 participantes por descumprirem as regras do exame, além de 14 emergências médicas. No primeiro dia, 2.967 candidatos foram eliminados.   

De acordo com o presidente do Inep, Alexandre Lopes, o número de faltosos foi maior do que o esperado, mesmo assim, a realização do exame foi vitoriosa.



ÓTICA -BANNER PUBLICIDADE

Polícia Militar acaba com aglomeração em festa em posto de combustíveis na zona Sul de Natal

De acordo com a PM, a festa era organizada com música ao vivo. A ação foi realizada no último sábado (23), por volta das 21 horas

A Polícia Militar acabou com uma festa em um posto de combustíveis na Avenida das Alagoas, no bairro de Neópolis, na zona Sul de Natal. Cerca de 300 pessoas estavam na festa organizada na conveniência do posto.

De acordo com a PM, a festa era organizada com música ao vivo. A ação foi realizada no último sábado (23), por volta das 21 horas.

Além da PM, a Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo de Natal (Semurb) também participou da operação. Por descumprir as medidas contra propagação do coronavírus, a conveniência foi interditada e o equipamento de som apreendido.

Blog da GL



Sidy´s Publicidade 01

Presidente da Câmara Paulinho Freire recebe apoio de Câmaras do interior para presidir Fecam

“Estamos focados no fortalecimento dos legislativos municipais, não só das cidades polos, como principalmente das cidades médias e pequenas dando o apoio necessário para crescimento de cada Casa”, disse Paulinho

Presidente da Câmara de Natal, o vereador Paulinho Freire segue como provável eleito para à presidência da Fecam – Federação de Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte. A chapa encabeçada por Paulinho está sendo montada com representantes de todas as regiões do Estado.

A eleição acontecerá no dia 5 de fevereiro, em Natal. Nesta quinta-feira Paulinho recebeu apoio de vários presidentes de Câmaras ao apresentar alguns projetos que pretende implementar, caso conquiste mais uma vez o comando da Federação que já presidiu.



Gov_estado – PUBLICIDADE

Gilmar Mendes suspende julgamento do TJ-RJ sobre foro especial de Flávio Bolsonaro

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou Flávio Bolsonaro e seu ex-assessor Fabrício Queiroz por peculato, lavagem de dinheiro, apropriação indébita e organização criminosa por um esquema de “rachadinha”, ocorrido entre 2007 e 2018

Para preservar a jurisdição do Supremo Tribunal Federal, o ministro Gilmar Mendes ordenou que o Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro deixe de julgar se o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) tem foro por prerrogativa de função no processo em que é acusado de participar de um esquema de “rachadinha”. A corte iria analisar a questão na segunda-feira (25/1).

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou Flávio Bolsonaro e seu ex-assessor Fabrício Queiroz por peculato, lavagem de dinheiro, apropriação indébita e organização criminosa por um esquema de “rachadinha”, ocorrido entre 2007 e 2018, no gabinete do político, quando ele era deputado estadual do Rio.

Em junho, a 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro concluiu que Flávio Bolsonaro tem foro privilegiado no caso porque era deputado estadual à época dos fatos. Porém, o MP-RJ argumentou, em reclamação, que a decisão da 3ª Câmara Criminal do TJ-RJ violou entendimento do Supremo Tribunal Federal. Assim, defendeu que a investigação voltasse para a primeira instância.

Em 2018, o Plenário do Supremo restringiu o alcance do foro por prerrogativa de função. Para os ministros, parlamentares só têm foro especial se os fatos imputados a eles ocorrerem durante o mandato, em função do cargo. No caso de delitos praticados anteriorermente a isso, o parlamentar deve ser processado pela primeira instância da Justiça, como qualquer cidadão. Com o fim do mandato, também acaba o foro privilegiado, fixou a corte.

Em decisão deste sábado, Gilmar Mendes apontou que a Procuradoria-Geral da República se manifestou contra a ação do MP-RJ. De acordo com a PGR, a promotoria fluminense estaria tentando provocar o STF a definir uma nova tese jurisprudencial, o que não pode ser feito via reclamação.

Para a PGR, o MP-RJ quer que o Supremo decida se o foro por prerrogativa de função alcança ou não os casos denominados de “mandatos cruzados”, em que um parlamentar deixa de ocupar o cargo eletivo, por causa do término da legislatura, para assumir um outro, mas em uma casa legislativa diferente, como ocorreu com Flávio Bolsonaro, que deixou de ser deputado fluminense para virar senador.

Gilmar destacou que a iminência do julgamento pelo TJ-RJ justifica que seja acionado o poder geral de cautela (artigo 297 do CPC) para garantir o resultado útil do julgamento da reclamação. Afinal, se o Órgão Especial decidir que Flávio Bolsonaro não tem foro especial, a ação no Supremo perderia seu objeto.

O magistrado ainda lembrou que, na Ação Direta de Inconstitucionalidade 6.477, o STF irá avaliar a constitucionalidade do artigo 102, parágrafo 1º, da Constituição do Rio de Janeiro. O dispositivo estabelece a competência do TJ-RJ para julgar deputados estaduais.

Dessa maneira, Gilmar Mendes proibiu o Órgão Especial do TJ-RJ de proferir, até o julgamento do mérito da reclamação, qualquer decisão que possa reformar a decisão da 3ª Câmara Criminal Tribunal que concedeu foro privilegiado a Flávio Bolsonaro. Clique aqui para ler a decisão

CONJUR



PRIMOR – PUBLICIDADE

Em Caicó e Apodi, deputado João Maia confere como emendas de seu mandato podem melhorar a vida da população

A situação do matadouro e do açougue público de Caicó chamou atenção do deputado que discutiu com o executivo sobre a implantação do Centro Comercial, Industrial e de Serviços do Seridó

O deputado federal João Maia tem aproveitado o recesso da Câmara para ir a municípios do interior, visitado prefeitos aliados e discutido sobre projetos que ele, como parlamentar, possa colaborar. Em Caicó nesta sexta-feira, onde o PL elegeu o vice Toinho Santiago, João esteve com ele e o prefeito Doutor Tadeu, o presidente da Câmara Ivanildo e o vereador Alisson.

A situação do matadouro e do açougue público de Caicó chamou atenção do deputado que discutiu com o executivo sobre a implantação do Centro Comercial, Industrial e de Serviços do Seridó. O deputado também visitou o bairro João Paulo II, onde nem a rua principal tem pavimentação, prometendo a destinação de recursos de suas emendas.



GORVERNO 01 – POST

Governo Federal critica cláusulas “abusivas” da Pfizer, mas não “fechou as portas”

O CEO mundial da Pfizer, Abert Bourla, enviou carta ao presidente Bolsonaro e a alguns ministros

O Ministério da Saúde publicou nota neste sábado (23) afirmando que as cláusulas da Pfizer para a venda de vacinas ao governo federal são “abusivas”.

O CEO mundial da Pfizer, Abert Bourla, enviou carta ao presidente Bolsonaro e a alguns ministros. O documento mostra que a farmacêutica insistiu para que o governo fosse célere em fechar negócio com a empresa, tendo em vista a alta demanda mundial.

Na nota deste sábado (23), o Ministério da Saúde admite que “esteve reunido recentemente com representantes da Pfizer e que também recebeu carta do CEO da empresa. A pasta segue em negociações com o laboratório, apesar de cláusulas consideradas abusivas estabelecidas pela empresa”.

Em seguida, o ministério lista as cláusulas das quais discorda:

  1. Que o Brasil deposite valores em uma conta no exterior da Pfizer como garantia de pagamento;
  2. Que qualquer questão contratual seja julgada em um tribunal de Nova Iorque, nos Estados Unidos;
  3. Que o primeiro lote de vacinas seja de 500 mil unidades (número considerado insuficiente pelo Brasil), e
  4. Que seja assinado um termo de responsabilidade por eventuais efeitos colaterais da vacina. 

O ministério cita também que a vacina da Pfizer exige armazenamento a -70ºC e critica o fato de que o laboratório não disponibiliza o diluente para cada dose.

De acordo com a pasta, a Pfizer não apresentou a minuta do seu contrato – conforme solicitado em reunião na manhã de 19 de janeiro – e tampouco tem previsão de solicitar de autorização para uso emergencial ou mesmo o registro junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Por fim, o ministério afirma que em nenhum momento “fechou as portas” para a Pfizer. “Em todas as tratativas, aguardamos um posicionamento diferente do laboratório e que contemple uma entrega viável e satisfatória – atendendo as estratégias do Programa Nacional de Imunizações (PNI), uma ação de valores mercadológicos e aplicação jurídica justa que atenda ambas as partes”, diz a nota da pasta.



Sidy´s Publicidade 01

Brasil: Ministério da Saúde registra 62.334 novos casos de covid-19

Foram registradas 1.202 mortes neste sábado, totalizando 216.445 óbitos

O balanço divulgado neste sábado (23) pelo Ministério da Saúde registra 62.334 novos casos de covid-19 confirmados no país. São 8.816.254 infectados desde o início da pandemia. Foram registradas 1.202 mortes neste sábado, totalizando 216.445 óbitos. 

Segundo a pasta, 7.628.438 pessoas (86,5%) se recuperaram da covid-19.

O balanço do ministério é feito a partir de registros reunidos pelas secretarias estaduais de Saúde e enviados à pasta para consolidação. Os dados desta quarta-feira (20) foram consolidados hoje, às 15h.

Nos estados

O estado de São Paulo se mantém com o maior número de casos e chegou a 1.694.355 pessoas contaminadas, seguidos por Minas Gerais (686.682) e Bahia (562.466). Já o Acre tem o menor número de casos (46.239), seguido por Roraima (72.127) e Amapá (75.054).



GORVERNO 01 – POST